Confira a Programação de eventos do Sesc Belenzinho em Dezembro/2018

Programação Musical

SESC BELENZINHO – Dezembro/2018

 

O cantor Lenine (foto) é um destaques da programação 

 

Show: Ednardo

Romance do Pavão Mysterioso (1974)

Álbum – O projeto remonta a memória da música brasileira por meio de registros fonográficos.

 

Acompanhado por uma banda de sete músicos, o artista apresenta o show Romance do Pavão Mysterioso, título de seu primeiro disco solo, gravado e lançado originalmente no ano de 1974. Além da faixa título, o disco tem sucessos como Artigo 26, Carneiro e À Palo Seco. Ednardo é músico, compositor, produtor, arranjador e cineasta. Deu início a sua história na música em 1968, cantando em bares, clubes, saraus musicais, festivais de música e programas de televisão. Em 1976, sua música fica conhecida em todo o país, quando Pavão Mysterioso passa a ser trilha sonora de novela. Ao longo desses 40 anos de carreira, são mais de 450 obras musicais distribuídas por diversas gravadoras e produtoras, em discos, cinema, teatro, especiais de TV e outras mídias.

Local: Teatro (392 lugares).

Não recomendado para menores de 12. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

01 e 02/12. Sábado, às 21h. Domingo, às 18h

 

Show: Nina Pará & Paulo Zinner

Séries Rock e Hard Rock

Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira.

 

Nina Pará é natural de SP, e transita entre os gêneros como rock, blues, heavy metal e rock progressivo, porém a música brasileira também está em seu repertório. Integrou diversos projetos e bandas como Crats, Illustria, Kavla, Lacme, Kriptonita e Punkake. Atualmente, faz parte das bandas Ronaldo e os Impedidos, Lebrainz, Suck My Magic. Em dezembro de 2014, lançou seu primeiro disco solo, Heartbeat, com sete faixas instrumentais, que será apresentado neste show. Paulo Zinner é baterista e produtor musical, conhecido por ser um dos fundadores da banda de hard rock paulista Golpe de Estado. É cofundador do power trio de blues Fickle Pickle, uma das pioneiras do estilo no Brasil e também conhecido pelo seu trabalho com Rita Lee e Roberto de Carvalho, por mais de uma década. Nesta apresentação, vem acompanhado de sua Rockestra para mostrar sons que influenciaram sua carreira, com repertório que passa pelas bandas de classic rock como Deep Purple, Alice Cooper, Black Sabath e Beatles, além de músicas próprias e canções de suas ex-bandas.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

01/12. Sábado, às 21h30

 

Workshop: Eloy Casagrande – Machine Messiah

Série Metal

Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira.

 

Apresentação do trabalho do baterista, baseado no último disco do Sepultura, Machine Messiah, por meio da demonstração de temas de estudos experimentais do instrumentista, passando por técnicas e escolha de repertório até experiências de vida e gerenciamento de carreira.

Local: Sala de Espetáculos 2.

Grátis. Não recomendado para menores de 12.

05/12. Quarta, das 20h às 22h

 

Show: Juçara Marçal

Participação: Thais Nicodemo e Yzalú

Direitos Humanos e a Declaração Universal – Atividades que abordam a Declaração Universal de Direitos Humanos em comemoração à data celebrada no dia 10 de dezembro.

 

Show de Juçara Marçal com participações da pianista Thais Nicodemo e de Yzalú, em comemoração às ações do Fundo Brasil de Direitos Humanos, em 2018. Juçara e os convidados apresentam um repertório de autores contemporâneos, cujas composições revelam, em sua poesia e sonoridade, um pouco da ‘geografia humana’ da cidade de São Paulo: personagens urbanos em sua luta pela sobrevivência e lucidez. Interpretam canções de Itamar Assumpção, Kiko Dinucci, Tom Zé, entre outros. Izalú é negra, cantora, rapper, violonista e intérprete com 14 anos de carreira. Em seu primeiro álbum Minha Bossa É Treta, lançado em 2016, ousou e experimentou os ritmos rap, MPB, samba, jazz e afrobeat. É a primeira cantora no Brasil a utilizar sua “deficiência física” como ferramenta, quebrando paradigmas. Ficha técnica: Juçara Marçal – (voz), Thais Nicodemo (piano preparado), Yzalú (participação especial com voz e violão).

Local: Teatro (392 lugares)

Grátis: Não recomendado para menores de 16. Duração: 1h30

05/12. Quarta, às 20h

 

Show: Vozes de Angola

Coral de jovens deficientes visuais, imigrantes da guerra civil angolana.

Refúgios Musicais – Apresentações músicos e artistas refugiados e imigrantes, que se instalaram no Brasil e aqui desenvolvem seu trabalho e sua arte.

 

Refugiados da guerra civil que assolou seu país por mais de três décadas, jovens angolanos com deficiência visual, vieram ao Brasil em busca de melhores condições de vida e, em 2015, depois de uma forte campanha junto à mídia, conseguiram visto permanente. Hoje, jovens adultos, contam e cantam suas histórias de vida e motivam aos presentes com seu talento. No repertório eclético, apresentam cantigas folclóricas em dialeto africano, música popular brasileira, gospel e composições autorais, cantadas à capela ou com o acompanhamento de teclado, violão e percussão. Suas inspirações vem de nomes como Salif Keita, Brenda Fassie, Papa Wemba, Awilo Longomba, Elias Diá Kimuezo, Coral Jovem da África do Sul, Black Company, Michael Jackson, Milton Nascimento, Tim Maia, Roupa Nova e outros. Ficha técnica – Amarilis Américo (Delfina): mezzo-soprano. Isabella D’Leon: soprano. Jacob Cachinga: baixo e teclado. Mila Cussama (Emília): mezzo-soprano. Manuela Reis (Rosa): mezzo-soprano. Prudêncio Jefferson: barítono. Rui Kelson: tenor. Viviane Kubo: regente e preparadora vocal. Márcia Machado: produtora.

Local: Comedoria (500 lugares)

Grátis. Não recomendado para menores de 10. Duração: 1h30

06/12. Quinta, às 20h

 

Bate-papo: Bate Papo com Nina Pará, Paulo Zinner, Michele Abu e Eloy Casagrande

Séries Rock, Hard Rock e Metal / Mediação: Régis Tadeu

Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira.

 

A atividade, que faz parte do Projeto Baterias Brasileiras, discute informalmente com o público as experiências profissionais de cada instrumentista, o mercado musical e aspectos técnicos importantes para o desenvolvimento dos bateristas, além de mostrar o repertório técnico de cada um. Mediação do Crítico Musical Régis Tadeu.

Local: Sala de Espetáculos 2

Grátis. Não recomendado para menores de 12.

06/12. Quinta, das 20h às 22h

 

Show: Lenine

Disco Em Trânsito

 

O cantor, compositor, multiinstrumentista, arranjador e produtor musical pernambucano ganhou cinco vezes o Grammys Latinos, duas o Prêmio APCA e nove o Prêmio da Música Brasileira. Contabiliza-se que tenha escrito, gravado e produzido mais de 500 canções, algumas dessas gravadas por Maria Bethânia, Elba Ramalho, Milton Nascimento e Gilberto Gil. No show de seu recente trabalho, Em Trânsito, mostra repertório de canções inéditas como Leve e Suave, assinada por ele; algumas em parceria com Ivan Santos como Intolerância; Ogan Erê, feita com Lula Queiroga; Bicho Saudade, com João Cavalcanti, além de músicas de seus outros discos. O acompanham os músicos Jr. Tostoi, Guila, Pantico Rocha e Bruno Giorgi, que também assina a direção musical do disco.

Local: Teatro (392 lugares).

Não recomendado para menores de 12. Duração: 1h30.

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia). R$ 9,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

07 a 16/12. Sextas e sábados (às 21h) e domingos (às 18h)

 

Show: Reytoro (Uruguai)

Música Extrema – Gêneros e estilos como noise, heavy metal, hardcore e grindcore.

 

Banda uruguaia de metal, formada em 1998, por Fabian Furtado (vocais), Norberto Arriola (guitarra), Fernando Afaro (bateria) e Enzo Broglia (baixo). Em 2003, lançaram o primeiro disco, Reytoro (2003), seguido por Vivo (2007). A partir de então, dividiram palco com bandas como Deep Purple, Sepultura, Rata Blanca, Exodus e Kreator. Reytoro também participou de três edições do Pilsen Rock, um dos maiores festivais de rock da América Latina.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

07/12. Sexta, às 21h30

 

Show: Michelle Abu e Eloy Casagrande

Série Metal

Baterias Brasileiras – Um panorama da evolução da bateria brasileira.

 

Michelle Abu é baiana de nascimento. Seu toque é conhecido pelo público e reconhecido pelos colegas músicos, bem como sua performance como band leader e guitarrista. A baterista, cantora e compositora mostra um espetáculo instrumental com um set de percussão, bateria e samples, somados a baixo moog, guitarra, violões e bases eletrônicas. Ela apresenta grooves pesados de rock mesclando pitadas de ritmos brasileiros. Eloy Casagrande é integrante da banda Sepultura, na qual ingressou com apenas 20 anos. Aos 13, já era o vencedor do Batuka International Drummer Fest, promovido pela baterista Vera Figueiredo. Logo após, ganhou o concurso Modern Drummer’s Undiscovered Drummer Contest 2005, em New Jersey. Com influências dos bateristas como Aquiles Priester, Mike Terrana, Tommy Aldridge, Deen Castronovo, Dennis Chambers e Vinnie Colaiuta, Eloy apresenta repertório autoral de temas instrumentais de metal pesado.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

08/12. Sábado, às 21h30

 

Show: Renato Gama e Orquestra Profunda de Delicadeza

Comemoração dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Direitos Humanos e a Declaração Universal – Atividades que abordam a Declaração Universal de Direitos Humanos em comemoração à data celebrada no dia 10 de dezembro.

 

Declamação musicada do Artigo 2 da Declaração Universal do Direitos Humanos, realizada pelo músico Renato Gama, acompanhado pela Orquestra Profunda da Delicadeza, em comemoração aos 70 anos da Carta. Em 2018, a Declaração Universal de Direitos Humanos completa 70 anos. Constituída por 30 artigos e formulada ao final da Segunda Guerra Mundial, pretendeu estabelecer orientações e chamar atenção para os Direitos Humanos como algo universal e inalienável.

Local: Comedoria (500 lugares)

Grátis. Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30

12/12. Quarta, às 20h

 

Show: Luiz Ayrão

Salve Samba! – O ritmo genuinamente brasileiro em seus diversos estilos apresentado por artistas da jovem e da velha guarda.

 

Autor de clássicos da música brasileira, Luiz Ayrão completa 50 anos de carreira e apresenta show com os principais sucessos de sua trajetória como O Lencinho, além de composições de sua autoria que se tornaram hits nas vozes de Roberto Carlos, Maria Bethânia, Vanessa da Matta, Zeca Baleiro, Diogo Nogueira, Nana Caymmi, e encerra com um potpourri de canções dos mais tradicionais compositores da música popular brasileira, como Ataulpho Alves, Noel Rosa e Dorival Caymmi.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

14/12. Sexta, às 21h30

 

Show: Quino

A voz do Big Mountain (EUA)

 

Quino é fundador e vocalista da banda de reggae norte-americana Big Mountain, surgida na década de 90 em San Diego (Califórnia). Com ela lançou oito discos lançados, alcançando números de vendas que não se via desde Bob Marley, invadindo, inclusive, países ainda não explorados pelo reggae como, a exemplo da China. Quino traz ao Brasil um show que tem em seu repertório os sucessos da história do Big Mountain, como Baby, I Love Your Way, maior hit da banda e que, atualmente, integra a trilha sonora do filme Jumanji 2, além de canções como Caribean Blue, Get Together e Let’s Stay Together.  O artista se apresenta acompanhado pela banda brasileira Afrodizia.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia). R$ 9,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

15/12. Sábado, às 21h30

 

Show: Edson Gomes e Banda Cão de Raça

 

Nascido na região do recôncavo baiano, o cantor, compositor e produtor musical de reggae ganhou o Troféu Caymmi, em 1986, como Melhor Interprete. Lançou os discos Reggae Resistência (1988), Recôncavo (1990), Campo de Batalha (1992), Resgate Fatal (1995), Meus Momentos (1997), Apocalipse (1997), Acorde, Levante e Lute (2001), Ao Vivo em Salvador (2006) e Ao Vivo em Senhor do Bonfim (2010). Neste show, acompanhado da Banda Cão de Raça, apresenta sucessos de carreira como Sámarina, Fogo na Babilônia, 500 Anos, Serpente e Campo Batalha.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 20,00 (inteira). R$ 10,00 (meia). R$ 6,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 4 ingressos por pessoa

20 e 21/12. Quinta e sexta, às 21h30

 

Show: Mano Brown

Em Boogie Naipe

 

O rapper paulistano, vocalista dos Racionais MC’s e autor de sucessos como Vida Loka I, Vida Loka II, Negro Drama (com Edi Rock), A Vida é Desafio, Jesus Chorou, Da Ponte pra Cá e Capítulo 4, Versículo 3, apresenta show do disco Boogie Naipe, seu primeiro álbum solo, lançado em 2016. Ao lado do cantor Lino Krizz, Brown sobe ao palco com uma banda formada por mais de 10 músicos, 2 backing vocals, além do DJ Mr. Dri. Idealizado por Brown e Lino Krizz, o repertório traz a música negra, recorrendo à sonoridade das principais referências da dupla: Tim Maia, Jorge Ben, Marvin Gaye, Leon Ware, Cassiano, Clara Nunes, Bebeto, Isaac Hayes e Fundo de Quintal.

Local: Comedoria (500 lugares)

Não recomendado para menores de 18. Duração: 1h30.

R$ 30,00 (inteira). R$ 15,00 (meia). R$ 9,00 (Credencial Plena).

Limite de venda de 2 ingressos por pessoa

27 e 28/12. Quinta e sexta, às 21h30

 

SERVIÇO

 

Sesc Belenzinho

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000

Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700

www.sescsp.org.br/belenzinho

 

Estacionamento: Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado); R$ 7,50 (credencial plena no Sesc – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

 

 

Assessoria de imprensa – Período: 15/07 a 02/12/2018

VERBENA Comunicação