Angel Olsen revela novo single, “Waving, Smiling”

Assista sua performance ao vivo AQUI

 

Whole New Mess chega em 28 de agosto via Jagjaguwar

 

“Uma das mais ricas cronistas do indie-rock sobre desilusões e autossuficiência, com uma visão muito mais grandiosa do que a da maioria de seus contemporâneos.”Rolling Stone

 

“a elegância simples da guitarra elétrica [de Angel Olsen] é a base de sua recente solitude.” Pitchfork

 

“Ouvir essas músicas nessa forma mais relaxada oferece uma nova perspectiva sobre seus significados e emoções.” Bob BoilenNPR Music

 

“Um retorno bem-vindo ao íntimo absoluto que muitos ouvintes associaram com [Olsen]” Entertainment Weekly

 

Angel Olsen revela “Waving, Smiling”, um novo single do Whole New Mess, seu próximo álbum que será lançado em 28 de agosto via Jagjaguwar; é o primeiro álbum solo de Olsen desde seu debut, em 2012. Em conjunto, Olsen apresenta uma performance intimista da música, filmada por Ashley Connor no Masonic Temple, Asheville. Ao longo de “Waving, Smiling”, Olsen expõe seus sentimentos: “I’ve made my bed, made up of all my fears // all my fears cried out all of those years // cried out all of those years // Now baby I’m lying // Laid out and smiling.” Quando ela atinge as notas mais altas, seu vibrato em uma valsa suave, você pode ouvir Olsen relatando o nó em sua garganta, lutando com a preocupação de seu passado e o que isso significa para seu futuro. “‘Waving, Smiling’ na minha cabeça é a última cena, uma realização em câmera lenta do amor não perdido, em paz em algum lugar dentro de mim”, diz Olsen. “É o fim agridoce de um capítulo da minha vida – é a aceitação final de que apesar de ter chegado ao fim, todo aquele tempo não foi perdido ou desperdiçado.”

 

Assista à performance de Angel Olsen para “Waving, Smiling”
Stream de “Waving, Smiling”  

 

Gravado no final de outubro de 2018, Whole New Mess é um retrato vulnerável e confessional que apresenta Olsen em um período tumultado com apenas algumas guitarras e alguns microfones, isolados no The Unknown. Embora pelo menos nove das onze músicas de Whole New Mess soarão familiares para quem já ouviu a obra de Olsen, All Mirrors, essas não são demos. Em vez disso, Whole New Mess é um álbum próprio com sua própria atmosfera. Se os arranjos orquestrais e o alcance cinematográfico de All Mirrors são o som de Olsen expondo suas cicatrizes para o mundo todo ver, Whole New Mess é o som do descobrimento de sua forma, dando sentido para si mesma nessas dores. É um lembrete comovente e pontual de que as músicas são mais do que meras coleções de palavras, acordes e até mesmo melodias. São humores, momentos e ideias, qualidades que podem mudar de um mês para o outro e podem dizer tanto quanto a progressão perfeita ou um acorde requintado. Nesse sentido, essas 11 canções – perspectivas solitárias, francas e inflexíveis de como é amar, perder e sobreviver – são inteiramente novas.

 

Além disso, Olsen anuncia o Cosmic Stream 3, a terceira parte de sua série de livestream, que irá ao ar na data de lançamento do álbum diretamente do Hazel Robinson Amphitheatre em Asheville, Carolina do Norte.

 

Assista ao vídeo de “Whole New Mess”  
Performance no The Tonight Show Starring Jimmy Fallon 

 

Compre os ingressos para o Cosmic Stream 3 

 

Whole New Mess Tracklist

1. Whole New Mess
2. Too Easy (Bigger Than Us)
3. (New Love) Cassette
4. (We Are All Mirrors)
5. (Summer Song)
6. Waving, Smiling
7. Tonight (Without You)
8. Lark Song
9. Impasse (Workin’ For The Name)
10. Chance (Forever Love)
11. What It Is (What It Is)

 

 

Informações  à imprensa: Catto Comunicação