SLVDR mescla artrock e math rock em intenso EP “結び”

Trabalho marca retorno do grupo carioca após o disco de estreia

 

Confluência do efervescente cenário carioca dos anos 2010, SLVDR se tornou um expoente instrumental onde o alternativo, o experimental e o post-rock convergem. Após o EP “Fera Vischer” (2013) e o bem recebido álbum de estreia “Presença” (2016), o quarteto retorna com o EP 結び, já disponível nas principais plataformas.

 

Ouça “結び“: https://tratore.ffm.to/slvdr

 

O ideograma que dá o título do trabalho é “musubi”, ou seja, nó, conexão, união ou conclusão. Com ares de uma chegada definitiva de SLVDR à cena, agora retomando a formação com duas guitarras, pela primeira vez um lançamento do grupo trazendo composições dos quatro integrantes (Bruno Flores e Pedro Simião nas guitarras, Gabriel Barbosa na bateria e Hugo Noguchi no baixo), cada um assinando a autoria de uma faixa no registro.

 

“São ecos de tempos outros, ressoando simultaneamente o decorrido e o porvir, como sempre foi com o grupo. Nostalgia do futuro”, eles resumem. A direção de arte fica a cargo de João Fujioka, promissor artista plástico carioca.

 

Agora, SLVDR mira o futuro e soma à sua discografia. Além dos primeiros EP e álbum – este último, trazendo os convidados Caio Lima (Rua do Absurdo), Júlia Shimura (haicu) e Gabriel Ventura (Ventre, Lenine) -, em 2014, numa parceria entre os selos Kakusan Records (Noruega), Tightwolf Records (EUA) e Delayed Gratification Records (EUA), o então trio lançou um compacto de 7” com a banda japonesa de math rock MOMA, prensado em vinil em edição limitada.

 

Agora, “結び” inaugura um novo momento para a banda dando destaque às vozes autorais de cada um de seus membros. O álbum abre com “Misiones”, faixa de Hugo Noguchi; em seguida, “Eu Vou Estar Aqui Amanhã Pra Te Abraçar Ontem” dá destaque à guitarra do compositor, Pedro Simião. “Aqueles Dias Que Saio de Chinelo e Chove”, de Bruno Flores, carrega o espírito carioca de SLVDR com malemolência – mesmo não tendo letra. E, por fim, encerra com “Audiência/Violência”, de Gabriel Barbosa, alternando entre momentos de calmaria e tensão.

 

“結び” está disponível para streaming.

 

Ouça “結び“: https://tratore.ffm.to/slvdr

 

 

Ficha técnica

 

Misiones: de Hugo Noguchi

Eu Vou Estar Aqui Amanhã Pra Te Abraçar Ontem: de Pedro Simião

Aqueles Dias Que Saio de Chinelo e Chove: de Bruno Flores

Audiência/Violência: de Gabriel Barbosa

 

Produzido por SLVDR

Mixado por Bruno Flores e Hugo Noguchi

Masterização por Jr. Tostoi

Arte, capa e fotos por João Fujioka

 

Gabriel Ventura: dub master nas faixas 1 e 2

 

Gravado nos: Estúdio Terra por Daniel Duarte Barros, Bruno Flores e Hugo Noguchi, com Leonardo Rezende como assistente de gravação / Home Studio de Gabriel Ventura / Home Studio de Bruno Flores / Home Studio de Hugo Noguchi

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: BUILD UP MEDIA