Inspirada pelo filme “Um Dia de Fúria”, Alterego explode contra a rotina no single e clipe “Não Mais que Hoje”

Banda paulista prepara segundo disco

 

A banda paulista Alterego faz uma mistura de punk e hardcore que busca em sua arte um desabafo explosivo. Prestes a lançar seu segundo disco, eles desabafam contra a rotina em “Não Mais que Hoje”, uma faixa inspirada no cultuado filme “Um Dia de Fúria”. A música está disponível em todas as plataformas de streaming e ganha um clipe.

 

Assista ao clipe “Não Mais que Hoje”: https://youtu.be/kXOSYn6TXrE

 

Ouça “Não Mais que Hoje”: https://bit.ly/NaoMaisQueHoje

 

“‘Não mais que hoje’ é um catadão de ideias pra expressar um dia que você tá explodindo de revolta do cotidiano errado que vivemos, mas que amanhã vai ser tudo assim de novo, então explode aí e amanhã volta ao ‘normal”, conta o vocalista e guitarrista Mário Coda.

 

 

Além dele, Luis Henrique (baixo) e Macel Teixeira (bateria) completam o trio. Em 2016, eles lançaram seu homônimo álbum de estreia. Cinco anos depois, a banda natural de Limeira (SP) amadurece seu trabalho numa terapia interna para o álbum previsto para novembro. A primeira amostra foi a pesada “Dual”, refletindo a busca por identidade.

 

Assista ao clipe “Dual”: https://youtu.be/jYfAeWETHyA

 

Produzida por Mário, “Não Mais que Hoje” teve seu vídeo dirigido por Bia Souza e a faixa está disponível em todos os serviços de streaming de música. O novo álbum da banda, “Terapia”, está previsto para o dia 26/11.

 

Assista ao clipe “Não Mais que Hoje”: https://youtu.be/kXOSYn6TXrE

 

Ouça “Não Mais que Hoje”: https://bit.ly/NaoMaisQueHoje

 

Ficha técnica:

 

Mário Coda – vocal, guitarra e produção musical

Luis Henrique (baixista)

Macel Teixeira (baterista)

 

Direção e edição: Bia Souza

Produção do clipe: Locca Studio

 

Letra:

 

Hoje eu só quero me perder

Cutucar a ferida

Não é nada como queria

Mas também tá valendo

 

O que importa na vida

Não é vencer a competição

Que o sistema criou

Pra ser a guerra entre nós

 

Pode ir, pode parar

Você tem hora pra sair,

Você tem hora pra chegar

Não venha me dizer:

“Tenho que ser como você”

Não tô te fazendo mal

Então que vá se foder

 

Não quero mais ter razão

Não vou esperar o teu perdão

Você quer ser imortal

Mas nem sabe o quer da vida

 

Não será nada igual

Hoje eu só quero existir

Foi mal aí, não fiz por mal

Hoje eu só quero existir

 

A minha fé não perdi

Guardei em algum lugar

Eu não sou bipolar

Apenas mais um mutante

 

O silêncio enobrece

Mas também enlouquece

Eles vivem como reis

E nós aqui, esquece

 

Parece filme antigo

Mas é tudo um trato

Estava escrito no livro

Que heróis são sagrados

 

Ouço você gritar

Como um animal atacado

Tá escuro aqui

Mais um neurônio queimado

 

Minha mente pesa tanto

Que não manda mais no corpo

Eu não quero seu dinheiro

Mas exijo teu respeito

 

Não será nada igual

Hoje eu só quero existir

Foi mal aí, não fiz por mal

Hoje eu só quero existir

 

Siga Alterego:   https://linktr.ee/alteregorock

 

 

 

 

 

 

 

Com informações:  BUILD UP MEDIA