ATR anuncia EP com versões remix de Mundi e lança single em parceria com BADSISTA

Trabalho tem patrocínio da plataforma Natura Musical

 

O projeto de música eletrônica ATR anuncia um EP com versões remix do álbum Mundi (2020), lançado em agosto do ano passado. Assim como o disco, o EP também tem patrocínio do Edital Natura Musical e vem com grandes participações: DJ Nyack, Chico Corrêa, Malka, STRR, Érica e BADSISTA, com quem a banda lança hoje o single Corazón pelo selo Let’s Gig e distribuição da Altafonte – ouça aqui.

 

Originalmente, Corazón é uma parceria com a argentina Michu, letrista e vocalista da canção. A faixa também conta com a participação do músico Maurício Candussi do Duo Finlândia, que toca acordeom.

 

Para o remix, BADSISTA trouxe toda a sua bagagem com fortes influências do GQOM, gênero de EDM originário da África do Sul conhecido pelas batidas que possuem um som minimalista e repetitivo, com graves pesados. Além disso, elementos da eletrônica, house e vogue music, principalmente, embalam o som que traz nas referências MikeQ, LSDXOXO e Uniiqu3 .

 

A capa do single é assinada por João Pedro Pellegrino que comenta a ideia por trás da arte: “A construção da peça surge a partir de uma reflexão sobre como o coração, como figura ativa e centralizada é capaz de emanar toda sua energia e calor através de ondas pelo espaço à sua volta”.

 

 

Mundi Remix

 

O EP, que será lançado dia 07 de julho, não estava programado à princípio, mas foi a alternativa que a banda encontrou para encerrar a parceria com a Natura Musical, já que os shows de lançamento de Mundi que estavam previstos não foi possível serem realizados. “Nossa ideia foi adaptar uma das contrapartidas do edital, os shows de lançamento do disco. Como não poderíamos fazer esses shows ao vivo por conta da pandemia, preferimos criar um disco de remixes convidando produtores que admiramos para trabalharem nas tracks do álbum lançado em 2020. Também sempre foi uma vontade nossa ouvir nossas músicas nas mãos de outras pessoas e os caminhos que elas poderiam tomar”, comenta o baixista Juliano Parreira.

 

A banda também é formada por Gustavo Koshikumo na guitarra e Eduardo Porto na bateria, que comenta a escolha dos DJs e produtores selecionados para criarem suas versões das seis faixas do EP: “Já acompanhávamos e admirávamos o trabalho deles. E na hora de selecionar as faixas, escolhemos as que acreditávamos que tinham mais a cara de cada um”. E Juliano completa: “Com o Chico Correa, Érica e a Malka já nos encontramos em inúmeros festivais e feiras de música, o Strr conhecemos nas nossas circulações por Belém, a BADSISTA e o Nyack também foram encontros na estrada e pesquisando pelos trabalhos deles”.

 

O projeto Mundi, que engloba o álbum e o EP de remixes, foi selecionado pelo programa Natura Musical, através do Edital, ao lado de nomes como Linn da Quebrada, Bia Ferreira, Juçara Marçal, Kunumi MC, Rico Dalasam. Ao longo de 16 anos, Natura Musical já ofereceu recursos para mais de 140 projetos no âmbito nacional, como Lia de Itamaracá, Mariana Aydar, Jards Macalé e Elza Soares.

 

“Nós acreditamos no impacto transformador que a música pode ter no mundo. E os artistas, bandas e projetos de fomento à cena selecionados pelo edital Natura Musical têm essa potência de mobilizar o público na construção de um mundo com mais diversidade, equidade e igualdade social”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

 

OUÇA AQUI

 

FICHA TÉCNICA

 

Artistas: ATR – Gustavo Koshikumo, Juliano Parreira e Eduardo Porto
Remix por: BADSISTA
Feat: Michu
Produção musical: ATR e Deep Leaks
Masterização: FABRIEK Studio – Bernardo Schwanka
Produção executiva: Let’s GIG – Eduardo Porto, Fernanda Martucci, Gabriela Pompermayer e Ricardo Rodrigues
Selo: Let’s GIG Records
Distribuição: Altafonte
Assessoria de Imprensa: Café 8
Marketing digital: Menu da Música
Capa Single: João Pedro Pellegrino
Patrocínio: Natura Musical

 

SOBRE ATR

 

ATR atualmente é um projeto de música eletrônica com banda. Com grande histórico de música instrumental e experimental, teve início em 2008 em São Carlos, interior de São Paulo, e explorou formações e sonoridades diversas em seus 13 anos de carreira.

 

Foram 4 discos e 4 EPs lançados e mais de 400 shows realizados no Brasil e também América Latina e Europa com participação em feiras e festivais importantes como Primavera Pro (Espanha), Circulart (Colômbia), SIM SP, Sesc Instrumental, Virada Cultural, Universo Paralello, Festival Bananada e Festival DoSol.

 

Sua estética sonora transitou principalmente entre vertentes do rock e jazz no início de sua trajetória e evoluiu para o eletrônico em um processo instintivo. Nos trabalhos mais recentes se destacam faixas mais dançantes, com forte influências da EDM e house, que compõem o disco Mundi.

 

SOBRE BADSISTA

 

BADSISTA é uma das produtoras musicais brasileiras em ascensão pelo mundo. Em 2018, foi premiada como melhor produtora musical no WME Awards. É considerada pela imprensa internacional their new favorite DJ, por veículos como Crack Magazine, Fact, Fader Magazine e RedBull Music. Em 2019 realizou sets memoráveis pelo Brasil e no exterior como os do Red Bull Music Festival em São Paulo e seu debut no CTM Festival, realizado na Berghain/Panorama Bar em Berlim. Em suas turnês passou por França, Inglaterra, Dinamarca, Holanda, Alemanha, Suécia, Portugal, Espanha, México, Austrália e ++.

 

Com a maestria de quem nasceu para a música e a maturidade de uma curadora cacura, é uma das idealizadoras da BANDIDA (coletivo que visa o protagonismo feminino, lgbti+, periférico e dissidente na música eletrônica), assinou a direção e a produção musical dos álbuns “Pajubá”, primeiro disco da cantora Linn da Quebrada e “Corpo sem Juízo” de Jup do Bairro, álbum revelação de 2020, além de colaborar com produções e remixes para artistas como Mahmundi, Jaloo, Brisa Flow, Pitty, Elza Soares, Kelela, MC Taya e LYZZA.

 

Sua carreira individual tem potência para movimentar toda a cena, BADSISTA abre caminhos de forma consciente e incisiva para a comunidade LGBTQ+ e periférica da cidade de São Paulo e do mundo. Por onde passa dissemina o fortalecimento e a possibilidade de permanência do protagonismo desses na música. Na vida dissemina confusão, caos, desconstrução e quebra do paradigma. Sua dica sempre será: “Vamos estudar, gatas, vamos estudar!”

 

Sobre Natura Musical

 

Natura Musical é a plataforma de cultura da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 174,5 milhões no patrocínio de mais de 518 projetos – entre trabalhos de grandes nomes da música brasileira, lançamento e consolidação de novos artistas e projetos de fomento às cenas e impacto social positivo. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do Natura Musical selecionou 43 projetos em todo o Brasil e promoveu mais de 300 produtos e experiências musicais, entre lançamentos de álbuns, clipes, festivais digitais, oficinas e conferências. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com uma programação contínua de lives, performances, bate-papos e conteúdos exclusivos, agora digitalmente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações:  Assessoria de Imprensa | Natura Musical /

Assessoria de Imprensa | ATR – CAFÉ 8