Paulo Beto convida a um retorno às origens olhando o futuro no álbum “Uniram-se”

Segundo disco do músico fluminense mescla elementos orgânicos e eletrônicos

 

Não fosse a união, nada haveria. É refletindo sobre o que nos torna humanos – dos nossos instintos mais primitivos às vulnerabilidades mais modernas – que o cantor e compositor Paulo Beto faz do seu novo álbum “Uniram-se” um caldeirão sonoro onde passeia por ritmos brasileiros regionais, pela musicalidade latinoamericana e gêneros folclóricos até desembocar em elementos eletrônicos. Com um pé nas nossas origens e outro no presente, o artista busca um caminho para um futuro mais harmônico – consigo mesmo, com o outro e com a natureza.

 

Ouça “Uniram-se”: https://ffm.to/d9edrqx 

 

Os singles “Isso Não É Brasil”, “Todo Mundo Se Comendo” e “Não Quero Marcar Nada” entregaram algumas das coordenadas do destino final de “Uniram-se”, dialogando com temáticas que vão do distanciamento, passando pela superficialidade das redes sociais e chegando à nossa herança da exploração colonialista na América Latina. O álbum expande o universo de Paulo Beto para abarcar outras aventuras líricas. Da resiliência do Homo Sapiens às nossas atuais relações familiares e sociais, o artista faz um mergulho na jornada que nos proporcionou chegar até aqui.

 

“Os princípios que regem a sociedade atual, consumismo, competição, lucro, acúmulo, aparência, posse, ao separar-nos em bolhas, colocaram em xeque a sobrevivência do Planeta Vida, transformando-nos em cobaias patrocinadoras do modus operandi capitalista. O álbum é uma obra convite à uma intensificação de nossa aliança com a Natureza inteira em contraponto a perspectiva do progresso, aos valores constitutivos da Civilização, destacando a natureza predatória do discurso do desenvolvimento, que acabamos quase que unanimemente por defender, sem perceber que se trata de uma prática que promove a destruição do que temos de mais valioso”, filosofa o artista (e filósofo de formação).

 

No xote “Cada Um Por Si”, critica até onde nos trouxe o sistema capitalista, e destaca os contornos dramáticos assumidos por tal regime nos países colonizados, de capitalismo periférico. A música título do álbum propõe a união do povo contra aqueles que desde a invasão cristã-romano-portuguesa os explora, ignora, lucra, se aproveita e dizima. Entre sambas, choros e samba-choros, reggaes, bregas e samba-reggaes, choros, experimentalismos e samples, a tecnologia transa com o orgânico; atabaques, berimbaus, tambores falantes mesclam-se à máquinas de ritmos, que por sua vez, fundam sonoridades a partir da manipulação de ruídos captados da cidade, somados aos sons da floresta.

 

“O álbum, portanto, tem em seu título aquilo que a Natureza nos ensina, que o que somos traz dentro, a única maneira de existir em matéria viva. ‘Uniram-se’, como explicito, é um chamado a emergência de tal ação”, completa. Além de reunir instrumentistas de destaque da cena do RJ, Paulo recebe os backing vocals de Daíra, Júlia Vargas e Amanda Chaves em três faixas, com Daíra aparecendo também em “Cada um por si”.

 

Paulo Beto é natural de Niterói (RJ) e estreou como cantor e compositor com o álbum “Memórias d’aldeia do bicho que mente” em 2015, cujo show de lançamento originou o disco “Paulo Beto e Convidados – Ao vivo – no Teatro Municipal de Niterói”, e que o levou a realizar turnês pelo Brasil, Uruguai e Argentina. Em 2018 lançou o segundo registro dos palcos, “Paulo Beto – ao vivo – em Santa Teresa”, gravado no Parque das Ruínas, no Rio de Janeiro. Atualmente, sua busca tem-se feito no encontro de toda e qualquer manifestação artística, passando por teatro, poesia e artes plásticas. Além de músico, cantor, compositor e filósofo, é escritor e dramaturgo.

 

“Busco utopicamente, harmonizar, em alimento elementar musical, a grave desarmonia entre o humano e o Cosmos”, finaliza. “Uniram-se” está disponível nas principais plataformas de streaming.

 

Ficha técnica

 

  1. Milagre perigoso
  2. Todo mundo se comendo
  3. Uniram-se
  4. Boêmio da vida
  5. Isso não é Brasil
  6. Olhar incansável
  7. Palácio dos Palhaços
  8. Não quero marcar nada
  9. Cada um por si
  10. Lúcida
  11. Gostaria de ficar

 

  •       Todas as composições são de autoria de Paulo Beto, exceto Lúcida, composição de Luizinho Alves. Boêmio da vida é uma parceria de Paulo Beto com Vinícius Araxá e Caio Franco.

 

Direção Musical: Paulo Beto

Produção Musical e Mixagem : Augusto Feres

Co-Produção Musical: Gilber T

Masterização: Pedro Garcia

Coordenação de Produção: Catarina Dall’orto

Fotografia e direção criativa: Rodrigo de Freitas

Arte de capa: Cali Nassar

Mídias Digitais: Milla Ramos

Assessoria de Imprensa: Build Media

Distribuição: MusicPro

 

Realização: Transbordo Produções

Este projeto foi viabilizado pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro através da Lei Aldir Blanc.

 

FAIXA A FAIXA

 

Milagre Perigoso

Augusto Feres: Dub Siren, côro, clavinete e efeitos

Bruno Brecht : Escaleta

Gilber T : Guitarra, piano, sampler, coro e efeitos

Maurício Bongo: Bateria, naybing, reco-reco, block e pandeirola

Paulo Beto: Guitarra, voz e coro

P.H Rocha: Baixo

Ricardo Maretto: Órgão

 

Todo Mundo se Comendo

Gilber T: Sampler, synths, beats, baixo, guitarras e backing vocals

Paulo Beto: Voz

Reppolho: Maracas, congas, bongô, reco-reco e clave

 

Uniram-se

Augusto Feres: Guitarra, dub siren, coro e efeitos

Daíra, Júlia Vargas, Amanda Chaves: Coro

Flavin Raggaman: Trombone

Gilber T : Guitarra, piano, sampler e coro

Lincoln Marques: Saxofones

Maurício Bongo: Bateria

Paulo Beto: Guitarra e voz

P.H Rocha: Baixo

Reppolho: Conga, reco-reco, pandeirola, panela com água e percussão eletrônica

Ricardo Maretto: Órgão

 

Boêmio da Vida 

Ayres D’Athayde: Bateria

Daíra, Júlia Vargas, Amanda Chaves: Coro

Luiz Paulo: Cuíca

Marlon Sette: Trombone

P.H. Rocha: Baixo

Paulo Beto: Violão e voz

Pedro Franco: Bandolim

Serrinha Raíz: Surdo, tan-tan, pandeiro, ganzá, tamborim e reco-reco

 

Isso não é Brasil

Augusto Feres: Guitarras

Flavin Raggaman:Trombone: Paulo Beto: Voz

Gilber T: Sampler, synths, beats e guitarra

Lincoln Marques: Saxofones barítono e tenor

PH Rocha: Baixo (Up right)

Reppolho: Congas, chocalho, caxixi, talking drum, repique, surdo, caixa, ruídos e efeitos.

 

Olhar Incansável

Augusto Feres: Guitarra (12 cordas)

Ayres D’Athayde: Bateria

Gilber T: Sampler, synths, efeitos e coro

Heber Ribeiro : Rhodes e efeitos

PH Rocha: Baixo

Paulo Beto: Violão e voz

Reppolho: Pandeirola

 

Não quero marcar nada

Augusto Feres: Guitarra e synth

Flavin Raggaman: Trombone

Gilber T: Guitarra e synth

Mauricio Bongo: Bateria e percussão

Lincoln Marques: Saxofones

Paulo Beto: Voz

PH Rocha: Baixo

Ricardo Maretto: Órgão

 

Palácio dos Palhaços

Deibicy dos Santos: Trompa

Haroldo Saraiva: Violão

Joelson Oliveira: Oboé

Luiz Paulo: Cuíca

Paulo Beto: Voz

Pedro Franco: Violão 7 cordas

Rogério Soares: Bandolim

Serrinha Raiz: Surdo, tantãn, pandeiro, ovinho, reco-reco e tamborim

 

Cada um por si

Augusto Feres: Guitarra (12 cordas)

Daíra: Voz

Gilber T: Efeitos

Heber Ribeiro: Acordeon e strings

PH Rocha: Baixo Up right

Paulo Beto: Violão e voz

Reppolho: Zabumba, triângulo, agogô e efeitos

 

Lúcida

Ayres D’Athayde: Bateria

Daíra, Júlia Vargas, Amanda Chaves: Coro

Luiz Paulo: Cuíca

Luizinho: Violão, voz e coro

Paulo Beto: Voz

Pedro Franco: Cavaco

Serrinha Raíz: Surdo, tantãn, reco-reco, pandeiro, ganzá e tamborim

 

Gostaria de ficar

Paulo Beto: Violão e voz

 

Acompanhe Paulo Beto:

 

https://www.facebook.com/paulobetoarteria

https://www.instagram.com/paulobetomusica/

https://www.youtube.com/channel/UCyg6V7Ou-VLKaU3b-iOLy6A

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: BUILD UP MEDIA

#SIGA NO INSTAGRAM
Há exatamente 13 anos, em 23/07/2011, falecia a cantora Amy Winehouse @amywinehouse aos 27 anos de idade.

#amywinehouse #boomerangmusic
Hoje (23/07), é aniversário do guitarrista e compositor Saul Hudson mais conhecido como Slash @slash que completa 59 anos.

Integrante do Guns n' Roses @gunsnroses 

Foto 📷 @rosshalfin 

#slash #happybirthday #boomerangmusic
The Blues Brothers Live
Hoje (16/07), é aniversário do brilhante cantor e compositor Ed Kowalczky @edkowalczyk da banda Live @livetheband que completa 53 anos.

#edkowalczyk #happybirthday #Live #boomerangmusic
Hoje (16/07), é aniversário do brilhante baterista Stewart Coperland @stewart_copeland da banda The Police @thepolicebandofficial que completa 72 anos.

#thepolice #boomerangmusic #stewartcopeland
A banda MR. BIG FINALIZA SUA CARREIRA COM ‘THE BIG FINISH LIVE’ com dois lançamentos

MR. BIG formada por Eric Martin (vocal principal), Paul Gilbert (guitarra, vocal), Billy Sheehan (baixo, vocal), Nick D'Virgilio (bateria, vocal) - está encerrando sua carreira de 35 anos em GRANDE… com não um, mas dois lançamentos de álbuns. 

O primeiro é o décimo álbum de estúdio, TEN, lançado em 12 de julho. O último álbum ao vivo lançado será The BIG Finish Live, que será lançado em 6 de setembro.

 Lista de músicas 
 
1. Addicted To That Rush
2. Take Cover
3. Undertow
4. Daddy, Brother, Lover, Little Boy (The Electric Drill Song)
5. Alive And Kickin'
6. Green-Tinted Sixties Mind
7. CDFF- Lucky This Time
8. Voodoo Kiss
9. Never Say Never
10. Just Take My Heart
11. My Kinda Woman
12. A Little Too Loose
13. Road To Ruin
14. To Be With You
15. Big Love
16. The Chain
17. Promise Her The Moon
18. Where Do I Fit In
19. Wild World
20. Paul Gilbert Guitar Solo
21. Colorado Bulldog
22. Billy Sheehan Bass Solo
23. Shy Boy
24. 30 Days in the hole
25. Good Lovin'
26. Baba O' Riley

The BIG Finish Live é um novo álbum ao vivo e filme-concerto da turnê de despedida “The BIG Finish” do MR.BIG, onde a banda tocou seu álbum LEAN INTO IT, que vendeu um milhão de cópias, na íntegra, além de clássicos adicionais do MR.BIG. 

Filmado em 4K no Budokan em Tóquio, Japão, em 26 de agosto de 2023, esta performance histórica estará disponível em diversos formatos de alta qualidade: Vinil Preto 180g (3 LP), SACDs Estéreo Híbrido Multicanal (2), MQA -CDs (2), CDs MQA + Blu-Ray (2), Blu-ray 4K Ultra HD (apresentando bastidores e filmagens de entrevistas) e cassete (2). 

Todos esses formatos virão com um livreto/inserção que inclui fotos inéditas de sua apresentação no Budokan, bem como um adesivo ou cartão postal para os fãs.

Aguardem !!

#mrbig #boomerangmusic
A Netflix @netflix soltou o poster da quinta e última temporada da série Stranger Things @strangerthingstv 

A primeira parte da última temporada estreia em 2025, lembrando que ela será dividida em duas partes.

Estão curiosos? 

#strangerthings #boomerangmusic #netflix