TOM ZÉ: clássico “A Babá” é revisitado em ritmos jamaicanos, 48 anos depois

Guitarrista californiano Joey Altruda revive “A Babá” com roupagem inédita

 

Ouça aqui: http://: https://avocaudio.fanlink.to/ABaba

 

Chegando nas plataformas digitais um Tom Zé como você nunca ouviu! Joey Altruda, músico e compositor norte-americano, lança nesta quarta, 07/04, “A Babá” em duas versões inéditas, Heavy Dub Reggae e Ska Jamaicano pelo selo Avocaudo Records.

 

“Escolhi A Babá por vários motivos, um deles porque foi a primeira música do Tom Zé que ouvi, depois de encontrar o compacto original.”, revela Joey.

 

Composta originalmente em 1972, “A Babá” nasceu da união das lembranças de cantigas de roda, a ideia da dinamite na cabeça do século e a figura do capitalista famoso Rockfeller. Ingredientes que só fazem sentido depois de processados na mente criativa de Tom Zé.

 

“Igualmente importante para mim é o conteúdo da letra dessa música e como ela é relevante para o estado atual do mundo. A versão original foi lançada durante a era da ditadura do Brasil e acho isso bastante profético. É importante para mim ter essas letras revividas em uma versão recém-gravada, como uma observação cultural e uma declaração sobre a atualidade. ”, explica Joey.

 

Na melodia original, um misto de quase choro com samba paulistano. Trazer a canção para o universo dos sons da Jamaica foi um caminho natural para Joey Altruda. “Adorei toda a vibração da música e vi o potencial óbvio de fazer uma versão Ska disso por causa de sua melodia, progressão de acordes e andamento. ”

 

Joey Altruda me consultou, a respeito de aplicar à música um ritmo jamaicano e fiquei surpreso, de modo positivo, pelo interesse de ele, lá tão longe, no exterior querer gravá-la. ”, disse Tom Zé sobre a proposta inesperada de trazer “A Babá” de volta à vida. Para realizar essa repaginada, Joey se cercou dos melhores. Uniu um time de peso com Marlon Sette, Dadi Carvalho, Kassin e Daniel Maia, no lado brasileiro da produção.

 

Joey é enfático ao falar de Tom Zé: “Sua música nos faz pensar. Seu intelecto combinado com humor irreverente nas letras são declarações sociais profundas, e a arquitetura musical que ele cria é enigmática e exclusivamente sua. Cada música é uma impressão digital musical. ”

 

Sobre o resultado final, Tom Zé declara: “Não me ocorre dar palpites a respeito. “Quem gaba o toco é a coruja.”  Fiquei muito satisfeito.”

 

Eternizada em vinil

 

De olho no número crescente de pessoas interessadas em mídias físicas, Joey Altruda vai produzir uma edição especial com as duas versões de “A Babá” em vinil 45, o famoso compacto. Uma campanha já está no ar arrecadando interessados em adquirir a raridade. A meta é alcançar 1000 inscritos para dar início à prensagem dos discos.

 

Confira aqui.

 

 

Sobre Joey Altruda

 

Joey Altruda é um músico, compositor, produtor e líder de banda. Natural da Califórnia, Estados Unidos, envolveu-se com a cena musical de Los Angeles no começou dos anos 1980 como membro fundador do grupo experimental pós-punk Tupelo Chain Sex. Altruda ficou conhecido por revitalizar o som original do Ska Jamaicano durante a década de 1990 com sua banda Jump With Joey.

 

Seu envolvimento com a música brasileira cresceu ao som dos Novos Baianos. Joey escreveu o primeiro artigo em inglês sobre a história da banda na conceituada revista Wax Poetics Magazine. Também figurou ao lado Seu Jorge, com quem tocou e escreveu arranjos, Bebel Gilberto, Mário Caldato e Arthur Verocai.

 

 

Ficha técnica:

 

Tom Zé – vocais

Marlon Sette (Jorge Ben Jor) – trombone

Joey Altruda – baixo/guitarra/produção

Roger Rivas (Aggrolites) – órgão/piano

Oliver Charles (Ocean 11, Ben Harper) – bateria

Artie Webb (Ray Barretto, Tito Puente) – flauta

Kassin, Chiara Banfi, Dadi Carvalho e Daniel Maia – vozes

Victor Rice – mixagem

 

 

 

 

Mais informações:  Dani Pimenta – Conteúda Music & More