Cantor e compositor Felipe Camara lança seu novo single “Um Ano”

Música já está disponível em todos os aplicativos de streaming

 

UM ANO

 

“Um ano” representa a história de superação do término de um relacionamento real de Felipe Câmara. Dividido por estações do ano e abordando as características de cada estação desde a escolha do repertório, dos arranjos das músicas e suas texturas, até a gravação dos clipes e da identidade visual. A escolha do nome do projeto se dá porque além de ser trabalhado em 12 meses, ser dividido pelas estações do ano, faz alusão a “humano”, abordando a essência da vida e dos sentimentos que costuram a história de uma pessoa que sofre com uma perda mas acredita na redenção e na capacidade de sair do “outono” e chegar no “verão”.

 

Estações:

 

“OUTONO”

Iniciando no “outono”, aborda o recente término de um relacionamento amoroso. No “outono” as folhas estão secando, a temperatura está caindo, mas ainda existem raios solares capazes de acalentar as pessoas fora da sombra. Em um término de relacionamento, em geral, ficamos tristes mas ainda esperançosos com uma possível resolução dos conflitos e quem sabe até com a volta do relacionamento recém extinto. O outono contempla também o início do período de reclusão e solidão que às vezes precisamos para colocar as ideias em ordem, administrar as dores e entender o luto.

 

“INVERNO”

A segunda estação será o “inverno”. O frio, a solidão, a solitude, o luto. O inverno representa a aceitação do luto em reclusão e muita dor. A certeza de que é preciso aceitar o final dos ciclos para o recomeço, para estar aberto às novas possibilidades. Por isso o inverno é a estação de aceitação do luto para deixar morrer aquilo que é preciso e permitir que o novo, no nosso caso a  “Primavera” nasça.

 

“PRIMAVERA”

A primavera representa a descoberta da auto estima e do amor próprio. A fase em que o sorriso volta ao rosto. As paixões voltam a pulsar. Na primavera a poesia volta a contemplar as coisas simples da vida. É o primeiro processo do renascimento pós-inverno. Na primavera os arranjos focam a volta da alegria. Os clipes buscam esse universo de se reconhecer e voltar a ter prazer nas coisas simples.

 

 

“VERÃO”

O verão é a representação da alegria de viver. A busca dos desejos e a certeza do que se quer. No verão o corpo dança, a alma dança e o propósito é tornar a vida das pessoas mais leve com arranjos pensados pras músicas dançantes e que conduzam os ouvintes a experiências de entrega, amor e leveza.

 

 

 

Com informações:  Assessoria de Imprensa: Debora Coneglian