Cantora francesa Laure Briard regrava “Grandeza” do músico Sessa

Ouça “Grandeza”https://youtu.be/AbZdE4jB8Bc

 

 

Laure Briard continua sua viagem musical brasileira — que começou em 2018 com o EP Coração Louco, gravado com os músicos do Boogarins — agora revisitando a canção “Grandeza“, do álbum Grandeza (2019) do artista paulistano Sessa.

 

“Um amigo de Montreal me falou sobre o artista Sessa há uns meses e fiquei fascinada a música Grandeza. Lofi com muito reverb que dá uma dimensão mística”, conta Laure Briard. “As vozes femininas como sereias, tão perto e tão distante ao mesmo tempo, as letras tão abstratas e doidas. Os arranjos são muito sonhadores e ao mesmo tempo tão brasileira. Fui seduzida por essa declaração destemida. A escolha da música ficou muito óbvia pra mim”, conta.

 

Inicialmente, a canção seria adaptada para o francês, mas Laure acabou decidindo manter os versos singulares de Sessa em português para os arranjos pop que trabalhou com Vincent Pieuvre e Emmanuel Mario (Laetitia Sadier, Julien Gasc, Ricky Hollywood).

 

Grandeza” é uma ode ao amor e ao cuidado mútuo que evoca a sensação de um vôo inebriante. Logo após a primeira audição, essa canção se faz necessária, como um amuleto para se apegar durante esse momento tão peculiar que estamos vivendo.

 

Sobre Laure Briard

 

Como digna herdeira de Françoise Hardy, Margo Guryan ou Vashti Bunyan, Laure Briard criou álbuns íntimos que navegam entre realismo e poesia. Ao sintetizar tanto o espectro do pop, do garage rock quanto da bossa nova, ela tece pequenos pedaços de yeah-yeah-yeah psicodélico, em que a doçura é combinada com a dureza da nossa existência.

 

As suas aventuras musicais iniciaram em 2005, mas só em 2013 que Laure lançou o seu seu primeiro EP, com a ajuda de Julien Barbagallo, do Tame Impala, e publicado pelo selo Tricatel.

 

Depois daí, ela regressou ao estúdio em 2016 onde trabalhou em seu novo som, “Sur La piste de danse” (Midnight Special Record/ Burger Records). Foi neste momento que ela viu crescer sua base de fãs e se estabeleceu como artista independente e reconhecida pela mídia na Europa e no mundo.

 

Em 2017, enquanto participava do aclamado festival SXSW, conheceu a banda brasileira Boogarins e, poucos meses depois, tocaram juntos no México. Foi ao Brasil no mesmo ano para gravar um disco em português, que foi lançado em 2018 com o título Coração Louco, com produção e mixagem por Benke Ferraz.

 

Seu terceiro álbum, Un peu plus d’amour s’il vous plaît, foi lançado no início de 2019 pela Midnight Special Records na Europa, Michel Records no Canadá e Burger Records nos Estados Unidos.

 

Com informações: Ana Garcia – Coquetel Molotov