Live de lançamento do disco “Motriz”, da cantora Antonia Medeiros.

Acompanhada pelo violonista Gabriel Quinto, Antonia apresenta sete novas canções do álbum, dia 27 de março, às 20h00.

 

“Motriz” é o álbum de estreia de Antonia Medeiros, cantora e compositora, que fará live no dia 27 de março, às 20h00, acompanhada pelo violonista Gabriel Quinto.

 

A artista, formada em canto pela Unirio, no Rio de Janeiro, faz da música a sua voz desde que nasceu. É professora de canto e integra os grupos vocais Ordinarius e Consoantes, com os quais fez diversos shows no Brasil. Com o Ordinarius, fez turnê internacional por 23 cidades do Japão em 2019 antes que o mundo fechasse para balanço. Integra também o duo Dois a Dois, com Guilherme Imia, com quem lançou composições inéditas, gravações e clipes.

 

Sem apresentações presenciais, o ano de 2020 foi fértil para participação em concursos e festivais de música online. Antonia foi campeã brasileira do KWC (Karaoke World Championship), o maior campeonato de karaokê mundial. Com a música “Manias e Vias”, também ganhou 1º lugar no Festival Nacional de Música Online Antônia Meirelles na categoria composição e foi semifinalista do Festival da Canção TOCA e selecionada para o concurso da Rádio Mood Fm. Em 2021, a canção “Pro Gui” foi finalista do Festival O Canto dos Araçás .

 

A pena acertada, por vezes grave, por vezes engraçada, a voz bonita e precisa, e um coração atento e sensível para encantar e transformar poesia em música, comprovam o ofício já intenso desta jovem mulher.

 

Na coleção, Manias e Vias é um rock balada bem humorado, com arranjo primoroso de piano, guitarra, baixo e percussão. “Mas, amar não é tão simples assim. Não é feito receita de bolo, empadão ou pudim. Às vezes dói, o ciúme corrói, a mentira destrói, pode até ser o fim…Não importa o que se faça, a vida trapaça. Às vezes trapaça…Manias e vias por onde o sangue perpassa. Não importa a ameaça, ele ultrapassa. O amor ultrapassa.”

 

Motriz, que dá nome ao disco, é uma canção forte e comovente, com uma participação emocionante do cellista Miguel Braga: “O tempo é o único que é imortal…a esperança é a motriz da mudança…nosso sonho é de liberdade, vamos em frente façamos alarde…liberdade de sermos nós…do amor brota a semente, a florescer na primavera…”

 

As deliciosas Pro Gui, um reggae divertido com a sílaba gui como protagonista em diversas palavras, Avassalador (samba bossa) e Praia do Sono (bossa nova) jogam um flair retrô e leve no holofote dos apaixonados.

 

Pro Daniel uma linda canção, com acompanhamento do luxuoso piano de João Ribeiro Janu, fala do fim de uma vida, da despedida final de um jovem, que não é final. “Chora o irmão, a irmã, tios, primos e avós.

 

Choramos todos nós…estamos sujeitos a nos sentirmos assim, este é o efeito de enxergarmos o fim…mas não é o fim, é começo, é passagem, a vida segue a viagem…”

 

Canção de Ninar Coração sacramenta belamente: “adormece…fecha os olhos e esquece… o que ficou pra trás…” A composição entrega nos primeiros acordes a ficha técnica da família de músicos onde Antonia cresceu. Sua mãe, Cristina Braga, harpista, marca presença nesta faixa em um arranjo de harpa e voz.

 

Num ano de ficar em casa, em família, os fonogramas comprovam: seu pai, Ricardo Medeiros, toca contrabaixo em 5 faixas e assina a produção, arranjos especiais e direção musical do disco. Piano e teclados ficaram por conta de seu irmão, Janu, e Miguel Braga, seu primo, gravou violoncelos em “Motriz”. Além disso, Guilherme Imia (Guitarra), Gabriel Quinto (violões), Mateus Xavier (percussão), Dirceu Leite (sopros) e Beatriz Coimbra (vozes complementares) integram o álbum.

 

Antonia, que ama Maria Bethânia, Joyce Moreno, Djavan e Chico Buarque resume: “Motriz é força que impulsiona, move. Este é meu intuito: que minhas canções movam quem as escuta.

 

Motriz é também um adjetivo ou substantivo feminino, uma coincidência que me emociona. Acredito demais na força feminina criadora e agradeço às mulheres que vieram antes de mim, minhas ancestrais, por terem aberto as portas para que, hoje, eu tenha a oportunidade de fazer minhas músicas ecoarem. Que Motriz seja seu. Seja nosso.”

 

Foto: Aloysio Araribe

 

SERVIÇO:

 

Antonia Medeiros

 

Dia 27/03, às 20h00: Live de Lançamento do disco “Motriz”, pela plataforma Sympla.

 

Para conhecer a artista:

 

Site

YouTube

Instagram

 

 

Assessoria de comunicação e imprensa –  Imbirema