Em “quar3ntine – a valentine in the quarantine”, Thaís Gulin canta a ambiguidade de amar em meio ao caos

Single é a primeira novidade do terceiro álbum de estúdio da cantora, que sucede o aclamado “ôÔÔôôÔôÔ”, lançado em 2011

 

Fazendo um jogo com as palavras inglesas “valentine” (namorado/a) e “quarantine” (quarentena), Thaís Gulin apresenta no single “quar3ntine – a valentine in the quarantine” uma combinação entre amor e política em tempo de isolamento social. A nova canção será disponibilizada a partir do dia 23 de novembro em todas as plataformas de streaming (ouça aqui) e virá acompanhada de um videoclipe (assista aqui), que foi gravado em seu antigo apartamento na beira-mar de Copacabana, lugar no qual a cantora e compositora curitibana passou parte da pandemia.

 

Composta no começo do isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus, essa canção, definida por Gulin como “um olhar no meio do silêncio”, foi a única que ela escreveu durante o período. “Estava apaixonada e iniciou o isolamento, a separação. [A música] veio fácil numa noite com tanta coisa misturada 一 o amor, a ansiedade, um presidente genocida, a saudade, uma gente opressora no governo e ao mesmo tempo essa cidade linda que é o Rio”, relata.

 

Falar de amor como forma de enfrentar problemas sociais é uma das características da música, e Thaís utiliza a criação de forma ousada e também como bandeira política. “É quase como se o amor corresse em paralelo aos acontecimentos políticos”, ela explica. O clipe apresenta a figura do capacete de astronauta para representar a redoma em que as pessoas tiveram que ficar durante o isolamento, mas não só. “[Significa] o deslocamento da realidade, essa mudança de percepção do tempo, do espaço. Registramos o auge da cidade vazia, parecia ficção, mas era real”, ela comenta. No registro audiovisual, dirigido por Victória Mendonça, são exaltados também aspectos do país que estão na mira da destruição, como as belezas naturais.

 

“quar3ntine – a valentine in the quarantine”, tanto música quanto clipe, foram executados à distância e abrem caminho para o terceiro álbum de estúdio de Thaís Gulin, posterior ao ôÔÔôôÔôÔ (2011, Som Livre/slap), com que foi aclamada pelo público e pela crítica e no qual a artista interpretou composições de músicos como Tom Zé (“Ali Sim, Alice”), Chico Buarque (“Se Eu Soubesse”) e Adriana Calcanhotto (“Encantada”). Com a pandemia, foram feitas algumas alterações na tracklist do próximo trabalho da compositora. “[Eu fui] mudando, tirando músicas, fazendo outras, experimentando mais. Um disco nunca acaba, só quando a gente é obrigada”, ela completa.

 

Ouça “quar3ntine – a valentine in the quarantine” aqui

 

Assista ao videoclipe de “quar3ntine – a valentine in the quarantine” aqui

 


Ficha Técnica (música):

 


Thaís Gulin: compositora e voz
Maria Beraldo: produção musical, clarinetes, clarone, synths, beats e teclados
Tó Brandileone: violões
Alexandre Reis: mixagem
André Dias (Post Modern Mastering): masterização

 

 

Ficha Técnica (videoclipe):


Direção: Victoria Mendonça
Roteiro: Victoria Mendonça, Thaís Gulin
Edição: Alice Furtado
Colorização: Serginho Pasqualino Junior
Finalização: Alice Furtado
Direção de fotografia / Câmera: Daniel Venosa
Direção de Arte: Betina Monte-Mór
Aderecista: Gabriel Morais
Maquiagem: Ricardo Tavares
Figurino: Betina Monte-Mór
Operador de Drone: Paulo Veloso, João Veloso, André Andrade
Produção Executiva: Roberta Rocha, Lívia Milhomem
Agradecimentos: Clarice Sauma, Andre Carneiro, Gabriel Monte-Mór, Lucas Saldanha (02 Olhares), Patrícia Monte-Mór, Denise Abreu, Jesus Negreiros, Luciana Cardoso, Marina Dalgalarrondo.

 

Ficha Técnica (capa):


Foto: João Wainer
Tratamento: Walter Moreno
Design: Jaime Silveira
Arte: Vinny Campos
3D: Irapoan Junior
Figurino: Matheus Martins
Make: Fox Goulart
Produção: Nana Barbosa
Criação: Thaís Gulin e Roberta Senna

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: TROVOA COMUNICAÇÃO