DEPOIS DE 24 ANOS, A DUPLA EVERYTHING BUT THE GIRL LANÇA “FUSE”, SEU MAIS NOVO ÁLBUM

Foi longa a espera dos fãs do duo Everything But the Girl, mas agora não faltam motivos para comemorar. Depois de 24 anos, a dupla acaba de lançar em todas as plataformas digitais “Fuse”, seu primeiro álbum inédito depois de um longo período. O disco, que foi escrito e produzido por Ben Watt e Tracey Thorn – os dois integrantes do EBTG – durante a primavera-verão de 2021, conta com 10 faixas, incluindo o já apresentado single “Nothing Left to Lose”.

 

Ouça e baixe aqui: https://ebtg.lnk.to/Fuse .

 

Fuse é uma leitura moderna do brilhante soul eletrônico que a dupla apresentou como pioneira nos anos 90. A voz emocionante e ricamente texturizada de Thorn está mais uma vez à frente na paisagem cintilante que Watt pinta com sons de baixa frequência, batidas afiadas, sintetizadores “à meia-luz” e espaços vazios. Como antes, o resultado é o som de uma banda confortável em ser sonoramente contemporânea e, ao mesmo, atemporal.

 

“Ironicamente, o som acabado do novo álbum era a última coisa que tínhamos em mente quando começamos, em março de 2021. É claro que estávamos cientes das pressões de um retorno tão esperado, então tentamos começar com um espírito leve e sem preconceitos, incertos da direção, mas abertos à invenção”, diz Tracey.

 

A dupla gravou em segredo em casa e em um pequeno estúdio à beira de um rio nos arredores de Bath, com o amigo engenheiro de som Bruno Ellingham. Durante os dois primeiros meses, o nome do artista creditado nos arquivos do álbum foi simplesmente TREN (Tracey and Ben). Os primeiros takes eram focados em montagens de som ambiente e loops espectrais improvisados de piano, gravados por Ben em seu iPhone em casa durante o isolamento pandêmico, ideias que mais tarde floresceram em faixas atmosféricas como “When You Mess Up” e “Interior Space”.

 

Depois, à medida que a confiança aumentava, também crescia o pulsar e o ritmo do álbum, culminando na composição e na programação de músicas posteriores, como o novo single, “Nothing Left To Lose”, e “Caution To The Wind”. As letras do álbum, que alternam esperança, desespero e flashbacks vívidos, são às vezes detalhadas, às vezes meramente alusivas: elas captam como é começar de novo.

 

“Foi emocionante. Desenvolveu-se um dinamismo natural. Falamos pouco, mas trocamos olhares, para compor juntos, instintivamente. Virou algo que é mais do que a soma de nossos dois ‘eus’. Tornou-se somente o Everything But The Girl”, explica Ben.

 

A parceria renovada da dupla também levou ao título do novo álbum. “Depois de tanto tempo separados profissionalmente, houve atrito, mas também uma centelha natural quando começamos a trabalhar no estúdio. Por mais que o tenhamos tentado não pensar nisso no início, foi como se uma luz tivesse se acendido. E terminou numa espécie de liga, uma fusão emocional. Sentimos como algo muito real e vivo”, diz Tracey.

 

O Everything But The Girl surgiu na cena indie britânica em 1982, com uma cover do standard de jazz “Night and Day”, de Cole Porter. Ao longo dos anos 80, eles lançaram uma série de álbuns (certificados como Disco de Ouro no Reino Unido), experimentando com jazz, pop, sons orquestrais de “wall of sound” e soul com bateria eletrônica. Após a experiência de quase morte de Watt por uma rara condição autoimune, em 1992, a dupla retornou desarmada, com a folktrônica ardente de “Amplified Heart”, que vendeu milhões em 1994. O álbum trazia seu maior sucesso, “Missing”, que, graças ao remix do DJ Todd Terry, produtor de Nova York, deu um salto inesperado dos clubes noturnos para o sucesso global em rádio (segundo lugar no US Hot 100, terceiro no UK Top 40). Em 1996, veio o cintilante disco “Walking Wounded”, com canções sensíveis repletas de ideias para a cena eletrônica, chegando ao quarto lugar na parada de álbuns em UK. Com quatro hits no Top 40 do Reino Unido, o trabalho rendeu ao duo o primeiro Disco de Platina. Após um último show no Montreux Jazz Festival, em 2000, a dupla optou por encerrar no auge as atividades do Everything But The Girl.

 

Os anos que se seguiram foram, é claro, tudo menos vazios. A partir de 2007, Tracey lançou quatro álbuns solo, uma trilha sonora de filme (“The Falling”, de Carol Morley), quatro livros de não-ficção e ainda escreveu extensivamente para a revista “The New Statesman”. Enquanto isso, Ben tornou-se DJ e remixer internacional e dirigiu seu selo eletrônico Buzzin’ Fly por dez anos antes de voltar às raízes como cantor-compositor, com uma trilogia de álbuns solo entre 2014-2020.

 

 

Confira a tracklist completa de “Fuse”:

 

Nothing Left To Lose

Run a Red Light

Caution to the Wind

When You Mess Up

Time and Time Again

No One Knows We’re Dancing

Lost

Forever

Interior Space

Karaoke

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: www.universalmusic.com.br

 Universal Music Brasil :: Departamento de Imprensa e Comunicação / PR

#SIGA NO INSTAGRAM
Hoje (20/05), é aniversário do cantor, compositor e pintor Bryan Behr @bryanbehroficial que completa 28 anos.

#bryanbehr #boomerangmusic #happybirthday
Hoje (15/05), é aniversário do músico e produtor Brian Eno @brianeno que completa 76 anos.

Foi integrante da banda Roxy Music, mas produziu dezenas de artistas como U2, David Bowie, entre muitos.

#brianeno #happybirthday
#boomerangmusic
Hoje (15/05), é aniversário do cantor e compositor Andrew Eldritch @andrew_eldritch que completa 65 anos.

Vocalista e fundador da banda The Sisters Of Mercy

#thesistersofmercy #andreweldritch #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (15/05), é aniversário do cantor, compositor, ator e multiinstrumentista André Abujamra @andre_abujamra que completa 59 anos.

#andreabujamra #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (13/05), é aniversário do cantor e compositor Sebastião Reis @sebastiao.reis13 que completa 29 anos.

#sebastiaoreis #boomerangmusic #happybirthday
Hoje (13/05), é aniversário do mágico cantor, compositor, pianista e multiinstrumentista Stevie Wonder que completa 74 anos.

#steviewonder #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (12/05), é aniversário do baterista e multiinstrumentista André Jung @andrejung61 que completa 63 anos.

Foi baterista dos Titãs e da banda IRA!

#Andrejung #boomerangmusic #happybirthday
Hoje (12/05), é aniversário do cantor, compositor e guitarrista Clemente @clementetadeu das bandas Plebe Rude e Inocentes.

#Clemente #happybirthday #boomerangmusic