Rock in Rio 2022: Guns N’ Roses será headliner do Palco Mundo no dia 8 de setembro

Banda americana de Hard Rock volta ao festival com Axl Rose, Slash e Duff McKagan

 

A banda de rock Måneskin também estará entre as atrações do dia e farão seu primeiro show no Brasil

 

Festival também confirma Djavan no Palco Mundo no dia 10 de setembro

 

Os fãs do Rock in Rio podem celebrar em dose tripla, pois o festival acaba de anunciar três atrações de peso que vão agitar a Cidade do Rock. Hoje, a organização do maior festival de música e entretenimento do mundo confirmou o retorno do Guns N’ Roses como headliner do Palco Mundo no dia 8 de setembro. Ainda no mesmo dia, o Måneskin estreia em solo brasileiro no mesmo palco. Já no dia 10, Djavan abre a noite do Palco Mundo, que já tem confirmado Coldplay como atração principal, além de Camila Cabello e Bastille. Marcado para os dias nos dias 2, 3, 4, 8, 9, 10 e 11 de setembro de 2022, o festival acontece no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

 

Parceiros de longa data do Rock in Rio, onde realizaram shows inesquecíveis, o Guns N’ Roses está de volta ao festival com seus hits épicos como “Sweet Child O’ Mine” e “Welcome To The Jungle”, e as recém-lançadas “ABSUЯD” e “Hard Skool”. A banda fecha a noite no Palco Mundo sob o comando do vocalista ícone da banda, Axl Rose, que será acompanhado por Slash na guitarra, Duff McKagan no baixo, Richard Fortus na guitarra, Frank Ferrer na bateria, e os tecladistas Dizzy Reed e Melissa Reese.

 

Os italianos do Måneskin, uma das atrações mais pedidas pelos fãs da Cidade do Rock, que recentemente ganhou o prêmio de Melhor Grupo de Rock no MTV EMA, farão uma apresentação inédita no Brasil, também no Palco Mundo, logo antes do Guns N’ Roses. No setlist, o público pode esperar pela canção de sucesso “Beggin”, que já possui mais de 770 milhões de reproduções no Spotify e chegou ao topo das paradas de rádio nos Estados Unidos, além de seus últimos lançamentos como “I Wanna Be Your Slave” e “Mammamia”.

 

Responsável por abrir a noite no Palco Mundo no dia 10 de setembro, o cantor Djavan, ícone da cena musical brasileira e que passa por diversos estilos musicais em seu repertório, entre eles o jazz, o blues, o pop, o samba e a música flamenca, vai encantar o público com os seus hits “Sina”, “Flor de Lis”, “Se…”, “Eu Te Devoro”, “Oceano”, “Samurai” e “Meu Bem Querer”, entre vários outros. Curiosamente, não será a estreia do cantor no festival. Embora a edição de 2022 marque a sua primeira apresentação exclusiva no evento, Djavan esteve no Rock in Rio em 1991, quando fez uma participação especial no show de Santana com “Oceano” e “Soweto”, ambas canções do artista brasileiro.

 

Sobre Guns N’ Roses

 

A carreira de sucesso do grupo americano começou em 1985, tendo o primeiro álbum lançado dois anos depois: o lendário “Appetite For Destruction” foi destaque nas paradas de sucesso e levou a banda ao estrelato rapidamente. Com sucessos atemporais como “Sweet Child O’ Mine” e “Welcome To The Jungle”, a receita do Guns misturava o Hard Rock clássico com uma pegada mais agressiva e punk, inovando de modo a deixar sua marca.

 

Os discos que se seguiram confirmaram a impressão deixada na estreia. A balada “Patience” puxou o álbum GN’ R Lies, de 1988, e a emblemática “You Could Be Mine”, tema do filme O Exterminador do Futuro 2, trouxe os dois discos duplos, Use Your Illusion I e II, nos quais o grupo ampliou suas influências e emplacou covers de Paul McCartney (“Live And Let Die”) e Bob Dylan (“Knocking On Heaven’s Door”), além de fortes composições próprias, dentre as quais, “November Rain”, que se tornou uma favorita dos fãs. Dois anos depois, em 1993, o grupo soltou a compilação de versões “The Spaghetti Incident”, com destaque para a releitura de “Since I Don’t Have You”, clássico sessentista do pop americano. Fechando a lista de álbuns, “Chinese Democracy”, lançado em 2008, após um longuíssimo período de gravações, mixagens e discussões, veio à luz com uma nova sonoridade, dividindo opiniões, mas mantendo o mito do grupo em movimento.

 

Em 2021, a banda surpreendeu o público ao lançar dois singles após 13 anos desde o seu último trabalho. A chamada “ABSUЯD” é uma nova versão da música “Silkworms”, que havia sido deixada de lado pela banda em seu último disco de estúdio, mas que já havia sido tocada no Rock in Rio de 2001. Logo depois, eles divulgaram a canção “Hard Skool”, que foi gravada para o “Chinese Democracy” mas não foi utilizada pela banda.

 

Sobre o Måneskin

 

Com seu som cru, energético e distorcido, o Måneskin tem agradado os gostos contemporâneos e trazido o rock’n’roll de volta ao topo das paradas internacionais. Victoria (baixo), Damiano (vocalista), Thomas (guitarra) e Ethan (bateria), todos em torno dos 20 anos de idade, estão reintroduzindo o rock’n’roll para uma nova geração de ouvintes. O grupo lançou seu primeiro EP, em 2017, chamado “Chosen”. Entre as canções do disco, a aclamada “Beggin’” que quatro anos após seu lançamento estourou nas paradas de sucesso ao viralizar nos vídeos TikTok, culminando em um boom de vendas da banda e colocando-os em número 1 nas paradas norte americanas, se tornando a banda a alcançar o feito mais rapidamente na história.

 

A banda já possui mais de 30 milhões de ouvintes mensais no Spotify e, recentemente, lançou seu terceiro trabalho de estúdio chamado “Teatro d’ira – Vol. I”. No novo álbum, a faixa “I Wanna Be Your Slave” já conta com mais de 460 milhões de reproduções e a canção “Zitti e Buoni” já ultrapassou a marca de 245 milhões. O novo single, Mammamia, já acumula mais de 35 milhões de reproduções. Com fãs de diversos lugares do planeta, no Brasil a banda é destaque entre os amantes da música. De acordo com o Spotify, a cidade que mais escuta o quarteto no mundo é São Paulo, que com mais de 488 mil ouvintes mensais desbancou Milão do topo.

 

Sobre o Djavan

 

Conhecido nacionalmente e internacionalmente pelo seu jeito único de cantar e de compor, Djavan é o autor de músicas que marcaram toda uma geração. Como compositor, o artista já conquistou quatro vezes o Grammy Latino: o de Melhor Canção em Língua Portuguesa (“Acelerou” e “Vidas Pra Contar”), Melhor Álbum de MPB do Ano (“Ária”), além de um prêmio especial pelo conjunto de sua obra. Neste ano, o cantor foi o escolhido para ser o artista homenageado do Prêmio UBC – Prêmio do Compositor Brasileiro.

 

Em sua extensa carreira, que já completou 45 anos, o cantor, compositor, músico, produtor e arranjador lançou ao todo 24 trabalhos de estúdio e mais de 300 canções. Djavan gravou com alguns dos maiores artistas brasileiros, entre eles Caetano Veloso, Chico Buarque, Gal Costa, Maria Bethânia, e fez parcerias internacionais com artistas prestigiados, como Stevie Wonder, Paco de Lucía, David Sanborn e Jorge Drexler.

 

Sobre o Rock in Rio

 

O Rock in Rio foi criado para dar voz a uma geração e promover experiências únicas e inovadoras. Em 1985, o evento foi responsável por colocar o Brasil na rota de shows

 

internacionais. Batendo recordes de público a cada edição e gerando impactos positivos nos países onde é realizado, se consagrou como o maior festival de música e entretenimento do mundo. Consciente do poder disseminador da marca, hoje o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas num planeta mais saudável.

 

A internacionalização da marca começou por Portugal, Lisboa, em 2004, onde o evento acontece até hoje, seguido por Espanha (Madri) e pelos Estados Unidos (Las Vegas). No Rock in Rio, os números não param de crescer. Pelas Cidades do Rock já passaram mais de 10 milhões de visitantes nestas 20 edições. Em 35 anos, o festival ganhou o mundo e tornou-se um verdadeiro parque de experiências, mas muito além disso, cresceu e ampliou a sua atuação, sempre com o olhar no futuro.

 

Adotando e incentivando práticas que apoiam o coletivo, o Rock in Rio preza pela construção de um mundo melhor e se une a empresas que possuem este mesmo olhar e diretriz. Em 2013, foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis. Desde a primeira edição, já gerou 237 mil empregos diretos e indiretos e investiu, junto com seus parceiros, mais de R﹩ 110 milhões em diferentes projetos, passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas, entre outros.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: PR Rock in Rio  / Approach Comunicação

#SIGA NO INSTAGRAM