Álbum de Anna Ratto estreia nas plataformas digitais

Projeto de 2012 traz canções autorais e releituras para Tom Zé

 

Ouça o álbum – https://orcd.co/annaratto

 

Assista ao clipe de Nem Sequer Dormi –  Anna Ratto feat. Roberta Sá –  https://www.youtube.com/watch?v=PcCGVIUBEh0

 

 

Lançado originalmente em 2012 no formato físico, “Anna Ratto” foi o terceiro na discografia da cantora e compositora carioca, que hoje já soma 4 álbuns e um DVD. A partir de 26 de fevereiro, o projeto estará disponível também em formato digital, nas plataformas de música, via Biscoito Fino.

 

O projeto marcou uma nova fase na carreira de Anna Ratto, a começar pela mudança do nome artístico. “Eu recebia muitas mensagens me cobrando esse disco nas plataformas. Atualmente, se o trabalho não está disponível nas redes, é como se não existisse. E é um disco importante e querido para os que acompanham o meu trabalho. O primeiro a partir da mudança do nome de ‘Anna Luisa’ para ‘Anna Ratto’, resgatando o meu sobrenome e, coincidentemente, o mais autoral também”, conta Anna.

 

Anna Ratto assina seis das nove músicas e traz uma pegada mais pop, com letras diretas, explorando várias vertentes da MPB. “Gravei dois videoclipes desse trabalho e um terceiro que veio depois, como extra do meu DVD: um dueto com a Roberta Sá em “Nem sequer dormi”, música que eu compus para esse disco. O clipe é campeão de visualizações!”.

 

“Seja Lá Como For” abre o disco produzido por Rodrigo Vidal com uma levada reggae-pop e forte presença de metais. “Não Era Mais” mescla valsa a guitarras distorcidas de rock, enquanto “Nem Sequer Dormi”, com destaque para o acordeon de Marcelo Caldi, cria um clima intimista. O álbum traz ainda o reggae “Penumbra”, o foxtrot “Perto-Longe”, a animada “Julieta” e uma canção de Dani Black, “Pensando Bem”. A variação de influências segue presente nas releituras de Tom Zé, em “Se o Caso É Chorar”, mix de tango com samba-canção, e no pop dançante de “Frevo (Pecadinho)”.

 

 

A banda afiada que acompanha Anna Ratto é formada por Fernando Caneca (guitarra), Emerson Mardhine (baixo), Eugenio Dale (violão), Cesinha (bateria) e Maycon Ananias (teclados). Anna convocou ainda um trio de metais, formado por Marlon Sette e Bidu Cordeiro (trombones), e Altair Martins (trompete), e o duo de madeiras composto por Dirceu Leite (clarinete) e Edu Morelenbaum (clarone), que colaboram no arranjo de “Perto-Longe”, criado por Eduardo Souto Neto.

 

“Minhas letras eram mais lúdicas, inventivas, metafóricas. Essa foi a primeira vez que fiz um disco tratando quase exclusivamente de amor e relações. Tenho muito carinho por esse álbum e estou muito feliz que agora ele esteja acessível a todos. É assim que a maioria escuta música hoje. Grata à maravilhosa Biscoito Fino por mais essa parceria. Faltava um pedaço do meu “quebra-cabeças” sonoro no espaço virtual, agora ele está completo. Até o que virá…”

 

E o que virá já está em curso e é para 2021…

 

Ordem das Músicas

 

Seja Lá Como For (Anna Ratto)

Não Era Mais (Anna Ratto)

Penumbra (Anna Ratto)

Nem Sequer Dormi (Anna Ratto)

Perto-Longe (Anna Ratto)

Se o Caso é Chorar (Tom Zé / Perna)

Frevo (Tom Zé / Tuzé de Abreu)

Julieta (Anna Ratto)

Pensando bem (Dani Black)

 

 

 

Assessoria Biscoito Fino – Coringa Comunicação