CARLOS GAYOTTO LANÇA REALIZE E ENCONTRA SONORIDADE ALTERNATIVA NA INTERSECÇÃO DO FOLK AMERICANO COM A VIOLA DE RAIZ BRASILEIRA

Após produzir, escrever e dirigir mais de dois mil filmes, a série MINIDocs – com mais de 60 artistas, onde dirigiu e entrevistou, entre outros, Ivan Lins, Anavitoria, Dani Black, Tiago Iorc, Renato Teixeira e Tim Bernardes – e compor para trilhas de dois curtas-metragens nos EUA, Carlos Gayotto, compositor e cineasta multiplataforma, lança seu segundo trabalho solo batizado, Realize. Resultado do encontro inédito entre o folk norte-americano e o sertanejo brasileiro, fundindo os sons da guitarra elétrica, pedal still guitar à viola caipira brasileira, o álbum é também uma síntese de 11 anos de meditação Kriya Yoga de Carlos. São 10 faixas – 2 em português, 2 instrumental e 6 em inglês – com arranjos orquestrais e forte influência cinematográfica

 

Realize tem produção musical de Neymar Dias, um dos mais importantes orquestradores da música sertaneja, que trouxe suas influências do pai compositor de música caipira – do jazz e da música erudita, além de sua experiência com artistas como Inezita Barroso, Nelson Aires, Tinoco, Monica Salmaso, Ivan Lins, Theo de Barros, Nana Vasconcellos, André Mehmari, Toninho Ferragutti, entre outros.

 

“Visualmente, chamei a Paty Black para fazer a capa com o Uibirá e fotos da Carol Curti. Queríamos algo que contrastasse luz e sombra, que é a Verdade do Realize, essa contraposição. O relógio solar está presente em muitas referências, bem como nos origamis do Teidy Nakao. Nos filmes “visualizers” eu quis contrapor imagens – como dizia o Einsenstein sobre os ideogramas – para formar uma terceira imagem na cabeça de quem assiste. Falei muito ali sobre ancestralidade e sobre presente, passado e futuro acontecendo ao mesmo tempo em dimensões paralelas. Assistindo do início ao fim, uma música após a outra, há um sentido. Assistindo isoladamente cada música, há outro sentido” conta Carlos Gayotto.

 

O time de músicos que o acompanhou é formado por alguns dos principais nomes dos instrumentos, como Paulo Perin, no pedal still guitar , multi-instrumentista com raízes na música gaúcha e que trabalha há muitos anos com uma das mais aclamadas duplas sertanejas do país, Fernando & Sorocaba; com 30 anos de carreira e considerado o melhor banjo de 5 cordas do Brasil, Edson Moreira; o baterista Big Rabello, que já trabalhou com artistas como César Camargo Mariano, Romero Lubambo, Jorge & Mateus e Marília Mendonça; o compositor e produtor musical Tó Brandileone, que já trabalhou com muitos artistas, de Maria Beraldo a Jorge Dexler; e, fechando a escalação, uma orquestra de cordas com 9 violinos, 3 violas, 3 cellos e 1 contrabaixo, além do pianista Agenor de Lorenzi.

 

Recém-lançado no canal do artista no YouTube  todas as faixas de Realize já chegam com um visualizer especial, onde a luz e o tempo são protagonistas, bem como os origamis, que podem ser baixados gratuitamente no site do artista, formando o conceito visual com base nos relógios solares: “metaforizamos o trajeto cíclico da luz em nós mesmos, como endereços sombrios que precisam ser constantemente iluminados”, afirma Gayotto. Juntos, os 10 visualizers formam um média-metragem e apontam a uma narrativa única, que complementa a do álbum, trazendo a representação da passagem de luz no dia.

 

“A câmera apresenta as imagens de um ponto de vista quase sempre único e fixo. Neste ato observacional e restrito, contemplamos o que está na tela, mas apenas presumimos o que está fora dela. O contexto de um personagem, ou até mesmo as suas reações, podem nos ser mostrados inteira ou parcialmente. Entre o que vemos e o que decidimos imaginar, deixamos a cargo da música preencher uma narrativa e seus significados, e não o contrário”, sintetiza.

 

Redes Sociais: 

 

https://www.youtube.com/channel/UCZWX1mKaRt5w4MfQTK1dACw/featured

https://carlosgayotto.com/

https://www.instagram.com/carlosgayotto/

https://open.spotify.com/artist/7pE3O9JhOMjmMxpvlSYqlH?si=IphkDlJ9QE2Jaf0GBNLLXQ

 

 

 

 

 

Com informações: Vicente Negrão Assessoria de Imprensa