Com cinco faixas inéditas, Zé Maria lança EP “Minha Divina Inspiração” nesta quinta (24)

Canções são inspiradas na vivência do artista e já estão disponíveis em todas as plataformas digitais

 

O cantor e compositor potiguar Zé Maria apresenta, nesta quinta-feira (24), seu mais novo projeto: o EP “Minha Divina Inspiração“. Composto por cinco faixas inéditas, todas inspiradas pelas vivências do artista, o trabalho é um lançamento da Matogrosso Produções Artísticas/Som Livre e já está disponível em todas as plataformas de música – ouça aqui.

 

Após gravar meu primeiro álbum, ‘Pescador’ (2017), eu fiquei com uma energia muito boa, sentindo uma necessidade de continuar fazendo, produzindo dentro de um estúdio“, diz Zé Maria. Foi a partir dessa vontade de continuar a dar vazão à sua energia criativa que ele selecionou e reuniu as canções que gostaria de pôr no mundo. Todas, sem exceção, ostentam histórias ricas e curiosas, motivadas por suas experiências pessoais e situações que testemunhou.

 

Possivelmente a mais animada do EP, a faixa de trabalho é “Vou Bolar“, que traz um mix de ritmos, com influências principalmente do axé e da lambada. “Eu tinha que gravar essa música porque ela marcou muito um momento da minha vida, principalmente da época de casado. Um certo dia eu estava compondo, pensando, tentando criar, e de repente a minha ex-esposa começou a falar sem parar, reclamando, detonando. E aí eu pensei ‘meu Deus do Céu, quanto aperreio dessa mulher, o que que tá se passando? Eu tenho que bolar uma solução’. E bolei, foi a música. Até que num momento ela cansou e eu disse ‘agora é minha vez, só que de cantar’. E foi uma solução praquele problema”, conta o artista sobre a canção que possui trechos como “Você me desfaz quando fala comigo / Me enche de culpa, me leva o castigo / Me manda embora / Me xinga lá fora / Me deixa de cara correndo perigo”, e descreve a questão conjugal que o inspirou.

 

Por sua vez, a gravada mais recentemente é “Minha Divina Inspiração“, canção-título do projeto e cuja história faz jus ao nome. “Essa música veio de um certo domingo em que, de chinelo mesmo, fui estrada acima. Em direção à floresta e com o violão nas costas, sem nenhum propósito, destino ou ideia”, relembra Zé Maria, citando os versos “Era um dia de domingo e eu seguindo a estrada / Não havia medo não havia nada / E eu só tinha água e nada pra comer”. “E era mesmo isso. Eu só levava água, porque na floresta tem as frutas, né? E eu conheço todas e como mesmo, sem passar necessidade de comida. Então fui criando o resto da música naquela caminhada. Eu estava em busca da divina inspiração, mas nem sabia. Só descobri depois que terminei”, reflete ele.

 

As demais faixas do EP são “De Boca em Boca“, “Sofro e Choro Por Você” e “Astuta“.

 

Talento descoberto por Ney Matogrosso durante uma viagem à Baia Formosa (RN), Zé Maria é cantor, compositor, ator, pescador, guia ecológico e pedreiro. Eles se conheceram por meio de um amigo em comum durante um passeio pela região. Seu álbum de estreia ” Pescador” (2017) contou com a produção musical de Rodrigo Campello e um repertório de 11 canções inéditas e autobiográficas carregadas de sons suaves que remetem às suas raízes e ao calor do Nordeste brasileiro. Em 2019, o artista lançou também o single ” Terceira Música”, com direito à um clipe disponibilizado no canal de MPB da Som Livre no YouTube.

 

EP “Minha Divina Inspiração” – Zé Maria

 

Lançamento Matogrosso Produções Artísticas/Som Livre – 24 de setembro/2020

 

5 Faixas

 

1) Minha Divina Inspiração (Zé Maria)
2) Vou Bolar (Zé Maria)
3) Astuta (Zé Maria / Hálison Sousa)
4) Sofro e Choro Por Você (Zé Maria)
5) De Boca em Boca (Luiz Fidelis / Betinha Sarom)

 

Sobre a Som Livre

 

Sempre em busca de novos talentos e de portas abertas para diferentes vertentes musicais, há mais de 50 anos a Som Livre é responsável por apostar e lançar diversos nomes de sucesso no mercado. Hoje a Som Livre é muito mais do que uma gravadora, é a maior empresa nacional produtora de conteúdo e marketing musical.

 

Seja qual for a plataforma de lançamento, a Som Livre se faz presente como a trilha sonora de momentos especiais, refletindo assim as preferências e hábitos do público brasileiro. Durante sua história, a Som Livre lançou nomes importantes da música no país, como Djavan, Barão Vermelho, Cazuza e atualmente possui os maiores nomes da música nacional. Na linha de shows, a empresa é detentora de grandes festivais e eventos, como Festeja, Samba Demais, Destino Música e Arena Pop, além de assinar projetos para outras marcas, como o Glacial Fest, da Heineken.

 

No time de sertanejo e forró da Som Livre estão nomes como Marília Mendonça, Jorge & Mateus, Maiara & Maraisa, Wesley Safadão, Michel Teló, Zé Neto & Cristiano, César Menotti & Fabiano, Mano Walter, Xand Avião e Raí Saia Rodada. O samba e o pagode são estrelados por nomes como Thiaguinho, Alexandre Pires, Raça Negra, Tiee e o grupo Menos É Mais. A MPB é representada por Ney Matogrosso, Novos Baianos, Erasmo Carlos, João Bosco e no selo slap estão artistas como Maria Gadú, Marcelo Jeneci, Céu e Scalene. O pop e o funk trazem os fenômenos Lexa, Kevin O Chris, MC Kekel e a dupla Carol & Vitoria, enquanto o cast de rap carrega artistas como Edi Rock, Haikaiss e Filipe Ret. O selo austro de música eletrônica é formado por Bhaskar, Mojjo, Ralk e Samhara. E Ton Carfi, Davi Sacer e Clovis Pinho representam o gospel da Som Livre.

 

Som Livre, há mais de 50 anos a trilha sonora da sua vida.

 

Acompanhe a Som Livre nas redes:

 

somlivre.com
instagram.com/somlivre
facebook.com/somlivre
twitter.com/somlivre
youtube.com/somlivre
linkedin.com/somlivre

 

 

 

Assessoria de comunicação Som Livre – InPress Porter Novelli