Confira a programação completa de Fevereiro do Sesc 24 de Maio

Música

 

Cronixta  

Datas: 01/02, quinta às 20h

Local: Teatro
Classificação: Livre
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena)

Duração: 90 minutos

Cronixta apresenta, Wi-Fi da Floresta, show do seu segundo álbum que contou com participações especiais de Bixarte, Felipe Cordeiro, entre outros. Ritmos, movimentos, Amazônia e diversidade são algumas das redes e conexões que o rapper e cantor Cronixta apresenta.

 

Ficha Técnica 

 

Voz: Cronixta

Contrabaixo, puch e Backing: Matheus Padoca

Direção musical: Matheus Padoca

Direção geral: Cronixta

Efeitos, samples e programação: Caique Monzillo

Guitarra: Guri Assis Brasil

Percussão e efeitos: Franci Oliver

Técnico de som: Lucas Felix Ceu

Técnico de Luz: João Nunes Da Silva Júnior

Veejay: Guilherme Comparone

Cenografia: Ziza Rovigatti

Figurinos: Kamila Kaczanowski

 

MC Tha

 

Datas: 02/02, sexta às 20h

Local: Teatro
Classificação: 12 anos
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena)

Duração: 90 minutos

 

Acompanhada de um santo forte, pelos bailes funk no bairro Cidade Tiradentes, no extremo leste de São Paulo, Thais Dayane da Silva, mais conhecida como MC Tha, sempre esteve à frente de seu tempo. A cantora e compositora que performa por meio da música desde os 15 anos de idade, mescla o funk e o pop com toques da música afrobrasileira para ilustrar suas vivências. “Olha Quem Chegou”, “Pra Você”, “Bonde da Pantera” e “Valente” compõem o EP de estreia intitulado Versões, um conjunto de regravações de faixas autorais lançadas entre 2014 e 2018.

 

Agora, MC Tha apresenta uma nova fase. Lançado em junho de 2022, o projeto transmídia do EP Meu Santo É Forte reúne regravações de uma seleção de músicas afro-religiosas de Alcione: “São Jorge”, “Figa de Guiné”, “Corpo Fechado”, “Afrekete” e “Agolonã”. O lançamento também se desdobra em um projeto audiovisual com o programa fictício “Clima Quente Show”, que dá o tom para as performances do novo show, que traz a direção e beats assinados por Mahal Pita (ex-integrante do BaianaSystem), guitarras de Chibatinha (ÀTTØØXXÁ) e percussão de Rayra Maciel e Ana Beatriz.

 

Ficha Técnica 

 

Direção e beats – Mahal Pita

Guitarras- Chibatinha

Percussão – Rayra Maciel e Ana Beatriz

 

KARNAKVAL

 

Datas: 03 e 04/02, sábado às 20h e domingo às 18h

Local: Teatro
Classificação: Livre
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena)

 

Duração: 90 minutos

 

A banda Karnak vai fazer um novo show com espírito de folia. Percussão, metais e cavaquinhos no lugar da formação tradicional. O “bloco” vai tocar os melhores hits da banda no formato carnavalesco, acentuando a mistura musical que sempre foi marca do Karnak. Eles prepararam novos arranjos para “O Mundo”, “Ai ai ai ai ai ai ai”, “Comendo uva na chuva”, “Espinho na roseira”, “Balança a Pança”, “Oxalá Meu Pai” e outras mais. É o Karnakval do Karnak!

 

Ficha Técnica 

 

André Abujamra – voz

Sergio Bartolo – baixo

Mano Bap – cavaquinho

Luiz Macedo – cavaquinho/ trumpete

Marcelo Pereira – sax

Maestro Tiquinho – trombone

Marcos Congento – voz e trumpete

Eron Guarnieri – teclados

Kuki Stolarski – bateria e percussão

Carneiro Sandâlo – bateria e percussão

Sequencial

 

Echoes of Zoo

 

Datas: 16/02, sexta às 20h

Local: Teatro
Classificação: 12 anos
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena)

Duração: 90 minutos

 

Claro que o jazz se originou nos EUA, mas já na década de 1920 havia uma cena de jazz belga florescente. Naquela época já existiam clubes de jazz na Bélgica. A primeira revista de jazz do mundo mesmo, Musique Magazine, foi publicada em Bruxelas em 1924. Da velha geração de músicos de jazz belgas, em particular Django Reinhardt e Toots Thielemans gozam de fama mundial. Não se esqueça que o saxofone, instrumento de jazz por excelência, foi inventado pelo belga Adolphe Sax. Avanço rápido para a década de 2010: está a emergir uma nova geração de músicos de jazz belgas, jovens com apenas 17 anos de idade estão a formar bandas de jazz. Suas características comuns são que cresceram com techno, hip-hop, música clássica, pop, eletrônica, rock, world music. Sem nenhum constrangimento eles misturam todos esses gêneros. Isto deu origem ao novo jazz europeu, com Bruxelas e Londres como capitais. É notável que todos tocam com todos, em diversas combinações. É um quebra-cabeça para quem tem que planejar seus shows, mas as pontes musicais que assim se constroem são maravilhosas.

 

Ficha Técnica

 

Nathan Daems – saxofone

Bart Vervaeck – guitarra elétrica

Lieven Van Pée – baixo elétrico

Falk Schrauwen – bateria

 

 Marcos Valle

 

Datas: 17 e 18/02, sábado às 20h, domingo às 18h 

Local: Teatro
Classificação: 12 anos
Ingresso: R$60 (Inteira), R$30 (Meia), R$18 (Credencial Plena) 

Duração: 90 minutos

Para celebrar 80 anos de vida e 60 anos de carreira, Marcos Valle apresenta os grandes sucessos de sua trajetória pela música brasileira, além das novas parcerias com Emicida, Céu e Arnaldo Antunes. O cantor, compositor, instrumentista e arranjador é considerado um dos representantes posteriores da geração da bossa nova, mas mergulhou por diversos estilos e referências com o passar dos anos.

 

FICHA TÉCNICA

 

Marcos Valle – voz

Jefferson Lescowich – baixo

Renato Massa – bateria

Dudu Vianna – teclados

Jesse Sadoc – sopros

Patricia Alvi – vocal

Numerada

 

Claudette Soares & Marcio Louzada

 

Datas: 22/02, quinta às 20h 

Local: Teatro
Classificação: Livre
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena) 

Duração: 90 minutos

O amor nasce do encontro de duas gerações de artistas que decidem homenagear a música popular brasileira e falar do sentimento que mais gerou canções populares. É um espetáculo músico-teatral que desperta em nossas memórias a paixão, a alegria, a dor, o desejo; todos estes elementos costurados dentro da tessitura do amor.

 

FICHA TÉCNICA

 

Idealização: Marcio Louzada

Texto e Roteiro: Gabriel Chalita

Direção: Jorge Takla

Direção Musical: Giba Estebez

No Palco: Claudete Soares & Marcio Louzada

Produção: Pligo

 

Getúlio Abelha

 

Datas: 23/02, sexta às 20h 

Local: Teatro
Classificação: 12 anos
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena) 

Duração: 90 minutos

Getúlio Abelha é um multiartista brasileiro que transita livremente entre o forró tradicional, o pop e o eletrônico. Questões atuais, políticas, corpos, gênero e críticas ao conservadorismo estão presentes na música, dança e audiovisual do artista. Nos palcos, Getúlio é explosão pura e nessa apresentação, se propõe a visitar clássicos do Forró que o formaram como artista e impactaram uma geração, serão releituras de Calcinha Preta, Mastruz com Leite, Cavaleiros do Forró, entre outros.

 

Eduardo Gudin

 

Datas: 24 e 25/02/2024, sábado às 20h, domingo às 18h 

Local: Teatro
Classificação: Livre
Ingresso: R$60 (Inteira), R$30 (Meia), R$18 (Credencial Plena) 

 

Duração: 90 minutos

18º disco de sua carreira, em Valsas, Choros e Canções Eduardo Gudin se distancia do samba com formação camerística de voz, violão, piano e instrumentos de corda além de participações especiais como a gaita de Fernando Goldenberg, a voz de Renato Braz e o bandolim de Ronen Altman. Gudin revisita seu repertório nos gêneros do título, além de prestar homenagem à obra de Jacob do Bandolim. Para o show de lançamento, Gudin escreveu novos arranjos e convidou o Quarteto de Cordas Ensemble SP e o cantor Renato Braz, que participou da gravação do álbum. No roteiro, além das canções do novo disco, teremos também algumas já consagradas como Verde, Paulista, Longe de Casa e outras.

 

FICHA TÉCNICA

 

Eduardo Gudin (Violão, Voz, Arranjos, Direção Musical e Roteiro)

Lela Simões (Voz)

Naila Gallota (Voz e Piano)

Fernando Goldenberg (Gaita e Trompete)

Rodrigo Gudin Paiva (Bateria) Rafael Toledo (Percussão) Quarteto de Cordas Ensemble SP Marcelo Jaffé (viola), Betina Stegmann e Eder Grangeiro (violinos) Gabriel Alvico (violoncelo) Renato Braz (Participação Especial) Beto Boing (Contrarregra) Paulinho Romero e Alan Duarte (Técnicos de Som) Violeta Chaves (Técnica de Luz) Vanda Fiorani (Produção)

 

Alissa Sanders

 

Datas: Quinta, 29/02 às 20h

Local: Teatro
Classificação: Livre
Ingresso: R$50 (Inteira), R$25 (Meia), R$15 (Credencial Plena) 

Duração: 90 minutos

A cantora norte americana de Jazz, radicada no Brasil, traz ao palco Divas do Jazz. Este show entrelaça os clássicos dos maiores compositores do gênero gravados por divas como Nina Simone, Ella Fitzgerald, Billie Holiday, Cassandra Wilson e Nora Jones. Além de costurar as canções com histórias, o show inclui clássicos brasileiros de Tom Jobim, Djavan, Milton Nascimento, Luiz Bonfá, entre outros, também gravados pelas Divas.

 

 Dança

 

Breaking e Dança de Rua – Com Nelson triunfo


Data: 4/2, domingo, às 13h30
Local: Hall de Esportes – 8º andar
Classificação: Recomendado para maiores de 12 anos

Este Ciclo propõe a Vivência de Breaking com Nelson Triunfo, ícone da Cultura Hip Hop no Brasil, deu início a Dança de Rua na esquina da Rua 24 de maio com a Rua Dom José Gaspar.  Com passos de cada região, sucessos dos anos 90 e da atualidade.

 

Cambamberitos e Cambamberitas – Com Grupo Cambamberos da Colômbia


Data:
17/2, sábado, às 13h
Local: Praça – Térreo
Classificação: Livre – indicado para crianças de 7 a 12 anos

Grátis

Para celebrar o início do Programa Curumim 2024, a unidade realiza o cortejo e baile musical “Cambamberitos e Cambamberitas”, com o Coletivo Cambambeiros, que traz ritmos afro-andinos, das regiões do Pacífico e Atlântico da Colômbia como Cumbia, Kilele, Bambuco, Mapalé, Currulao e Bullerengue. Atividade aberta ao público.

 

ESPORTE, RITMO E POESIA: MANOfestAÇÃO – Espetáculo de Breaking


Datas 17 e 18/02, sábado, às 16h30, domingo, às 15h30
Local: Hall de Esportes
Classificação: Livre
Grátis – Sem retirada de ingressos.

 

MANOfestAÇÃO é um espetáculo de dança que traz um manifesto através da dança breaking. Através de pesquisas sobre as Black Parties e inspirados pelas vivências do cotidiano dos jovens periféricos, o grupo Unity Warriors buscou traduzir vivências, sentimentos e experiências do contexto das periferias em um manifesto escrito pelos movimentos do breaking. Logo após a apresentação, haverá bate-papo conduzido pelos educadores do Sesc junto com os integrantes do grupo Unity Warriors sobre o espetáculo, que traz um manifesto sobre as experiências de vida das pessoas moradoras das periferias, através da dança breaking.

 

 Bgirl Thaisinha e Coletivo Cendiras


Data:
23/2, sexta, das 17h às 18h30
Local: Área de Convivência – 3º andar
Classificação: Livre – Indicado para jovens de 13 a 29 anos

Grátis

Jam aberta de danças urbanas, com destaque para o break e a presença feminina no movimento hip hop. Integra as ações abertas para as juventudes na Unidade do Sesc 24 de Maio e marca a abertura do programa regular Juventudes.

 

Valéria Soares – A Era do Rádio, a Era de Ouro


Data:
25/2, domingo, às 15h

Loca: Hall de Ginástica – 10º andar
Classificação: Livre
Grátis

Show dançante que reúne sucessos e rememora a trajetória de reis e rainhas do veículo que revolucionou a comunicação a partir dos anos de 1930, o rádio!

 

Teatro Infantil

 

A árvore e a aranha

Datas: 17 e 18/02, sábado e domingo às 16h

Local: Área de Convivência – 3º andar

Classificação: Livre
Ingresso: Grátis

Duração: 45 minutos

“A Árvore e a Aranha” é uma adaptação teatral da obra do escritor e educador Rubem Alves. Uma árvore conhecida como a Árvore da Alegria, abrigava bichos, insetos e passarinhos e todos viviam na mais perfeita harmonia. Mas um dia, a paz é quebrada quando uma aranha mal-humorada, resolve construir sua teia nos galhos da árvore para capturar o mel e a doçura das abelhas. O que antes era um lugar de amor e alegria, torna-se um lugar deserto cheio medo e tristeza. Mas, quando um grilo violinista, que nada sabia, aproxima-se da árvore para descansar e dormir, tudo muda. E sua presença e a maneira como se veem quando ele acorda, inebria e encanta a aranha. Vendo-se bela e sentindo-se amada, desfaz a terrível teia e liberta as abelhas, atraindo de volta os pássaros e revivendo a Árvore da Alegria. O ator Valdo Matos, acompanhado de seus instrumentos musicais, sanfona e rabeca, desenha a narração da história, utilizando a linguagem da contação de história e o teatro de bonecos. Cria um espaço onírico de onde saem pássaros, borboletas, abelhas e outros bichos confeccionados a partir da ressignificação e reutilização de materiais. Com uma linguagem simples e direta, poética e visual, o espetáculo estimula a imaginação e desperta a amorosidade em crianças e adultos.

 

FICHA TÉCNICA

 

Criação e atuação: Valdo Matos

Co-direção: Luiz Peres

Cenografia e bonecos: Roberta Santana

Trilha sonora original: Valdo Matos (Sanfona e Rabeca)

Iluminação: Maira Prates

Coordenação de produção: Renata Mucci

 

 Cada um é um

Datas: 24 e 25/02, sábado e domingo às 16h

Local: Área de Convivência – 3º Andar

Classificação: Livre
Ingresso: Grátis

Duração: 50 minutos

Três palhaços músicos contornados por seus figurinos oníricos, chegam de longe cantando, dançando e interagindo com o público, provocando o encantamento e cumplicidade logo de início. Os atores da trupe confrontam-se com o estranhamento e o mistério: um ser esquisito que fala e se mexe; uma bola mágica que aparece e desaparece misteriosamente. O cenário, criado pelo grupo Garrucha foi construído detalhadamente em cada ângulo e desperta a curiosidade de todos. Sempre em tom de jogo aberto, o espetáculo foi criado para dialogar com o público infantil, porém sem deixar de agradar qualquer outra idade que presencie o acontecimento. Todos os elementos cênicos são utilizados para fortalecer a intensidade dramática e materializar a diferença. É por meio da ludicidade e do despojamento dos atores que se desenvolve a dramaturgia de “Cada Um é Um”.

 

FICHA TÉCNICA

 

Elenco: Renata Mucci, Rudah Silva e Valdo Matos

Direção: Ana Caldas Lewinsohn

Cenografia e Figurinos: Amarilis Arruda e Claudia Arruda

Trilha sonora: Rudah Silva e Valdo Matos

Iluminação: Maira Prates

Cenários e Adereços: Grupo Garrucha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: ASSESSORIA DE IMPRENSA SESC 24 DE MAIO

#SIGA NO INSTAGRAM
Rocksoulblues no @sesc14bis 

Lançamento do novo álbum do cantor Nasi @oficialnasi 

Vídeo: Jailson /Produção Boomerang Music 

#nasi #rocksoulblues #sesc14bis #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário da cantora e compositora Lisa Stanfield @lisajstansfield que completa 58 anos.

#lisastanfield #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor, compositor e baixista Pit Passarell @oficialpitpassarell da banda Viper @viper_brazil que completa 56 anos.

#pitpassarell #happybirthday #viper #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor e compositor Zeca Baleiro @zbaleiro que completa 58 anos.

#zecabaleiro #happybirthday #MPB #boomerangmusic
Hoje (08/04), é aniversário do cantor e compositor Leoni @leonioficial que completa 63 anos.

Foi integrante da bandas Kid Abelha e Heróis da Resistência.

Sábado e domingo (13 e 14/04), tem show no Sesc Avenida Paulista @sescavpaulista pra comemorar.

#leoni #happybirthday #sescavenidapaulista