DELIA FISCHER lança o álbum HOJE nas plataformas digitais

Canções de Ivan Lins, Guilherme Arantes, Taiguara, Beto Guedes e Bjork, entre outros compositores, em novas versões

 

“Delia Fischer, cantando e tocando belissimamente, dá à minha canção com Ronaldo Monteiro de Souza uma dimensão nova, até na leitura de seu significado. Estou muito agradecido.”  Ivan Lins

 

“Eu sou um admirador do trabalho da Delia Fischer há muitos anos. E eu venho a ser brindado com uma gravação da música “Meu Mundo e Nada Mais”. Eu gostei muito dessa gravação e fico muito feliz de fazer parte desse universo musical da Delia Fischer. Parabéns e sucesso, tá?!” Guilherme Arantes

 

“Já conhecia a Delia, mas não sabia que ela compunha. Conversamos algumas vezes ao telefone e ela me mandou uma gravação, com ela cantando e tocando aquele piano maravilhoso. Adorei o resultado, nossas vozes combinaram muito bem.” Ney Matogrosso

 

“Acabo de ouvir o novo álbum da minha querida amiga Delia Fischer. Um trabalho maravilhoso que se chama ‘Hoje’ e que tem uma cançào minha, para a minha alegria, que se chama ‘Nascente’. E o disco mostra lindas canções e também o grande encontro de Delia com Ney Matogrosso”. Flavio Venturini

 

“Tudo me pareceu bonito e pertinente nesse álbum: a voz clara e expressiva, o piano de Delia, as canções escolhidas, o minimalismo nos arranjos. Desfrutei da sua versão de “A Página do Relâmpago Elétrico” como se fosse uma música nova. Há um encantamento em “Hoje” que só a escuta atenta e carinhosa vai descobrir.” Ronaldo Bastos

 

“Hoje”, novo álbum da cantora, compositora e pianista Delia Fischer chega às plataformas de streaming dia 21 de maio. Responsável pela direção musical de vários musicais premiados, como “Elis – A Musical”, “Milton Nascimento – Nada será como antes e “Chacrinha – O Musical”, Delia surge como intérprete de canções de outros compositores no novo álbum, em um panorama afetivo do imaginário musical e poético construído ao longo de 2020.

 

Produzido por Delia Fischer e Matias Correa (contrabaixista e cantor), responsável ainda pelas gravações e mixagens, o álbum foi ganhando corpo ao longo de mais de 30 lives que a artista transmitiu da sala de sua casa, ao piano, via YouTube e Facebook, durante a pandemia. A interação com o público a fez revisitar canções que agora surgem ressignificadas no novo álbum: temas icônicos que parecem ter sido compostos nos dias de hoje, em arranjos que privilegiam o piano e a voz de Delia Fischer.

 

Das nove canções deHoje”, duas são autorais: “Tempo de Amar”(com letra Ronaldo Bastos e poema de Carlos Drummond de Andrade), escrita originalmente para a voz de Milton Nascimento e tema da novela homônima da TV Globo, e “Blues de acabar”, que fecha o álbum, parceria com Márcio Moreira de 2020. A gravação conta com a participação especialíssima de Ney Matogrosso. “A voz do Ney tem tudo a ver com o caminho musical da melodia. Ele tem essa carga emocional, como grande intérprete que é”, pontua Delia.

 

Os versos de Guilherme Arantes para “Meu mundo e nada mais” ganham ainda mais força nos tempos que vivemos. A faixa tem participação de Matias Correa nos vocais e contrabaixo. “Hoje”, canção de Taiguara lançada em 1969, estava na memória de Delia de forma difusa. Durante uma live, um fã pediu que ela a tocasse em homenagem aos 75 anos que o compositor completaria em 2020. “Quando fui prepará-la para a live seguinte, fiquei chocada com a beleza da melodia e a atualidade da letra”. Além de dar título ao álbum, a canção resume o conceito poético e musical do novo álbum e terá um vídeo clipe dirigido por Nando Chagas.

 

Lançada no LP de estreia de Beto Guedes, de 1977, “A Página do Relâmpago Elétrico” (Beto Guedes e Ronaldo Bastos) marcou a adolescência de Delia Fischer e apresentou-lhe os músicos do Clube da Esquina, com os quais viria a trabalhar mais tarde. “A música de Minas é como uma egrégora, que trouxe harmonia sofisticada, conhecimento, pés bem fincados no barroco e uma ligação com o mundo”, avalia. Também das Minas Gerais são Flavio Venturini e Murilo Antunes, autores de “Nascente”, do mesmo LP de Beto Guedes, com Matias Correa no contrabaixo e vocais.

 

“O Amor é o Meu País” (Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza) foi o primeiro single do álbum, lançado em janeiro de 2021. Classificada em 2º lugar no V Festival Internacional da Canção, em 1970, a música revelou Ivan Lins nacionalmente. Delia Fischer havia mergulhado na obra de Ivan quando fez os arranjos para o show “Simone Canta Ivan Lins” e foi convidada por Cláudio Lins para a celebração dos 75 anos do compositor, ano passado. Foi Cláudio quem dirigiu o vídeo clipe na música, no qual Delia toca um piano que foi do próprio Ivan Lins.

 

Completam o álbum duas canções em inglês que dialogam perfeitamente com a proposta do álbum: “In My Life” (Lennon e McCartney) e “Jóga”, da cantora e compositora islandesa Björk, uma das grandes influências da artista. A canção de Björk foi uma das surpresas do repertório das lives: a pertinência de palavras como “state of emergency”(estado de emergência) consolidou sua presença no álbum. Há duas décadas, grávida do filho Antonio, decidiu mergulhar no repertório dos Beatles: “Atualizei o atraso musical em relação aos rapazes de Liverpool”, confessa. Quis o destino que Delia fosse convidada para participar do musical “Beatles num céu com diamantes”, em 2008, pelo qual recebeu o Prêmio Shell como arranjadora. “In My Life” ganhou nova versão com a contribuição de Matias Correa no contrabaixo.

 

Link para o video de Hoje – disponível a partir de 21/05 Estreia as 18h

https://youtu.be/Zzn49CPBcqk

 

Link para o video de Blue de Acabar (feat Ney Matogrosso) – já disponível

https://www.youtube.com/watch?v=cQDtDge3j5c

 

Link para o video de O Amor é o Meu País https://youtu.be/urb9-iEuJ_Y

 

Repertório de Hoje:

 

  1. Tempo de Amar (Delia Fischer, Ronaldo Bastos e Carlos Drummond de Andrade)
  2. Meu mundo e nada mais (Guilherme Arantes) feat. Matias Correa
  3. Hoje (Taiguara)
  4. A página do relâmpago elétrico (Beto Guedes e Ronaldo Bastos)
  5. Jóga (Björk)
  6. Nascente (Flavio Venturini e Murilo Antunes) feat. Matias Correa
  7. O amor é o meu país (Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza)
  8. In my life (John Lennon e Paul McCartney) featuring Matias Correa
  9. Blues de acabar (Delia Fischer e Marcio Moreira) feat. Ney Matogrosso

 

Ficha Técnica

 

Produção musical de Delia Fischer e Matias Correa

Gravado e mixado por Matias Correa

Gravado no Estúdio Visom Digital e no Home Studio Cor de Sol, Rio de Janeiro

Masterização: Classic Master por Carlos Freitas, Los Angeles

Design da capa: Moira Osorio

Foto:Nando Chagas.

Álbum Produzido por Delia Fischer

 

 

 

 

 

Com informações: Coringa Comunicação