Após sucesso do projeto “Patroas”, Maiara & Maraisa lançam single inédito “Veneno e Remédio”

Faixa, que já está disponível em todas as plataformas digitais, é a primeira de seis lançamentos previstos ainda para 2020

 

Dizem que a dose é o que diferencia o remédio do veneno, certo? Já para Maiara & Maraisa, exagerar na dose de lançamentos é o melhor remédio para terminar esse 2020 desafiador! Por isso, as irmãs se preparam para apresentar uma sequência de novidades até o fim deste ano, começando pelo single “Veneno e Remédio” que sai nesta sexta-feira (6) pela Som Livre – ouça aqui .

 

A faixa inédita foi gravada durante a “Fun Live”, que a dupla realizou em um parque de diversões, e chega também com um clipe disponibilizado no canal das cantoras no YouTube – assista aqui. Apostando em uma sonoridade mais pop e menos sofrência, a música traz uma batida agitada e com elementos do funk, bastante diferente do momento mais “raiz” apresentado no projeto “Patroas”, fruto da parceria com Marília Mendonça. Uma vez que versatilidade e inovação são palavras que guiam os projetos da gêmeas mais queridas do Brasil, a nova proposta fica evidente também na capa do single, que traz uma estética mais moderna e elementos em neon.

 

“Veneno e Remédio” foi composta durante o atual período de distanciamento social e é um aquecimento para o próximo grande lançamento da dupla, que será gravado no início de 2021. As outras cinco canções deste projeto estão programadas para serem lançadas semanalmente, até 11 de dezembro.

 

“Veneno e Remédio” – Maiara & Maraisa

Lançamento Som Livre – 06 de novembro/2020

 

Veneno e Remédio
(Renne Fernandes/ Dudu Soares/ Paulinho Cokito/ Thales Gui)

 

Eu preciso de espaço não é pra você que eu vou ceder
Não use o abraço pra tentar me prender
Não respire meu ar
Você vai me sufocar

 

Não foi ruim
Mas bem que poderia ser melhor
Você foi pra mim
Veneno e remédio num frasco só

 

Cê não vai arrancar amor de mim na marra
Quanto mais cê me prende, mais eu penso em balada
Cê não vai destruir minha saúde mental
Me apertou é tchau
Me apertou é tchau

 

Sobre a Som Livre

Sempre em busca de novos talentos e de portas abertas para diferentes vertentes musicais, há mais de 50 anos a Som Livre é responsável por apostar e lançar diversos nomes de sucesso no mercado. Hoje a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é a maior empresa nacional produtora de conteúdo e marketing musical.

 

Seja qual for a plataforma de lançamento, a Som Livre se faz presente como a trilha sonora de momentos especiais, refletindo assim as preferências e hábitos do público brasileiro. Durante sua história, a Som Livre lançou nomes importantes da música no país, como Djavan, Barão Vermelho, Cazuza e atualmente possui os maiores nomes da música nacional. Na linha de shows, a empresa é detentora de grandes festivais e eventos, como Festeja, Samba Demais, Destino Música e Arena Pop, além de assinar projetos para outras marcas, como o Glacial Fest, da Heineken.

 

No time de sertanejo e forró da Som Livre estão nomes como Marília Mendonça, Jorge & Mateus, Maiara & Maraisa, Wesley Safadão, Michel Teló, Zé Neto & Cristiano, César Menotti & Fabiano, Mano Walter, Xand Avião e Raí Saia Rodada. O samba e o pagode são estrelados por nomes como Thiaguinho, Alexandre Pires, Raça Negra, Tiee e o grupo Menos É Mais. A MPB é representada por Ney Matogrosso, Novos Baianos, Erasmo Carlos, João Bosco e no selo slap estão artistas como Maria Gadú, Marcelo Jeneci, Céu e Scalene. O pop e o funk trazem os fenômenos Lexa, Kevin O Chris, MC Kekel e a dupla Carol & Vitoria, enquanto o cast de rap carrega artistas como Edi Rock, Haikaiss e Filipe Ret. O selo austro de música eletrônica é formado por Bhaskar, Mojjo, Ralk e Samhara. E Ton Carfi, Davi Sacer e Clovis Pinho representam o gospel da Som Livre.

 

Som Livre, há mais de 50 anos a trilha sonora da sua vida.

 

Acompanhe a Som Livre nas redes:

somlivre.com
instagram.com/somlivre
facebook.com/somlivre
twitter.com/somlivre
youtube.com/somlivre
linkedin.com/somlivre

 

 

 

Assessoria de comunicação Som Livre – InPress Porter Novelli