Bivolt faz show virtual de estreia do seu primeiro álbum nesta quinta-feira (25)

As rimas, o flow e a atitude da cantora Bivolt vão tomar conta da noite da próxima quinta-feira com o show virtual de lançamento do álbum “Bivolt”. A paulistana, cria da Comunidade do Boqueirão, preparou uma experiência inovadora com cenário interativo, direção de arte caprichosa, trocas de figurinos, simbologias e performance impactante, bem do jeito que ela gosta. A produção vai ficar por conta do Estúdio Curva. Tudo feito com todo cuidado necessário e atendendo as orientações da Organização Mundial de Saúde. A transmissão acontece às 20h no canal de Bivolt no YouTube.

 

 

O disco, primeiro completo da carreira da cantora, lançado pela Som Livre, traz o melhor do rap, R&B e soul e tem sido um dos mais incensados do ano pelo mercado. Além da musicalidade e versos envolventes que teve produção de Nave, o projeto trouxe uma experiência interativa jamais vista antes no mundo. Ao dar play simultaneamente nos clipes das faixas ‘110v’ e ‘220v’, músicas e narrativas se complementam em um feat de Bivolt com ela mesma.

 

Recentemente, a rapper lançou outro clipe, “Cubana” de excelente estética audiovisual. No repertório do show de quinta, estão essas canções e outras do álbum como “Tipo Giroflex” e “Mary End”, além de músicas que marcaram a emergente carreira da cantora.

 

“Estou morrendo de saudades dos palcos e de vontade de apresentar este disco ao vivo. Como, infelizmente essa pandemia prejudicou nossos planos, estamos nos adaptando a esse novo normal e fazendo o possível para fazer um show virtual potente”, afirma Bivolt. “Vai ser uma noite para exaltar a força da mulher no Rap nacional”, finaliza.

 

Sobre Bivolt

Estilo, rimas, alto astral e muita garra formam a persona Bivolt – primeira mulher a integrar o time de música urbana da Som Livre. Há 10 anos se faz presente com respeito no cenário da música e entre idas e vindas permanece expressando suas vivências através da arte, trazendo o poder feminino para discussão em suas letras. Para alcançar o sonho de ser cantora, morou na rua por meses, passou por um conturbado e exposto relacionamento e descobriu na música sua maior superação. Começou a quebrar barreiras ao ser a primeira rapper mulher a se apresentar na edição de 2017 do Rock in Rio, descoberta por um olheiro quando cantava na rua.

 

Em 2019 assinou com a sua primeira gravadora, Som Livre, e lançou o single “Vista Loka”, com clipe gravado na comunidade do Boqueirão, em São Paulo, onde a rapper nasceu e foi criada. Em 2020 lança o primeiro álbum da carreira, intitulado “Bivolt”, com direção musical do Nave. As 14 faixas autorais apresentam ao público a dupla voltagem da artista, do lado mais pop, com estilo lovesong e um toque de R&B, ao mood vindo das batalhas de rap, com linguagem de rua, rimas mais intensas e muita dança. As composições são baseadas em suas vivências e trazem uma bagagem de música urbana, reflexões sócio-políticas e relações amorosas. Entre as participações especiais estão Xenia França, Tasha & Tracie, Dada Yute, Jé Santiago e Lucas Boombeat.

 

Sobre a Som Livre 

De 1969 para cá o mercado fonográfico mudou, assim como a forma de se consumir música. Hoje, 50 anos depois de sua criação, a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é o espelho musical do país. Uma empresa 100% nacional voltada para a música, seja qual for a sua plataforma e que reflete, através de seus lançamentos, o gosto e o hábito de consumo do brasileiro.

 

A Som Livre possui diversas frentes de negócios: venda física, digital, shows, licenciamento e editora. Em seu time são mais de 100 artistas e sua editora é uma das mais importantes do país, representando os direitos de compositores nacionais e internacionais. Na linha de shows, a empresa aposta em festivais de música, que acontecem por todo o país, com as marcas Festeja, Viva Mais Música e Arena Pop.

 

somlivre.com

facebook.com/somlivre

instagram.com/somlivre

twitter.com/somlivre

 

Assessoria de comunicação Som Livre – InPress Porter Novelli