Fernanda Porto celebra 20 anos de seu primeiro disco com show solo inédito

Cantora traz performance multi-instrumentista ao palco do SESC Belenzinho para estreia de “Alma Acústica”

 

Comemorando 20 anos do lançamento de seu primeiro álbum, “Fernanda Porto”, a cantora, multi-instrumentista e compositora paulista, sobe ao palco do SESC Belenzinho para um show especial em que apresenta versões dos seus maiores sucessos e releituras da MPB, se revezando entre seus instrumentos: piano, violões, guitarra, sax alto e soprano, percussão e bases eletrônicas.

 

“Alma acústica”, título de seu novo show, se apropria da canção que compôs em homenagem a Milton Nascimento, lançada em 2020 no seu álbum “Corpo Elétrico e Alma Acústica”.

 

O repertório do show reúne canções de autores que marcaram a sua carreira, entre eles Marina Lima “Fulgás” e “Charme do Mundo”, Lulu Santos “Apenas mais uma de amor”, Frejat “Segredos”, Samuel Rosa (“Dois Rios”), Nando Reis e Lô Borges (“O que foi feito devera”), Milton Nascimento (“Cais”) e Rita Lee (“Eu e meu gato”, “Corre Corre”, “Nem luxo nem lixo” e “Shangrilá”).

 

Celebrando ainda os oitenta anos de Caetano, Fernanda faz um recorte especial cantando canções como “Muito Romântico”, “O Quereres”, “Beleza Pura”, “Trilhos Urbanos”, “Luz do Sol”, “Podres Poderes” e “O Ciúme”.

 

Trajetória

 

Cantora, compositora, produtora musical e multi-instrumentista brasileira, Fernanda Porto nunca enxergou limites entre ritmos e estilos, conseguindo assim encontrar uma identidade única ao trazer elementos da nova música eletrônica para o universo da canção brasileira. Entre seus principais sucessos, estão canções de sua autoria como Sambassim, Tudo de Bom e Amor Errado, além de releituras para clássicos de compositores brasileiros como Só tinha de ser com você (Jobim/Aloísio de Oliveira), Roda Viva (Chico Buarque) com participação de Chico Buarque e Sampa, de Caetano. Em sua carreira fonográfica, lançou sete álbuns autorais, sempre assinando a produção musical e um DVD gravado ao vivo: Fernanda Porto (2002), Giramundo (2004), trilha sonora do filme Cabra Cega (2005), The Best Off (2005),  Fernanda Porto ao Vivo (2006-DVD e CD), com participação de Daniela Mercury, Autorretrato (2009),  Corpo Elétrico e Alma Acústica, (2020) e seu mais recente Contemporane@ (2022), interpretando ao piano canções de novos autores da música brasileira, com excelente repercussão da crítica musical.

 

Em sua trajetória como intérprete, gravou e produziu “Charme do Mundo” no DVD “Acústico Marina Lima”, ao piano gravou a canção “Hoje” de Taiguara no DVD “A voz da mulher na obra de Taiguara”, “Sentado à beira do caminho”, de Roberto e Erasmo Carlos, para o DVD “40 anos da Jovem Guarda”, “Modinha” (Jobim/Vinicius), para o DVD “Casa da Bossa” uma homenagem a Jobim e o DVD “Baile Barroco”, com Daniela Mercury cantando “Roda Viva” e “Só tinha de ser com você”.

 

Foi duas vezes nomeada ao Grammy Latino, teve “Disco Duplo de Ouro” em seu disco de estreia e ganhou o VMB (MTV) de melhor videoclipe de música eletrônica. Já gravou com nomes como Chico Buarque, Marina Lima, Toni Garrido e Daniela Mercury. Com uma carreira consolidada, seu talento a levou a turnês internacionais pela Europa, Estados Unidos e Japão. Fernanda já dividiu o palco com artistas de diversas gerações como Elza Soares, Zélia Duncan, Frejat, João Donato, Toni Garrido, Fernanda Takai, Paula Lima, Chico César, Marcos Valle, Banda Bossacucanova, Roberto Menescal, Marina Lima, entre outros.

 

Trilhas Sonoras:

 

Paralelamente à carreira artística, Fernanda Porto sempre se dedicou à criação e produção de trilhas sonoras para cinema e documentários.  Entre elas, destaque para a do filme Cabra-Cega, de Toni Venturi, lançada em CD que vendeu mais de oito mil cópias.

 

“Cabra Cega” (2005)  de Toni Venturi – Melhor Trilha Sonora no Festival de Cinema de Cuiabá, II Festival de Cinema de Maringá e II Fest-Cine de Belém do Pará; “O Velho – A história de Luiz Carlos Prestes” (1998)  de Toni Venturi / GNT;   “Ruído de Passos” (1995) de Denise Gonçalves; “Vítimas da Vitória” (1994) de Berenice Mendes – Melhor Trilha Sonora no Festival de Brasília;  “Coisas Prateadas” (1994)  de Heloísa Passos e Lina de Albuquerque; “1999” (1993) de Toni Venturi e  “Desterro” (1991) de Eduardo Paredes – Melhor Trilha Sonora no Festival de Cinema do Maranhão.

 

SERVIÇO:

 

SHOW ALMA ACÚSTICA FERNANDA PORTO

 

Dia 15 de julho (sábado), às 21h

Duração: 90 minutos

Local: Teatro SESC Belenzinho | Rua Padre Adelino, 1000 Belenzinho (SP)

Ingressos: https://www.sescsp.org.br/programacao/fernanda-porto-2/

Siga @fernandaportooficial | Produção: @remanso.producoes

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Remanso Produções

#SIGA NO INSTAGRAM
Hoje (23/02), é aniversário do cantor e compositor Wilson Simonal que completaria 86 anos.

Um dos maiores nomes da música popular brasileira.

E quando pinta saudade de ouvir os clássicos, ainda bem que temos o show "O novo Baile do Simonal", com @wsimoninhaoficial e Max de Castro @maxdecastrooficial 

#wilsonsimonal #happybirthday
@colinhay @midiorama
Hoje (19/02), é aniversário da jovem atriz Millie Bob Brown @milliebobbybrown que completa 20 anos.

#milliebobbybrown #boomerangmusic #happybirthday #strangerthings