Daparte aborda sentimentos de renovação e alto astral com novo álbum “Fugadoce”

“Fugadoce”, novo lançamento da banda Daparte, foi construído ao longo dos últimos três anos, e passa nas suas treze canções um pouco das mudanças do quinteto nesses tempos.

 

Misturando baladas profundas e reflexivas com canções alegres e “alto astral”, o álbum visa mostrar essa transição que passou durante o período da pandemia, com uma mensagem de esperança para os tempos que virão. Sendo assim, uma fuga de todas as bads para os sentimentos good vibes que estão por vir.

 

Ouça AQUI!

 

“A felicidade de lançar esse álbum é enorme. Escolhemos esperar um momento mais próximo do fim da pandemia, o que gerou um tempo de espera muito grande. Com isso, novas composições e novas versões de algumas músicas foram surgindo. A solução foi lançar vários singles, que inicialmente sairiam somente no disco, para alimentar nossos fãs e a nós mesmos. Finalmente, chegou a hora de mostrar para o mundo o restante desse play, com músicas que vão trazer um astral legal pra todo mundo curtir e começar a virar a chave desses tempos sombrios que passamos”, conta Juliano Alvarenga, vocalista e guitarrista.

 

Neste trabalho o grupo arriscou e experimentou coisas novas. Entre elas, gravações em alguns estúdios e dentro da casa do Juliano. O processo envolveu o Sonastério, New Doors, Ilha do Corvo e Lightz, Live Session, Feats e elementos no som e na produção musical nunca antes usados pela Daparte. Também conta com a colaboração de diversos produtores musicais: Renato Cipriano, Pedro Peixoto, Tibery, Leo Marques e Otávio Cardoso (ZaniLagum). O que vai permitir ao ouvinte sentir diferentes vibes e sonoridades dentro de um mesmo álbum.

 

“Fugadoce é tudo o que vivemos, sentimos e vislumbramos nesses últimos três anos. Uma mistura de sensações traduzida em som. O álbum vem com novas experiências sonoras, com um pouco de tudo que a gente curte ouvir. É um bom disco para mostrar as várias faces que tem a Daparte”, completa o baterista Daniel Crase.

 

 

FAIXA A FAIXA POR DAPARTE

 

“Você Gosta Dela”, faixa foco do álbum, chega com grande expectativa, é a mais esperada pelos fãs desde o início da banda. Com uma melodia cativante e um refrão “chiclete”, traz a animação e energia esperada para esse verão, que promete ser o melhor de todos os tempos. Produzida por Tibery, produtor jovem que vem da cena do rap, traz elementos eletrônicos, atuais e modernos, somados ao som orgânico e característico da Daparte. O resultado dessa parceria é uma grande aposta nessa sonoridade mais contemporânea e pop.

 

O videoclipe que acompanha a faixa, dirigido por André Greco e Pedro Milagres, marca bem o que representa o álbum para nós. Um momento de esperança e de alegria para celebrar o amor e a diversidade. Assista AQUI!

 

“Segundas Intenções” foi a primeira música a ser lançada do álbum, ainda em 2019. Uma canção divertida e descontraída, gravada no Sonastério com produção de Renato Cipriano. Esperamos que muitos possam conhecê-la agora com o relançamento.

 

Em seguida, “Iaia”, single de trabalho pré-pandemia, ainda é uma das nossas queridinhas. Primeira canção que a Daparte utilizou beat eletrônico para somar com a bateria. Produzida também por Renato Cipriano, é uma das que consideramos mais fortes do álbum.

 

Depois chega “Seu Endereço”, último single lançado antes do álbum. Marca a transição entre a melancolia e reflexão para a vibe “solar” e animada dos próximos lançamentos. Gravada inteiramente em casa, foi produzida por Julio Anfer.

 

Queria Eu” é uma canção que estava pronta desde 2019, mas alterada nas vésperas do lançamento. Produzida pelo guitarrista da Lagum, Zani, foi a faixa que mais arriscamos em tirar novas sonoridades e experimentar coisas novas (como gravar taças de vinho, papel alumínio, baixo upright). Foi uma boa oportunidade de nos juntarmos com um amigo que também é referência na cena da nova música brasileira.

 

“Acrobata” foi gravada em Live Session no New Doors Vintage Keys Studio, é a única canção do álbum captada em apenas um take, com todos os instrumentos juntos na primeira session oficial de gravação do local. Produção de Renato Cipriano.

 

Depois chega “Claudia”, mais uma “good vibes” que foi guardada para o álbum. Também já é conhecida de alguns fãs pelos “spoilers” que a Daparte deu. Produzida por Renato Cipriano e com Mix de Pedro Peixoto, mostra a identidade construída pela banda.

“A noite” é para quem curte Britpop, como o quinteto. A turma do Britpop, da Clockwork, da Vila Mariana. O disco do Daparte tinha que ter um som tipo esse, violões abertos, licks de guitarra e tecladão num groove reto.

 

Três da Manhã” é uma música que já agrada em sua versão mais primitiva. Com ‘voz e violão’ já parece pronta e encanta com todo sentimento da letra e nuances melódicos. Produção de Renato Cipriano.

 

“Pescador”, com produção de Leonardo Marques, apresenta a sonoridade mais introspectiva e melancólica que os fãs já conhecem de algumas canções, com a ilustre participação do cantor carioca Zé Ibarra.

 

Calma”, produzida por Renato Cipriano, foi uma música composta antes da pandemia, uma espécie de mantra que mostra que está tudo bem passar por momentos complicados, problemas e se sentir abalado.

 

Por fim, a já conhecida “Nunca Fui Desse Lugar” foi o trabalho em conjunto das bandas Daparte e Lagum, que resultou neste sucesso. A música, produzida por Pedro Peixoto, fala de inseguranças da vida amorosa, nostalgia e sensações comuns do cotidiano.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Assessoria de Imprensa | Daparte /  Perfexx Assessoria | www.perfexx.com.br