Overdrive Saravá une rock com ritmos brasileiros no EP “CIGARRA”

EP conta com participação de André Prando, Jan Santoro, Julia Sorrentino e Gilber T

 

A banda Overdrive Saravá faz de sua música um processo de luta desde o início de sua jornada. Se antes o peso do som era o destaque, agora o foco é no peso da mensagem. Com cinco faixas, o EP “CIGARRA” traz essa simbologia da transformação e mudanças que o inseto carrega, junto com a poesia de ter uma pausa para a arte. Com uma versão de Gonzaguinha e participações especiais de André Prando, Jan Santoro, Julia Sorrentino e Gilber T, o trabalho está disponível em todas as plataformas de streaming.

 

Ouça “Cigarra”: https://smarturl.it/CigarraOS 

 

Unindo mensagens da MPB do passado com palavras atuais, a banda deixa claro que os desafios sociopolíticos são enormes e profundos. A terra e o direito de viver de modo justo surgem em diversos pontos do projeto, mas a Overdrive Saravá não esquece de destacar a necessidade de manter a saúde mental e o equilíbrio pessoal como parte da mudança.

 

Atualmente formada por Gregory Combat (voz), Matheus Freire (baixo), Thiago Henud (guitarra) e Caio Dalmacio (bateria), a Overdrive Saravá foi de um projeto que nasceu entre amigos de faculdade para se tornar um dos expoentes da música feita no RJ. Baseada em Niterói, a banda está na ativa desde 2012 e lançou em 2016 seu primeiro álbum, homônimo, chamando atenção da mídia especializada e marcando presença nas listas de melhores lançamentos daquele ano. Já mirando no sucessor desse trabalho, Overdrive venceu o primeiro concurso Toca Que Eu Te Escuto, onde ganhou horas de estúdio para trabalhar em “CIGARRA” e enfrentou mais de 100 outros inscritos.

 

A ideia de cruzar ritmos, gêneros e intenções artísticas segue forte no DNA do projeto, agora abarcando mais referências, influências, tempo de estrada. A partir de parcerias e trocas com artistas de diversas áreas – artes cênicas e plásticas, dança e audiovisual -, surgiu um trabalho que busca no folclore, na música e nas tradições brasileiras a sua expressão.

 

Esse olhar se traduz até na capa de cada single e também do álbum, culminando em uma ilustração da cigarra do título – que, na analogia das canções, canta para anunciar dias melhores. Unindo antigos e novos parceiros, o grupo gravou no Estúdio Quintal, de Renan Carriço, também responsável pela mixagem; e tem a produção de “CIGARRA” assinada por Jan, ambos membros da banda Facção Caipira. O EP ainda conta com a participação de Julia Sorrentino (em “Entrevero”). João Brasil assina os vídeos e teasers, enquanto Mulambö cuidou de todas as artes de capa e fotos de divulgação.

 

 

“Cigarra” está disponível nas plataformas de música, em um lançamento do selo Camarada.

 

Ouça “Cigarra”: https://smarturl.it/CigarraOS 

 

 

Ficha técnica

Gravado no Estúdio Quintal por: Renan Carriço

 

Produzido por: Jan Santoro

 

Mixagem: Renan Carriço

 

Masterização: Lisciel Franco

 

Distribuição: Selo Camarada

 

Bateria: Renan Carriço e Caio Dalmacio Campos

Voz, Pisada e Coro: Gregory Combat

Guitarra, Violão De Nylon, Violão De Aço, Voz e Backing Vocal: Thiago Henud

Percussão: Rafael Barros

Baixo, Pisada: Matheus Freire

Guitarra, Coro, Pisada e Backing Vocal (em “O Mar”, Ode à Terra” e “Entrevero”) : Jan Santoro

Guitarra e Pedaleira De Efeitos (em “Pau D’Arco”): Gilber T

Voz e Backings (em ““João do Amor Divino”): André Prando

Voz (em “Entrevero”): Julia Sorrentino

 

 

 

 

 

 

Com informações: BUILD UP MEDIA