NOVA TURNÊ DE DIRE STRAITS LEGACY CHEGA A AMÉRICA DO SUL NO FINAL DE MARÇO

Crédito foto: Pablo Ghaderi

 

No final de março, a Dire Straits Legacy volta ao Brasil com seu novo show, Tour 2019. As apresentações acontecerão no dia 29 de março, no Teatro Sesc Palladium, em Belo Horizonte, no dia 30 de março, no P12, em Florianópolis, no dia 06 de abril, na Concha Acústica, em Salvador, no dia 07 de abril, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, no dia 09 de abril, no Tom Brasil, em São Paulo, no dia 10 de abril, no Coupolican, em Santiago, Chile, no dia 11 de abril, no Luna Park, em Buenos Aires, Argentina, no dia 13 de abril, na Goiânia Arena, em Goiânia, e no dia 14 de abril, no Teatro Ulisses Guimarães, e Brasília.

 

DIRE STRAITS LEGACY traz um show único e emocional que revive a inesquecível e mágica atmosfera da banda britânica formada na década de 1970.

 

“Money for Nothing”, “So Far Away”, “Sultans of Swing”, “Walk of Life” e muitas outras canções memoráveis interpretadas ao vivo por Alan Clark (teclados), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (sax), Trevor Horn (baixo), Steve Ferrone (bateria), Marco Caviglia (voz e guitarra) e Primiano Dibiase (teclados). Além de Jack Sonni, guitarrista que integrou o Dire Straits a época do lançamento do álbum Brothers in Arms.

 

Sobre Dire Straits Legacy


DIRE STRAITS LEGACY
é um projeto em permanente evolução e, afastando-se do clichê de reunião ou banda tributo, mantêm viva a memória de canções atemporais, como “Romeo and Juliet”, “Sultans of Swing”,”Money for Nothing”,”Tunnel of Love”,”Walk of Life”, “When It Comes to You”, “You and Your Friend”, “On Every Street”, do primeiro álbum Wild West End, e muitos outros hits.

 

Muitos membros do Dire Straits se juntaram ao projeto durante esses anos mas, em 2016, Alan Clark passa a fazer parte da banda. Clark é o histórico tecladista do Dire Straits de 1980 a 1985. Ao lado de Alan Clark estão Phil Palmer (direção musical/guitarra/voz) que trabalhou com Dire Straits de 1990 a 1992 e  Jack Sonni (guitarra), que integrou a banda de 1985 a 1988, época do lançamento e turnê do álbum Brothers in Arms. O renomado saxofonista Mel Collins, membro do Dire Straits de 1983 a 1985, tocou no famoso Alchemy Live Album e no EP Twisting By The Pool.

 

Trevor Horn é uma verdadeira lenda na indústria da música. Depois de formar a banda The Buggles e gravar o hit “Video Killed the Radio Star”, produziu alguns dos hits que definiram os Anos 80, como “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e “Relax”, “Two Tribes” and “The Power of Love”, sucessos de Frankie Goes to Hollywood. Trevor também produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds e Seal, trabalho pelo qual recebeu um Grammy como produtor, e muitos outros.

 

O baterista Steve Ferrone é outra lenda da música e, além de gravar e tocar com George Harrison, Duran Duran, Stevie Nicks, Chaka Khan, Eric Clapton, Bee Gees, Al Jarreau e Johnny Cash, integrou a Tom Petty and the Heartbreakers de 1994 a 2017. Os dois italianos que se juntam à banda são o guitarrista e vocalista Marco Caviglia e o tecladista Primiano Dibiase.

 

Sobre os integrantes


Alan Clark (teclados)
Alan ingressou no Dire Straits em 1980, tornando-se seu primeiro e principal tecladista, e é conhecido como seu diretor musical não oficial.
Além de trabalhar com a banda até sua dissolução, em 1995, ao lado de Mark Knopfler, co-produziu o último álbum da banda, On Every Street.
O músico tocou e gravou com uma longa lista de outros artistas, foi membro da banda de Eric Clapton e diretor musical de Tina Turner por vários anos. Mais recentemente, produziu, com Phil Palmer, o impressionante álbum de 3 Chord Trick do LEGACY. Ele e Phil estão atualmente escrevendo músicas para um grande artista italiano cujo álbum será produzido em 2019.

 

Phil Palmer (guitarra)
Phil ingressou no Dire Straits em 1990 e tocou no álbum  On Every Street e na turnê mundial do mesmo álbum. Ele é um dos principais guitarristas do mundo, tendo tocado em mais de 450 álbuns e realizado turnês com alguns dos maiores artistas do mundo; pense em um nome e Phil provavelmente já tocou com esse artista. Ele também foi membro da banda de Eric Clapton, onde ele conheceu seus colegas de DS Legacy, Alan Clark e Steve Ferrone, e é um membro fundador da DSLegacy.

 

Jack Sonni (guitarra)
O músico, escritor e ex-executivo de marketing Jack Sonni foi convidado por Mark Knopfler para se juntar à banda para as sessões de gravações do álbum Brothers in Arms, lançado em 1985. Sonni também participou da turnê do mesmo álbum e permaneceu na banda até 1988.

 


Mel Collins (sax)
Mel se juntou ao Dire Straits em 1982 e tocou no álbum e turnê Love Over Gold e no álbum Twisting by the Pool. Ele também tocou com uma diversos artistas e bandas, incluindo Stones, Camel, Eric Clapton, Joe Cocker, Tears for Fears e muitos mais, e como membro original do King Crimson está fazendo uma turnê mundial com a banda.

 

Trevor Horn (baixo)
O músico, compositor e produtor musical é uma lenda na indústria da música. Depois de formar The Buggles e gravar a música #1 de 1979, “Video Killed the Radio Star”, Trevor produziu alguns dos hits que definiram os anos 1980, incluindo o “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e os hits #1 de Frankie Goes to Hollywood “Relax”, “Two Tribes” e “The Power of Love”. Horn se consolidou como um dos produtores e arranjadores mais requisitados e produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Marc Almond, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds, entre outros. Em 1996 recebeu um Grammy pela produção  do segundo álbum do cantor Seal. Em 1980, Trevor foi vocalista da banda Yes e gravou o álbum Drama.

 

Steve Ferrone (bateria)
Steve é considerado por muitos o maior baterista de rock vivo do mundo, e já trabalhou com nomes como Eric Clapton, Duran Duran, Paul Simon, Bee Gees, Slash, David Bowie, George Benson, Chaka Khan, além integrar a Tom Petty and the Heartbreakers de 1994 a 2017.

 

Marco Caviglia (voz / guitarra)
Apaixonado pela música de Dire Straits e seu mentor musical Mark Knopfler, Marco, nascido em Roma, formou a banda Solid Rock em 1988 e, em 1990, fez uma turnê com o lendário bluesman do Notting Hillbillies, Steve Phillips. Mas seu sonho era tocar com seus “heróis” do Dire Straits, e esse sonho se tornou realidade em 2010 a DS Legends, e agora novamente com a DSLegacy.

 

Primiano Dibiase (teclados)
O também romano Primiano é um talentoso tecladista que já trabalhou em muitos discos e com muitos artistas, incluindo Richard Bennett, Steve Phillips, Gigi Proietti e Neri Marcorè.

 


Serviço
Data:
29 de março (sexta-feira)
Local: Teatro Sesc Palladium
Cidade: Belo Horizonte – MG


Data:
30 de março (sábado)
Local: P12
Cidade: Florianópolis – SC


Data:
06 de abril (sábado)
Local: Concha Acústica
Cidade: Salvador – BA


Data:
07 de abril (domingo)
Local: Vivo Rio
Cidade: Rio de Janeiro – RJ


Data:
09 de abril (terça-feira)
Local: Tom Brasil
Cidade: São Paulo – SP

Data: 10 de abril (quarta-feira)
Local: Coupolican
Cidade: Santiago – Chile

Data: 11 de abril (quinta-feira)
Local: Luna Park
Cidade: Buenos Aires – Argentina


Data:
13 de abril (sábado)
Local: Goiânia Arena
Cidade: Goiânia – GO

Data:
14 de abril (domingo)
Local: Teatro Ulisses Guimarães
Cidade: Brasília – DF

 

Mais informações:
www.dslegacy.com
www.facebook.com/direstraitslegacy

 

Informações à Imprensa:

Denise Catto / Simone Catto  – Catto Comunicação

#SIGA NO INSTAGRAM