Confira a agenda musical de dezembro no Sesc Belenzinho, SP

Confira abaixo a Programação completa dos shows musicais de dezembro, no Sesc Belenzinho, SP:

 

 

DIA 5 | QUINTA

Orquestra Profunda da Delicadeza – 20h (Comedoria)

 

DIA 6 | SEXTA

Marcelle Motta – 21h (Teatro)

Big Up – 21h30 (Comedoria)

 

DIA 7 | SÁBADO

Antonio Loureiro – 21h (Teatro)

Hot e Oreia – 21h30 (Comedoria)

 

DIA 8 | DOMINGO

Ademir Assunção e Buena Onda Reggae Club – 18h (Teatro)

 

DIA 13 | SEXTA

Banda Alaska – 21h (Teatro)

Andralls – 21h30 (Comedoria)

 

DIA 14 | SÁBADO

Taís Alvarenga- 21h (Teatro)

Monarco Convida Juliana Diniz – 21h30 (Comedoria)

 

DIA 15 | DOMINGO

Noel Andrade e Mustache e os Apaches – 18h (Teatro)

 

SINOPSES

ORQUESTRA PROFUNDA DE DELICADEZA – DIÁLOGOS MUSICAIS, COM FUNDO BRASIL DE DIREITOS HUMANOS

Diálogos Musicais, com Fundo Brasil De Direitos Humanos 

Dia 5 de dezembro de 2019. Quinta, 20h

Local: Teatro (364 lugares)

Grátis. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência

Recomendação etária: 10 anos

Duração: 90 minutos

 

Orquestra Profunda de Delicadeza, com direção artística de Renato Gama, tem como integrantes somente mulheres que executam instrumentos comumente associados a formações eruditas, entre eles o fagote, o violoncelo e flauta, para criar sonoridades com estéticas do samba, de músicas regionais e até mesmo de canções que transitam harmonicamente com o rap.
As musicistas propõem a orquestração de poemas de escritoras como Conceição Evaristo, Neide Almeida, Débora Garcia, entre outras, além de prestar uma homenagem aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, musicando alguns artigos, como por exemplo, Art.2, que ressalta o “direito e liberdade, sem nenhuma discriminação”.

 

Com Thayná Oliveira (Violoncelo), Gabriella Gabriellê (Voz), Mayara Almeida (saxofone), Bia Pacheco (saxofone), Vitória Marques (Fagote), Heloisa de Lima (Voz) e Mariana Per (Flauta e Voz). Músicos de Apoio: Renato Gama (direção artística, voz e violão), Ronaldo Gama (arranjo e contrabaixo) e Léo Carvalho (bateria).

 

BIG UP

Dia 6 de dezembro de 2019. Sexta, às 21h30

Local: Comedoria (650 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 18 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

A banda da Zona Sul de São Paulo apresenta repertório do álbum Uni-Versos, de 2017, bem como de canções dos EPs Guia (2016) e DOS (2017) e músicas inéditas. Sua sonoridade é uma mistura de reggae, samba e suingue, com elementos do candomblé, do misticismo rasta e das vozes das periferias.

 

O trio é formado por Gabriel Geraissati (filho do violonista André Geraissati), Ras Grilo e Lucas Pierro.
MARCELLE MOTTA

Dia 6 de dezembro de 2019. Sexta, às 21h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

A cantora carioca faz parte da nova geração de artistas da música popular brasileira. Além da carreira solo, Marcelle é uma das vozes do grupo ÉPreta (indicado em 2018 ao Prêmio da Música Brasileira ao lado do Tempero Carioca e Samba do Trabalhador), comanda a roda de samba do Samba Social Clube e do bloco carnavalesco Spanta Neném.

 

Em 2014 ela lançou seu primeiro single, a canção Maligna Mania de Amar que recebeu elogios de nomes como Jorge Aragão e João de Aquino. Além do single, a cantora já dividiu os palcos com Jorge Aragão e Elza Soares, e em 2014, gravou o programa Samba na Gamboa, ao lado de Diogo Nogueira, homenageando João de Aquino. Também participou do documentário em homenagem a Beth Carvalho, do Canal Encuentro, da Argentina, como um dos talentos latino-americanos do samba.

 

No repertório desse show, músicas da nova e da antiga MPB, reformuladas em arranjos de samba. O show integra o projeto Salve Samba!, com o ritmo genuinamente brasileiro em seus diversos estilos, apresentado por artistas da jovem e da velha guarda.

 

HOT E OREIA

Dia 7 de dezembro de 2019. Sábado, às 21h30

Local: Comedoria (650 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Recomendação etária: 18 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

Duração: 60min

 

A dupla Hot e Oreia – codinomes de Mário Apocalypse (Hot) e Gustavo Aguiar (Oreia) – nasceu dos encontros do Duelo de MCs da capital mineira. Participantes assíduos das batalhas de rap, formaram o coletivo DV Tribo em 2014 junto a rappers como Djonga, Coyote, Clara Lima e FBC. Após o lançamento do single Diáspora, em 2016, pela produtora Rap Box, ganharam projeção nacional e, em 2018, ingressaram em carreira duo.

Conhecidos também como “rappers da roça” (origem de Oreia), eles usam a sátira, a ironia e o bom humor para fazer críticas sociais, com videoclipes coloridos que mostram o estilo característico da dupla. Hot é da família Apocalypse, fundadores da Cia. Giramundo de Teatro de Bonecos. Uma das canções mais conhecidas, Eu Vou, conta com a participação de Djonga e utiliza a obra O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, para refletir sobre a sociedade brasileira e questões contemporâneas.

ANTONIO LOUREIRO

Dia 7 de dezembro de 2019. Sábado, às 21h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

O compositor e multi-instrumentista Antonio Loureiro chega ao terceiro disco autoral, Livre, apostando na exploração de diversos tipos de timbres, ritmos e melodias.
O show contém com múltiplas camadas, com uma sonoridade expandida melódica e harmonicamente baseada em fluxos rítmicos vigorosos e assimétricos. A escolha de certos timbres, grooves e procedimentos formais dos arranjos dialogam com a cena da música eletrônica contemporânea, mas que conversam com o jazz.

O artista iniciou sua carreira nos anos 2000, como baterista e percussionista, acompanhando diversos artistas, entre eles Toninho Horta (como integrante da Orquestra Fantasma), Chico Amaral, Flávio Henrique, Juarez Moreira, Robertinho Silva e Duofel.

 

ADEMIR ASSUNÇÃO E BANDA BUENA ONDA REGGAE CLUB

Dia 8 de dezembro de 2019. Domingo, às 18h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração : 90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

 

Zona de Confronto é o encontro da poesia contundente de Ademir Assunção com a atmosfera da música de matrizes jamaicanas, cubanas, africanas e brasileiras da banda Buena Onda Reggae Club.
Fruto de trajetórias artísticas paralelas, o show celebra a aproximação do trabalho de ambos.
De um lado, a obra poética de Ademir Assunção, que mantém relação estreita com a oralidade, explorando cadências diversas e imagens intensas, com predominância de temas urbanos, existenciais e políticos. Do outro, a música do Buena Onda Reggae Club, com raízes no reggae e ska e pitadas de salsa, jazz, afrobeat e gêneros brasileiros.

 

BANDA ALASKA

Dia 13 de dezembro de 2019. Sexta, às 21h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

 

A banda paulistana apresenta show de seu mais recente disco Ninguém Vai Me Ouvir (2018). Considerado um dos 50 melhores discos nacionais de 2018 pela Rolling Stone Brasil, as músicas cativam através da mistura entre instrumentos acústicos e sintetizados e reflexões de diversas camadas da era digital pós-moderna.

 

Na performance ao vivo, luzes programadas especialmente para cada música sustentam o repertório, que passa pelos singles NVMOVazioAté o Mundo Acabar Tem Que Ver Isso Aí . As composições são colagens de experiências próprias e relatos dos fãs, que compartilharam histórias, reflexões e episódios pessoais de forma anônima por meio de uma rede social de envio de perguntas e de confissões realizadas anonimamente. Essa troca estimula não apenas o diálogo sobre saúde mental entre os artistas e o público, mas também evidencia inseguranças e ansiedades geracionais.

 

ANDRALLS

Dia 13 de dezembro de 2019. Sexta, às 21h30

Local: Comedoria (650 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 18 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa
Criado na capital paulista em 1998, o Andralls teve seu nome inspirado no Edifício Andraus, que foi palco de um incêndio de grandes proporções na década de 70. A principal característica do grupo é a execução do thrash metal rápido e agressivo, que denominaram como Fasthrash .

 

Formado por Alexandre “Xandão” Brito (bateria), um dos fundadores do grupo, Alex Coelho (vocal e guitarra) e Felipe Freitas (baixo), o grupo lançou os discos Massacre, Corruption, Destruction (2000), Force Against Mind (2003), Fastrash Live (2003), Inner Trauma (2005), Andralls (2009), Breakneck (2012) e o DVD 15 Years Breaknecking – Live In Belém (2014), cujos respectivos repertórios serão mostrados neste show.

 

O show integra o projeto Música Extrema, com gêneros e estilos como noise, heavy metal, hardcore e grindcore.

 

TAIS ALVARENGA

Dia 14 de dezembro de 2019. Sábado, às 21h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração:  90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa
Show do primeiro disco da cantora, Coração Só (2019), produzido por ela e por Pupillo, que traz músicas autorais, com levadas pop, numa narrativa cinematográfica sobre os sentimentos de uma relação amorosa, com seus altos e baixos. Somente a música Duna, de Lula Queiroga e Lucky Luciano, não foi composta por Tais.

 

A cantora, cuja emotividade musical é ressaltada pelo modo mais percussivo com que toca piano, tem como referência a artista americana Fiona Apple. Canções como Você Se EnganouCoração SóEsse Lugar Ainda Penso (que esteve na trilha da novela Verdades Secretas, em 2015, em uma versão diferente da lançada no álbum) traduzem a personalidade de Tais.

 

MONARCO CONVIDA JULIANA DINIZ (foto destaque)

Dia 14 de dezembro de 2019. Sábado, às 21h30

Local: Comedoria (650 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 18 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

 

Avô e neta se apresentam juntos nesse show, que marca o encontro da juventude e da Velha Guarda do samba carioca. O show traz os maiores sucessos de Monarco, um dos baluartes da tradicional Escola de Samba Portela, como Coração em DesalinhoO QuitandeiroTudo Menos AmorDe Paulo a Paulinho e Homenagem à Velha Guarda.

 

Juliana Diniz, neta de Monarco, é filha do músico Mauro Diniz e afilhada do sambista Zeca Pagodinho. Gravou seu primeiro álbum em 2005 e acaba de gravar um novo disco que marca sua nova fase profissional.

 

NOEL ANDRADE E MUSTACHE E OS APACHES

Dia 15 de dezembro de 2019. Domingo, às 18h

Local: Teatro (364 lugares)

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia entrada). R$ 9,00 (Credencial Plena do Sesc).

Duração: 90 minutos

Recomendação etária: 12 anos

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

Nascido em Patrocínio Paulista, no interior de São Paulo, e vivendo na capital, Noel Andrade faz show com composições que falam do Brasil caboclo, não só da música caipira como de todos os ritmos e manifestação populares.

 

Morou em Belo Horizonte, onde conheceu o violeiro Chico Lobo e participou do grupo de tradições folclóricas Aruanda, que realiza pesquisas sobre cultura popular brasileira e as representa através da música e da dança. Em São Paulo, tocou com importantes nomes da música regional como Dércio Marques, Kátya Teixeira, Dani Lasalvia e Doroty Marques.

 

Considerado um ‘violeiro urbano’ da nova geração da música regional, com composições que sofisticam a viola caipira sem perder sua riqueza, neste show, o artista apresenta composições de sua autoria, bem como dos mestres da música regional, como a música Usina de Prata, de Rosinha de Valença, tendo a viola como fio condutor. Participação da banda de folk paulistana Mustache e Os Apaches.

 

O projeto integra o projeto Música de Raiz, com a música regional apresentada em seus diversos desdobramentos por compositores e intérpretes de moda de viola, música caipira e sertaneja.

 

Sesc Belenzinho

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000.

Belenzinho – São Paulo (SP)

Telefone: (11) 2076-9700

www.sescsp.org.br/belenzinho

 

Estacionamento

De terça a sábado, das 9h às 22h. Domingos e feriados, das 9h às 20h.

Valores: Credenciados plenos do Sesc: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 12,00 a primeira hora e R$ 3,00 por hora adicional.

Para espetáculos pagos, após as 17h: R$ 7,50 (Credencial Plena do Sesc – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo). R$ 15,00 (não credenciados).

 

Transporte Público

Metro Belém (550m) | Estação Tatuapé (1400m)

 

Assessoria de Imprensa Sesc Belenzinho

 

Sesc Belenzinho nas redes

Facebook | Twitter | Instagram: @sescbelenzinho