THE BEATLES DÃO UM “GET BACK” ATÉ “LET IT BE” COM O LANÇAMENTO DA LINHA SPECIAL EDITION

“Let It Be” apresentado em nova mixagem em estéreo, 5.1 Surround e Dolby Atmos; versão expandida do álbum, com gravações inéditas de sessions, ensaios e jams de estúdio; e o inédito LP “Get Back”, de 1969, mixado por Glyn Johns

 

– DISPONÍVEL GLOBALMENTE EM 15 DE OUTUBRO DE 2021 –

 

Os Beatles convidam todo mundo de todos os lugares a voltar a “Let It Be”, seu álbum de 1970 que ocupou o topo das paradas, com uma linha de pacotes Special Edition, todos com belíssima apresentação gráfica. O lançamento mundial será em 15 de outubro, via Apple Corps Ltd./Capitol/UMe. Simultaneamente à abertura para pré-compra dos pacotes das Special Editions, três faixas da nova edição remixada e expandida estão tendo seus lançamentos digitais hoje: “Let It Be” (2021 Stereo Mix), “Don’t Let Me Down” (primeira performance no famoso show no terraço da gravadora Apple), e “For You Blue” (Get Back LP Mix).

 

Pré-venda e encomendas de “Let It Be” Special Edition: https://thebeatles.lnk.to/LetItBe2021

 

Assista ao trailer de “Let It Be Special”: https://TheBeatles.lnk.to/LetItBe2021Trailer

 

Streaming de “Let It Be” (2021 Stereo Mix): https://TheBeatles.lnk.to/LetItBe2021StereoMix

 

Streaming de “Don’t Let Me Down” (first rooftop performance):  https://TheBeatles.lnk.to/DontLetMeDown2021

 

Streaming de “For You Blue” (Get Back LP Mix):  https://TheBeatles.lnk.to/ForYouBlue2021

 

O álbum “Let It Be” foi recentemente mixado pelo produtor Giles Martin e o engenheiro Sam Okell em estéreo, DTS 5.1 surround, e Dolby Atmos. A nova edição especial do álbum segue as aclamadas edições de aniversário de “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” (2017), “The BEATLES” (“White Album”) (2018), e “Abbey Road” (2019). Todos os novos lançamentos de “Let It Be” apresentam a nova mixagem em estéreo do álbum, seguindo a versão original “reproduzida para disco” de Phil Spector e trabalhando diretamente da sessão original e das fitas de oito faixas do histórico show no terraço da gravadora Apple. As coleções físicas e digitais Super Deluxe também apresentam 27 gravações de sessões anteriormente inéditas, um EP de quatro faixas intitulado “Let It Be”, e o LP “Get Back”, com a mixagem feita pelo engenheiro Glyn Johns, em maio de 1969 – precioso material também jamais lançado antes.

 

Em 2 de janeiro de 1969, John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr iniciaram o ano juntos em um soundstage montado nos Twickenham Film Studios em Londres. Os Beatles se jogaram nos ensaios de um projeto que pretendia trazê-los de volta ao seu habitat: o palco. Durante 21 dias, câmeras e gravadores documentaram quase todos os momentos: primeiro em Twickenham, e depois no próprio Apple Studio dos Beatles, onde o tecladista Billy Preston se somou a eles. Juntos, eles ensaiaram canções originais recém compostas e fizeram jams com músicas mais antigas, todas capturadas ao vivo e cruas, sem qualquer verniz de produção.

 

Em 30 de janeiro, as câmeras e gravadores estavam rolando quando os Beatles, acompanhados por Billy Preston, fizeram o que seria seu último show, no terraço gelado da sede da Apple, em Saville Row. Na plateia, familiares e amigos, mais todas as pessoas das redondezas que estivessem dentro do alcance sonoro dos amplificadores. A apresentação ao meio-dia fez com que o West End de Londres parasse: nas ruas, pescoços eram esticados; nos edifícios vizinhos, janelas foram abertas para uma melhor visão. Uma onda de reclamações de barulho atraiu os policiais para o local, obrigando o show a ser encerrado após 42 minutos.

 

O trabalho de compilação de um álbum a ser intitulado “Get Back” foi realizado em abril e maio daquele ano por Glyn Johns. Para sua versão, o engenheiro incluiu versões interrompidas, brincadeiras entre as canções, “early takes” e até uma gravação bagunçada de “I’ve Got A Feeling”, com John explicando: “Eu estraguei tudo tentando soar mais alto”. Os Beatles, no entanto, decidiram arquivar todo o copioso material do projeto: fitas, bobinas de filme e fotos. Preferiram gravar e lançar sua obra-prima “Abbey Road”. Extraído das fitas feitas em janeiro de 1969, com mais algumas sessões que precederam e seguiram essas gravações, o álbum final dos Beatles, “Let It Be”, foi finalmente lançado em 8 de maio de 1970 (18 de maio nos EUA) para acompanhar o lançamento do filme “Let It Be’.

 

As sessões que deram origem ao álbum (e também ao filme) “Let It Be” foram a única vez na carreira dos Beatles em que essas atividades de criação de músicas em estúdio foram documentadas tão extensamente. Mais de 60 horas de filmagens inéditas, mais de 150 horas de gravações de áudio inéditas e centenas de fotografias inéditas foram recentemente exploradas e meticulosamente restauradas para três lançamentos complementares e definitivos dos Beatles: um banquete para os sentidos que abrange todo o tesouro arquivado. A nova “Let It Be Special Edition” é acompanhada por “The Beatles: Get Back”, aguardadíssima série de documentários dirigida pelo cineasta Peter Jackson (vencedor de três Oscar®), e um belo e novo livro de capa dura também intitulado “The Beatles: Get Back”. O material explorado para os novos projetos revelou que havia um espírito mais alegre e cooperativo nas sessões, diferentemente do que foi transmitido pelos 80 minutos do filme “Let It Be” de 1970.

 

Eu sempre achei que o filme original ‘Let It Be’ era bastante infeliz na forma como lidou com o fim de nossa banda. O novo filme mostra a camaradagem e o amor que havia entre nós quatro”, escreve Paul McCartney, no prefácio para o livro “Let It Be Special Edition”. “O filme também mostra os maravilhosos momentos que passamos juntos, e combinado com o recém-remontado álbum ‘Let It Be’, é uma poderosa recordação daquele tempo. É assim que eu quero lembrar dos Beatles”.

 

Let It Be Special Edition (Super Deluxe): 57 tracks


Para adquirir os formatos físicos disponíveis no Brasil, acesse:
 umusicstore.com

 

* 5CD + 1Blu-ray (album’s new stereo mix in hi-res 96kHz/24-bit; new 5.1 surround DTS and Dolby Atmos album mixes) with 105-page hardbound book in a 10” by 12” die-cut slipcase

* 180-gram, half-speed mastered vinyl 4LP + 45rpm 12-inch vinyl EP with 105-page hardbound book in a 12.5” by 12.5” die-cut slipcase

* Digital Audio Collection (stereo + album mixes in hi res 96kHz/24-bit / Dolby Atmos)

  • Let It Be (new stereo mix of original album): 12 tracks
  • Previously unreleased outtakes, studio jams, rehearsals: 27 tracks
  • Previously unreleased 1969 Get Back LP mix by Glyn Johns, newly mastered: 14 tracks
  • Let It Be EP: 4 tracks
    • Glyn Johns’ unreleased 1970 mixes: “Across The Universe” and “I Me Mine”
    • Giles Martin & Sam Okell’s new stereo mixes: “Don’t Let Me Down” & “Let It Be” singles

 

O belo livro que acompanha as coleções Super Deluxe em CD e vinil tem prefácio escrito por Paul McCartney; uma introdução de Giles Martin; recordações do engenheiro Glyn Johns; capítulos reveladores e notas detalhadas feitas pelo historiador, autor e produtor de rádio Kevin Howlett; e ainda um ensaio do jornalista e escritor John Harris, explorando os mitos das sessões versus sua realidade. O livro é ilustrado em estilo scrapbook, com fotos raras e inéditas de Ethan A. Russell e Linda McCartney, bem como imagens nunca antes publicadas de letras manuscritas, notas das sessões de estúdio, esboços, correspondência dos Beatles, caixas de fitas, molduras de filme e muito mais.

 

Let It Be Special Edition (Deluxe): 26 tracks

 

* 2CD in digipak with a 40-page booklet abridged from the Super Deluxe book

  • Let It Be (new stereo mix of original album): 12 tracks
  • Previously unreleased outtakes, studio jams, rehearsals: 13 tracks
  • Previously unreleased 1970 mix for “Across The Universe”

 

Let It Be Special Edition (Standard): 12 tracks

 

* 1CD in digipak (new stereo mix of original album)

* Digital (album’s new mixes in stereo + hi res 96kHz/24-bit / Dolby Atmos)

* 180-gram half-speed mastered 1LP vinyl (new stereo mix of original album)

* Limited Edition picture disc 1LP vinyl illustrated with the album art (new stereo mix of original album)

 

Quando os Beatles chegaram a Twickenham, em janeiro de 1969, seu álbum auto-intitulado (também conhecido como “The White Album”), lançado em novembro de 1968, ainda estava no topo das paradas em todo o mundo. Eles tinham um plano ambicioso em mente: um projeto que incluiria uma apresentação ao vivo para o que chamavam de “espetacular de TV” e um álbum ao vivo.

 

Michael Lindsay-Hogg foi contratado para dirigir o registro do show e documentar os ensaios com filmagens sem restrições (ao estilo “fly-on-the-wall”, com as câmeras, ali, passando despercebidas) e gravação de áudio em mono em dois gravadores de rolo Nagra ligados à câmera. Ethan A. Russell foi trazido para a fotografia exclusiva de acesso total. O engenheiro Glyn Johns supervisionou o som, sob a direção do produtor dos Beatles, George Martin.

 

Glyn Johns se lembra: “Paul me disse que tinha essa ideia de fazer um concerto ao vivo e queria que eu o gravasse, porque eu tinha um currículo razoavelmente bom com álbuns ao vivo”. Impressionado com o progresso cotidiano da banda no repertório de novas músicas, George Martin lembraria mais tarde: “Foi uma grande ideia, que eu achei que valeu a pena trabalhar. Um álbum ao vivo de material novo. A maioria das pessoas quando faz um disco ao vivo grava material antigo”.

 

Após 10 dias no stagesound, os Beatles e a equipe de filmagem se mudaram para o Apple Studio, mais íntimo e aconchegante. Lá, Johns assumiu os controles do equipamento (emprestado dos Abbey Road Studios) para gravar em fita de oito canais. Billy Preston foi chamado para tocar teclados com a banda, levantando o astral das sessões com seu talento sem limites e sua simpatia transbordante.

 

Em abril de 1969, os Beatles se apressaram para lançar o compacto que seria primeiro lugar nas paradas, “Get Back”/“Don’t Let Me Down”. Promovidos como “os Beatles em estado natural” e “o mais ao vivo possível nesta era eletrônica”, os dois lados do disco foram creditados a “The Beatles with Billy Preston”. “A maior surpresa foi quando o disco foi lançado”, lembrou Preston em 2002. “Eles não me disseram que iam colocar meu nome no disco! Os caras foram muito amáveis comigo”.

 

O single “Let It Be”, produzido por George Martin e lançado em 6 de março de 1970, é diferente da versão do álbum “reproduzido” por Phil Spector. Um bom exemplo do estilo de produção wall of sound (“muralha de som”) de Spector no álbum “Let It Be” é seu overdub orquestral em “The Long and Winding Road”, que se tornou o 20º single dos Beatles nos Estados Unidos.

 

Dirigido por Peter Jackson (famoso pela trilogia “Senhor dos Anéis”), “The Beatles: Get Back” leva o público de volta no tempo, direto para a intimidade das sessões de gravação da banda durante um momento crucial na história da música. Por causa da tremenda riqueza de imagens que tinha à disposição, Jackson passou os últimos três anos restaurando e editando o material. “The Beatles: Get Back” será apresentado em três episódios separados. Cada episódio tem uma duração aproximada de duas horas. Eles serão exibidos em três dias: 25, 26 e 27 de novembro de 2021, exclusivamente na Disney+.

 

A série de documentários mostra o calor, a camaradagem e o gênio criativo que definiram o legado do icônico quarteto. Ela foi montada a partir de mais de 60 horas inéditas de filmagens feitas em janeiro de 1969 (por Michael Lindsay-Hogg) e mais de 150 horas também inéditas de áudio – tudo brilhantemente restaurado. Peter Jackson é a única pessoa em 50 anos a ter tido acesso a estes arquivos de filmes privados. “Os Beatles: Get Back” é a história de John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr enquanto planejam seu primeiro show ao vivo em mais de dois anos, capturando o processo de composição e ensaio de 14 novas canções, originalmente destinadas a ser lançadas em um álbum ao vivo. O documentário apresenta pela primeira vez em sua totalidade a última apresentação ao vivo dos Beatles como um grupo, o inesquecível show no terraço da Apple, em Savile Row em Londres, assim como outras músicas e composições clássicas apresentadas nos dois álbuns finais da banda, Abbey Road e Let It Be. A música da série também foi recentemente mixada por Giles Martin (que fez trabalho semelhante no filme “Rocketman”) e Sam Okell (que também mixou a música do filme “Yesterday”).

 

Antes da estreia da série, a Apple Corps Ltd./Callaway Arts & Entertainment lançará no mundo inteiro, em 12 de outubro, o livro “The Beatles: Get Back”. Disponível em inglês e em nove edições em outros idiomas, “The Beatles: Get Back” é o primeiro livro independente oficial a ser lançado pelos Beatles desde o bestseller “The Beatles Anthology”. Lindamente diagramada e apresentada, a edição em capa dura com 240 páginas complementa a série documental “Get Back” e a Let It Be Special Edition com transcrições de muitas das conversas gravadas pelos Beatles nas três semanas de ensaios e sessões. Além disso, traz centenas de imagens exclusivas, nunca antes publicadas, incluindo fotos de Ethan A. Russell e Linda McCartney. “The Beatles: Get Back” começa com um prefácio escrito por Peter Jackson e uma introdução feita pelo escritor inglês Hanif Kureishi. Os textos do livro foram editados por John Harris. Pré-encomenda “The Beatles: Get Back” by The Beatles: https://lnk.to/thebeatlesgetbackbook

 

Hoje (26 de agosto) à noite, em Las Vegas, o espetáculo “The Beatles™ LOVE™” by Cirque du Soleil”, faz seu grande retorno ao The Mirage Hotel & Casino. Comemorando seu 15º aniversário, o espetáculo de renome mundial traz uma explosão de cores para a Las Vegas Strip, com um elenco de 70 artistas celebrando a música dos Beatles com acrobacias aéreas, visuais vibrantes e coreografia de alta energia em um palco de 360 graus. Desde a estreia, recebida com críticas entusiasmadas, em 30 de junho de 2006, “LOVE” já foi apresentada para mais de 10 milhões de espectadores.

 

thebeatles.com

 

#LetItBe

#GetBack

FacebookTwitterInstagramYouTubeVevo

 

LET IT BE SPECIAL EDITION

Tracklists

 

SUPER DELUXE [5CD+1Blu-ray + 105-page hardbound book in slipcase | digital audio collection]

CD1: Let It Be (new stereo mix of original album)

1: Two Of Us

2: Dig A Pony

3: Across The Universe

4: I Me Mine

5: Dig It

6: Let It Be

7: Maggie Mae

8: I’ve Got A Feeling

9: One After 909

10: The Long And Winding Road

11: For You Blue

12: Get Back

 

CD2: Get Back – Apple Sessions

1: Morning Camera (Speech – mono) / Two Of Us (Take 4)

2: Maggie Mae / Fancy My Chances With You (Mono)

3: Can You Dig It?

4: I Don’t Know Why I’m Moaning (Speech – mono)

5: For You Blue (Take 4)

6: Let It Be / Please Please Me / Let It Be (Take 10)

7: I’ve Got A Feeling (Take 10)

8: Dig A Pony (Take 14)

9: Get Back (Take 19)

10: Like Making An Album? (Speech)

11: One After 909 (Take 3)

12: Don’t Let Me Down (First rooftop performance)

13: The Long And Winding Road (Take 19)

14: Wake Up Little Susie / I Me Mine (Take 11)

 

CD3: Get Back – Rehearsals and Apple Jams

1: On The Day Shift Now (Speech – mono) / All Things Must Pass (Rehearsals – mono)

2: Concentrate On The Sound (mono)

3: Gimme Some Truth (Rehearsal – mono)

4: I Me Mine (Rehearsal – mono)

5: She Came In Through The Bathroom Window (Rehearsal)

6: Polythene Pam (Rehearsal – mono)

7: Octopus’s Garden (Rehearsal – mono)

8: Oh! Darling (Jam)

9: Get Back (Take 8)

10: The Walk (Jam)

11: Without A Song (Jam) – Billy Preston with John and Ringo

12: Something (Rehearsal – mono)

13: Let It Be (Take 28)

 

CD4: Get Back LP – 1969 Glyn Johns Mix

 

1: One After 909

2: I’m Ready (aka Rocker) / Save The Last Dance For Me / Don’t Let Me Down

3: Don’t Let Me Down

4: Dig A Pony

5: I’ve Got A Feeling

6: Get Back

7: For You Blue

8: Teddy Boy

9: Two Of Us

10: Maggie Mae

11: Dig It

12: Let It Be

13: The Long And Winding Road

14: Get Back (Reprise)

 

CD5: Let It Be EP

 

1: Across The Universe (unreleased Glyn Johns 1970 mix)

2: I Me Mine (unreleased Glyn Johns 1970 mix)

3: Don’t Let Me Down (new mix of original single version)

4: Let It Be (new mix of original single version)

 

Blu-ray: Let It Be Special Edition audio mixes

Dolby Atmos

96kHz/24-bit DTS-HD Master Audio 5.1

96kHz/24-bit High Res Stereo (2019 Stereo Mix)

 

 

SUPER DELUXE VINYL [limited edition 4LP+12-inch EP + 105-page hardbound book in slipcase]

LP One: Let It Be (new stereo mix of original album)

 

Side 1

1: Two Of Us

2: Dig A Pony

3: Across The Universe

4: I Me Mine

5: Dig It

6: Let It Be

7: Maggie Mae

Side 2

1: I’ve Got A Feeling

2: One After 909

3: The Long And Winding Road

4: For You Blue

5: Get Back

 

LP Two: Get Back – Apple Sessions

Side 1

1: Morning Camera (Speech – mono) / Two Of Us (Take 4)

2: Maggie Mae / Fancy My Chances With You (Mono)

3: Can You Dig It?

4: Don’t Know Why I’m Moaning (Speech – mono)

5: For You Blue (Take 4)

6: Let It Be / Please Please Me / Let It Be (Take 10)

7: I’ve Got A Feeling (Take 10)

Side 2

1: Dig A Pony (Take 14)

2: Get Back (Take 19)

3: Like Making An Album? (Speech)

4: One After 909 (Take 3)

5: Don’t Let Me Down (First rooftop performance)

6: The Long And Winding Road (Take 19)

7: Wake Up Little Susie / I Me Mine (Take 11)

 

LP Three: Get Back – Rehearsals and Apple Jams

Side 1

1: On The Day Shift Now (Speech – mono) / All Things Must Pass (Rehearsals – mono)

2: Concentrate On The Sound (mono)

3: Gimme Some Truth (Rehearsal – mono)

4: I Me Mine (Rehearsal – mono)

5: She Came In Through The Bathroom Window (Rehearsal)

6: Polythene Pam (Rehearsal – mono)

7: Octopus’s Garden (Rehearsal – mono)

Side 2

1: Oh! Darling (Jam)

2: Get Back (Take 8)

3: The Walk (Jam)

4: Without A Song (Jam) – Billy Preston with John and Ringo

5: Something (Rehearsal – mono)

6: Let It Be (Take 28)

 

LP Four: Get Back LP – 1969 Glyn Johns Mix

Side 1

1: One After 909

2: I’m Ready (aka Rocker) / Save The Last Dance For Me / Don’t Let Me Down

3: Don’t Let Me Down

4: Dig A Pony

5: I’ve Got A Feeling

6: Get Back

Side 2

1: For You Blue

2: Teddy Boy

3: Two Of Us

4: Maggie Mae

5: Dig It

6: Let It Be

7: The Long And Winding Road

8: Get Back (Reprise)

 

12-Inch Let It Be EP

Side 1

1: Across The Universe (unreleased Glyn Johns 1970 mix)

2: I Me Mine (unreleased Glyn Johns 1970 mix)

Side 2

1: Don’t Let Me Down (new mix of original single version)

2: Let It Be (new mix of original single version)

 

DELUXE [2CD in digipak with 40-page booklet]

 

CD 1: Let It Be (new stereo mix of original album)

CD 2: Outtake Highlights

1: Morning Camera (Speech – mono) / Two Of Us (Take 4)

2: Maggie Mae / Fancy My Chances With You (Mono)

3: For You Blue (Take 4)

4: Let It Be / Please Please Me / Let It Be (Take 10)

5: The Walk (Jam)

6: I’ve Got A Feeling (Take 10)

7: Dig A Pony (Take 14)

8: Get Back (Take 8)

9: Like Making An Album? (Speech)

10: One After 909 (Take 3)

11: Don’t Let Me Down (First rooftop performance)

12: The Long And Winding Road (Take 19)

13: Wake Up Little Susie / I Me Mine (Take 11)

14: Across The Universe (unreleased Glyn Johns 1970 mix)

 

STANDARD [1CD | digital | 1LP vinyl | limited edition 1LP picture disc vinyl]

Let It Be (new stereo mix of original album)

 

 

 

 

 

 

 

Com informações:  www.universalmusic.com.br

Universal Music Brasil : Departamento de Imprensa e Comunicação / PR