RAÍCES de AMÉRICA volta aos palcos para celebrar quatro décadas com espetáculo no Centro Cultural São Paulo

Raíces de América: Drummond, Neruda, Cortázar, Meireles y Galeano”. Foi exatamente com esse show que exaltava a música, a poesia e a cultura latina, que o grupo Raíces de América iniciava sua carreira, há quatro décadas. E para celebrar essa data, a banda volta aos palcos com o mesmo espetáculo, no dia 31 de julho, às 18 horas, no Centro Cultural São Paulo.

 

O retorno de Raíces de América também marca a estreia de Nicole Bueno, que assume, junto com Fabian Famin, os vocais em substituição à cantora Miriam Miràh, que faleceu em 2022 e esteve à frente do grupo nas últimas duas décadas sendo considerada uma das maiores vozes da música latinoamericana.

 

Durante essa apresentação antológica, haverá inserções pontuais da atriz Elizete Gomes com poemas e textos dos autores que dão nome ao espetáculo, e que trazem em suas obras, a diversidade e pluralidade cultural do continente, como os brasileiros Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles, o chileno Pablo Neruda, o argentino Júlio Cortázar e o uruguaio Eduardo Gaelano. No repertório, clássicos da música latina como Volver a Los 17, Los Hermanos, Solo le Pido a Dios, Todo Cambia e sucessos do grupo como Fruto do Suor, com a qual Raíces conquistou o segundo lugar no Festival MPB Shell 1982.

 

A atual formação do Raíces de América conta com Willy Verdaguer (direção musical, baixo e voz), Fabian Famin (primeira voz masculina), Nicole Bueno (primeira voz feminina), Jara Arrais (violão, charango e voz), Chico Pedro (quena, zampoña, tarkas, ocarinas, flauta transversal e voz), André Perine (guitarra e voz), Jica Thomé (percussão e voz) e Abner Paul (bateria e voz).

 

O projeto foi contemplado pelo EDITAL DE FOMENTO A PROJETOS ARTÍSTICOS CULTURAIS DESCENTRALIZADOS DE MÚLTIPLAS LINGUAGENS para a cidade de São Paulo — Secretaria Municipal de Cultura.

 

SERVIÇO – Raíces de América: Drummond, Neruda, Cortázar, Meireles y Galeano 

 

Data e horário: 31 de julho, domingo, às 18 horas

Local: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso

ESPETÁCULO GRATUITO – os ingressos serão distribuídos uma hora antes do show. Serão garantidos todos os cuidados e recomendações vigentes referentes ao coronavírus, como máscaras e distanciamento.

 

Sobre Raíces de América

 

Em 1980, o empresário Enrique Bergen, argentino radicado no Brasil, reuniu um time formado por argentinos, brasileiros e chilenos, tendo a lendária Mercedes Sosa como madrinha. O Raíces de América estreou em São Paulo com o espetáculo que unia música latino-americana e poesia, declamada pela atriz Isabel Ribeiro. O show, que foi dirigido pelo consagrado diretor Flávio Rangel, deu origem ao primeiro disco do grupo, lançado pelo selo Eldorado.

 

Em 1982, o grupo emplacou um dos seus principais sucessos: Fruto do Suor. A canção, composta por seus integrantes, foi a segunda colocada no Festival MPB Shell, promovido pela Rede Globo. Desde então, tornou-se o hino dos imigrantes latinos que vivem no país e passou a ser obrigatória nos shows realizados em todo o Brasil e no Exterior. Nos anos seguintes, vieram produções assinadas por Mirian Muniz e Cláudio Luchesi.

 

O Raíces de América conquistou imediatamente a simpatia do público brasileiro, especialmente dos estudantes, na época engajados nos movimentos Abertura e Diretas, não somente pela inegável qualidade de seus músicos, intérpretes e arranjos, mas, principalmente, pela arrojada concepção do espetáculo, que transitava por temas políticos, folclóricos, cotidianos e musicais da América Latina com extrema alegria, sensibilidade e bom gosto.

 

Além de shows pelo Brasil, o grupo realizou duas turnês pela Europa (Espanha, Holanda e Bélgica), tendo participação marcante no Festival Íbero Americano de Teatro de Cádiz (Espanha). Em sua história, colecionou inúmeras parcerias com artistas consagrados internacionalmente como Mercedes Sosa, Pablo Milanês, Chico Buarque, Milton Nascimento, Renato Teixeira e Dominguinhos. No repertório, registrado em 13 discos, há alguns clássicos do cancioneiro latinoamericano e brasileiro como Soy Loco Por Ti América, Fruto do Suor e Guantanamera, além de obras dos compositores Atahualpa Yupanqui, Daniel Vigliette, Violeta Parra, Chico Buarque de Holanda, Vinicius de Moraes, Geraldo Vandré, entre outros, além de composições próprias. Em seus mais de quarenta anos de existência, o grupo continua olhando para o interior de sua América do Sul. Cantando, como sempre cantou e cantará, a “esperanza” de América”, que emana de todos seus povos e suas tribos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Venturini Assessoria de Comunicação

#SIGA NO INSTAGRAM
Rocksoulblues no @sesc14bis 

Lançamento do novo álbum do cantor Nasi @oficialnasi 

Vídeo: Jailson /Produção Boomerang Music 

#nasi #rocksoulblues #sesc14bis #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário da cantora e compositora Lisa Stanfield @lisajstansfield que completa 58 anos.

#lisastanfield #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor, compositor e baixista Pit Passarell @oficialpitpassarell da banda Viper @viper_brazil que completa 56 anos.

#pitpassarell #happybirthday #viper #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor e compositor Zeca Baleiro @zbaleiro que completa 58 anos.

#zecabaleiro #happybirthday #MPB #boomerangmusic
Hoje (08/04), é aniversário do cantor e compositor Leoni @leonioficial que completa 63 anos.

Foi integrante da bandas Kid Abelha e Heróis da Resistência.

Sábado e domingo (13 e 14/04), tem show no Sesc Avenida Paulista @sescavpaulista pra comemorar.

#leoni #happybirthday #sescavenidapaulista