Estrela da Disney, brasileira Gabriella Di Grecco grava versão em português de “Reflection”, música mais icônica do filme Mulan, interpretada originalmente por Christina Aguilera!

Confira o clipe:  https://www.youtube.com/watch?v=syd4C1M5E8g

 

Versão live-action do longa-metragem chega nesta sexta (4) no streaming Disney+!

 

 

foto Crédito: Rafael Monteiro

 

No mesmo dia que chega ao streaming o esperado live-action de Mulan, será lançado no Youtube, HOJE, meio-dia (12p.m), um clipe com versão brasileira performado pela atriz e cantora Gabriella Di Grecco, que faz sucesso na série da Disney “Bia”, vencedora dos “Meus Prêmios Nick” desse ano como “Melhor Programa de TV”.

 

 

Apaixonada pela cultura oriental e mensagem do filme, Gabi ressalta que “Mulan” sempre foi um de seus filmes favoritos.

 

“Desde criança sempre senti uma conexão muito forte com a cultura oriental. Sobretudo a da China e do Japão. Meu primeiro contato com o Japão foi através dos animes e videogames, mais tarde finalmente pude visitar o país quando estudei Arte Samurai no Japão, com o mestre Samurai Tetsuro Shimaguchi, treinador e coreógrafo do filme Kill Bill.

 

Já a China fez seu primeiro contato comigo especificamente através das artes marciais. Me lembro de ver os filmes do Bruce Lee quando era criança e ficava fascinada com os movimentos plásticos e tão precisos do kung fu. O Bruce Lee foi um dos meus primeiros modelos de herói: guerreiro, justo e honrado. O que eu nunca imaginei, é que alguns anos depois, a Disney levaria esse modelo e minha percepção da cultura chinesa para outro nível. Em 1998 chegava o filme Mulan.

 

Eu já era fã dos filmes da Disney. Aqui em casa as fitas VHS eram o presente garantido de Natal. Tínhamos a Bela e a Fera, Pocahontas, A Pequena Sereia, Branca de Neve, Aladdin… Eu adorava esses filmes, mas ao contrário das minhas amigas, eu não sentia tanta identificação com nenhuma dessas princesas, não sabia o porquê, até ver a primeira cena da Mulan: anotando tudo o que podia pra se encaixar na sociedade. Isso mexeu tanto comigo. Eu tinha apenas 9 anos e vi na tela uma personagem da Disney que passava pela mesma situação que eu: não entendia nada do mundo, mas tava dando o melhor de si pra tentar entendê-lo e conviver bem com isso. É aí que chegamos em Reflection.

 

Nunca me senti confortável na ideia de ter que seguir um modelo para ser a garota ideal, a filha ideal, a aluna ideal, etc. Quando Mulan se olhava na água e questionava se o que ela via ali era realmente ela mesma, aquilo me tocava de uma maneira muito profunda, pois muitas vezes, ainda criança, eu me olhava no espelho e me perguntava se a vida se tratava somente de seguir esses modelos. É claro que a nossa heroína não só botou esse questionamento em cheque, como se revelou uma grande mulher, guerreira e salvadora do império chinês!

 

A Mulan não é filha de rei e rainha, mas seu ato tão nobre – de ser tão coerente com o que ela realmente é, uma guerreira determinada a honrar a sua família, e consequentemente salvar o seu país – fez com que fosse considerada uma princesa da Disney. Uma mulher comum, como todas nós. Mulan é sem dúvida a minha princesa favorita.

 

Quando soube do lançamento do filme live-action, todos esses sentimentos vieram à tona. Sobretudo num momento como o que estamos vivendo, onde estamos questionando a forma como vivemos, como lidamos com o mundo. E a música Reflection ganhou um significado tão mais amplo, tão mais forte.. mexeu tanto comigo que eu me via cantando essa música em casa direto. Reflection fala sobre questionar os padrões do mundo, fala sobre ser livre, fala sobre ser amado como a gente é. E nesse momento que estamos vivendo essa canção é como uma luz no fim do túnel. Foi então que surgiu a ideia de fazer essa homenagem. Senti que deveria compartilhar com as pessoas a sensação tão forte e bonita que essa canção e a história da nossa guerreira transmitem.

 

Com essa sensação, reuni grandes artistas cuiabanos que são tão fãs de Mulan quanto eu e que também queriam homenageá-la transmitindo através da arte toda a mensagem de “Reflection”, encerra Gabi.

 

Ficha técnica:

Versão e Direção Geral: Gabriella Di Grecco
Direção: Marcos Maia e Rafael Monteiro
Direção de Fotografia: Marcos Maia
Produção Musical: Wel Ribeiro
Produção: Jonathan Cesar

Piano: Álvaro Brito

 

Letra:

Olho enfim

O que vejo em mim
Não me reconheço
No papel que todo dia tenho que atuar

Mas eu sei
De que adianta ao mundo agradar
Se vou enganar meu coração

Quem está em frente a mim
Eu não reconheci
Essa imagem a refletir
Não mostra quem sou

Sei que estou
Em um mundo onde tenho que esconder
Tudo o que acredito

Mas virá

O dia em que eu vou me revelar
E ser amada como eu sou

 

Quem está em frente a mim

Eu não reconheci
Por que a imagem a refletir não mostra quem eu sou?

Não quero mais fugir
Nem fingir para mim
Quando a imagem a refletir vai mostrar quem sou:

Uma alma que é livre
Pra voar
E que não consegue entender
Por que?

Por que temos que
Esconder nosso Ser?
Nada pode me obrigar
A não ser quem realmente sou

 

Não quero mais fugir
Nem mentir para mim
Quando a imagem a refletir vai mostrar quem sou?

Quando a imagem a refletir vai mostrar quem sou.

 

 

 

Com informações: Bruna Brandão Comunicação e Imagem