Ritmo & Blues: conheça 3 motivos para ouvir artistas brasileiros de R&B

Cantora Isadora, dona de umas das vozes mais promissoras da cena pop e R&B brasileira, indica 3 motivos para ouvir esse gênero

 

A música nos toca, desperta sentimentos, nos transforma e nos reinventa de forma particular.  Existem diversos estilos e ritmos que formam o nosso gosto musical, e esses gêneros geralmente são carregados de misturas. É o caso do Rhythm´n´Blues (Ritmo e Blues), mais conhecido como R&B, que com letras marcantes, melodias harmoniosas, batidas sincronizadas do flow e a sensualidade das misturas dos elementos orgânicos e eletrônicos, conquistou os brasileiros e mostrou que veio pra ficar.

 

Uma das grandes revelações do R&B Contemporâneo brasileiro é a cantora Isadora, que com apenas 25 anos, já é uma artista completa que traz a sensualidade do ritmo em suas produções, muitas vezes mesclando uma estrutura eletrônica e pop ao R&B. “Me identifico demais com este estilo, eu gosto dessa sonoridade e da mistura de elementos eletrônicos e orgânicos dentro da canção, dos artistas atuais, da cena contemporânea ouço muito Jhene Aiko, Snoh Aalegra, HER, Daniel Ceaser, Sabrina Cláudio, e muito outros”, conta Isadora.

 

Nascido nos Estados Unidos no final da década de 40, o movimento musical designava, a princípio, a música negra norte-americana (Jaz, soul, blues e gospel). Com o passar do tempo, e principalmente a partir dos anos 80, o estilo passou a agregar elementos do pop, hip hop e funk, se aproximando do som que conhecemos hoje com o ReB/pop.

 

Fugindo totalmente de um gênero único e se misturando a vários estilos, R&B já ganhou seu espaço. Grande artistas da cena R&B e Neosoul que fizeram história e ajudaram a popularizar o gênero são:  Brandy, Erykah Badu, Jill scott, Usher, D’angelo, entre outros. Por outro lado, temos artistas pop que marcaram gerações e tem muita influências dentro do r&b/pop/ soul, são eles: Michael Jackson, Whitney Houston, Stevie Wonder, Mariah Carey, Beyoncé, entre outros.

 

Já no Brasil, alguns artistas importaram e introduziram o estilo com “jeitinho brasileiro”. Hyldon, Cassiano, Jorge Ben, Djavan, Tim Maia, Sandra de Sá, entre outros, são exemplos de precursores do R&B brasileiro.

 

Apesar de ser um gênero universal e que apresenta artistas de muito talento, o R&B ainda é pouco consumido no Brasil. Pensando em ajudar na disseminação do gênero, a cantora listou 3 motivos para ouvir R&B, confira abaixo:

 

1 – Som eclético: O ritmo é uma verdadeira mistura de estilos (elementos do pop, urban e música eletrônica, além do Soul, Jazz e Blues), e agrada a diversos gostos e estilos;

 

2 – Som sensual e envolvente: A melodia em si já cria uma atmosfera romântica e cria o ambiente ideal para ouvir acompanhado ou pensando no crush;

 

3 – Se encaixa em várias ocasiões: É a trilha sonora perfeita para dias alegres, dias tristes, para socializar com amigos, ou curtir uma noite a dois.

 

Para mostrar que também está ligada nos artistas do gênero a cantora preparou também uma playlist especial de R&B:

 

Segue o link: https://open.spotify.com/playlist/3nfdzRuLHxuP4lSYR22sQi?si=2mJhPSkpQBe_3oWoUiihCA

 

Sobre Isadora 

 

Amor, dedicação e boa dose de energia positiva definem Isadora. Do Rio de Janeiro para o mundo, a cantora de 25 anos não mede esforços para ir atrás de seus sonhos: são quase 80 milhões de streams em suas músicas, com média de 450 mil execuções mensais, mais de 160 mil visualizações no YouTube e um repertório extenso de experiências ao longo da carreira. Shows nos palcos de festivais como o Rock In Rio, Villa Mix, Z Festival, participação nos programas The Voice Brasil (Rede Globo), Na Voz Delas (Canal Bis), até a formação em canto lírico e parcerias em hits fazem parte da bagagem da cantora que, apesar da pouca idade, já conquista seu espaço na cena pop.

 

Com destaque pela interpretação e composição do sucesso “Sun Goes Down”, em parceria com o DJ e produtor Bruno Martini, em 2017, Isadora coleciona influências importantes na música, da erudita à popular. Aos 7 anos de idade já dava os primeiros passos: fez parte de um coral infantil, participações em musicais e cresceu com uma educação voltada para as artes. Desde a primeira vivência na Europa, aos 11 anos, Isadora teve intenso contato com a música e, na adolescência, se apaixonou pela profissão e decidiu dedicar-se inteiramente ao universo musical.

 

Inspirada por divas do Pop e R&B como Amy Winehouse, Whitney Houston e Beyoncè, Isadora agora dá início a uma fase de projetos inéditos e autorais, com grandes novidades para 2020. Agenciada pela SoulTime Talents — agência fundada pelos empresários de entretenimento Beto Lima e Marcos Lacerda —, em 2019 a artista assinou contrato com a Onda Musical — gravadora 2.0, integrante do Grupo Live, composta por três grandes nomes do mercado musical: José Eboli, Guga Pereira e Wilson Anastácio —, e promete trazer uma pegada nova e contagiante à música brasileira.

 

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCNypGgZJEYQrank8F9Z2KXg

 

Instagram: @eumesmaisadora

 

Spotify: Isadora

 

Com informações: Novitá Comunicação Estratégica