Pedro Sá apresenta Um

Músico carioca lança seu primeiro disco solo, que chega às plataformas digitais pelo selo Balaclava Records

 

Ouça:  https://ditto.fm/pedro-sa-um

 

Pedro Sá sempre foi um músico muito ligado à sua turma. Desde os tempos de sua primeira banda, Mulheres Q Dizem Sim, e depois Rubinho e Força Bruta, o projeto +2 (Moreno +2, Domenico +2, Kassin +2) e a big bandOrquestra Imperial. A partir do reconhecimento que veio dessas experiências coletivas, passou a ser bastante requisitado como músico profissional e produtor. Colaborou com uma grande variedade de produtores, como Chico Neves, Liminha e o próprio Alexandre Kassin, e os artistas Lenine, Arnaldo Antunes, Adriana Calcanhotto, Tom Jobim, Gal Costa, Maria Bethânia, entre muitos outros.

 

Em 2006, produziu e fez a direção musical do disco Cê, de Caetano Veloso, o primeiro de uma trilogia com a Banda Cê (Cê (2006), Zii e Zie (2009) e Abraçaço (2012), todos vencedores de Grammy Latino. Projeto concebido por Caetano e Pedro, em que Caetano se apropriou das experiências coletivas de Pedro com suas diversas bandas para montar essa com Ricardo Dias Gomes (baixo e teclados) e Marcelo Callado (bateria), que excursionaram por quase dez anos no Brasil e mundo afora.

 

A partir de 2016, Pedro começou a desenvolver uma maneira própria de tocar e cantar sozinho, que veio a partir de experiências sonoras com sua guitarra. Algo inédito em sua vivência musical, sempre voltada para o coletivo. Foi a partir dessas experiências que nasceram as composições do que viria a ser o álbum Um. A canção “Dia” foi a origem desse disco, assim como essa maneira de tocar e compor. Arranjos, melodias e letras surgiram quase simultaneamente, formando um todo estético conciso, embora as referências sejam diversas. A inspiração principal talvez venha do álbum branco de João Gilberto (“João Gilberto” de 1973), gravado e produzido pela pioneira da música eletrônica moderna Wendy Carlos. É o primeiro álbum de João gravado praticamente no formato violão e voz.

 

A maneira como Wendy o gravou explicita toda a complexidade sonora do violão de João, que ganha uma dimensão enorme em corpo e frequências. Jimi Hendrix também aparece, não apenas nos fraseados como na amplitude tímbrica que a guitarra elétrica pode alcançar. Robert Fripp de Frippertronics, álbum gravado a partir de loops de guitarra feitos em um gravador de rolo, é clara inspiração também.

 

 

Em termos de composição, há bastante de música brasileira, bossa nova, o samba-canção pré bossa nova (“Maior”) até um samba na linha de Nelson Cavaquinho (“Há Um”). Esse “sotaque” há em quase todo o álbum, às vezes extrapolando para a poli-ritmia (“Pare de Correr”, “Colapso”), ou para o lirismo (“Quem”, “Mormaço”). Nota-se um caráter intimista que vai da epifania com a natureza, da contemplação e conexão na essência da vida, à complexidade do amor, amor adulto (“Quem”, “Maior”, “Há Um”) e infantil, paternal (“Pare de Correr”, “Um Conselho”). Ambos assuntos podem ir do extremo prazer à intensa dor, ou saturação dos sentidos, de alguma emoção (“Mormaço”, “Rota de Fuga”).

 

Apesar de ter sido concebido todo com Pedro somente, há parcerias pontuais no disco com os integrantes do núcleo do projeto +2, como em “Madrugada Acordada” com Moreno Veloso, “Pare de Correr” com Domenico Lancellotti e “Rota de Fuga” com Alexandre Kassin. Além dessas, há “Joá”, feita em parceria com o multiartista português Tomás Cunha Ferreira, e “Um Conselho (Un Consiglio)”, poema do grande poeta italiano Alfonso Gatto, traduzido pelo também poeta italiano Giorgio Sica. Esses outros olhares e palavras expandem o todo poético do trabalho.

 

O álbum Um apesar de ser desse “um” Pedro Sá, está conectado a outros “uns”, parceiros, influências, estilos, sons, lugares, amores. Tudo e todos esses se conectam nesse mesmo endereço. Talvez esse Um, apesar de tão particular, possa entrar em conexão com o nosso universal.

 

Ficha Técnica Um:

 

Guitarra e Voz- Pedro Sá

Gravado por Léo ‘Shogun’ Moreira no Maravilha 8

“Maior” Gravada por Martin Scian no Maravilha 8

Mixado por Léo ‘Shogun’ Moreira na Casa do Caboclo

Summing Mix por Moreno Veloso na Casinha

Masterizado por Daniel Carvalho no Estúdio Dois Irmãos

Produzido por Pedro Sá e Léo ‘Shogun’ Moreira*

* “Maior” produzida por Martin Scian, Pedro Sá e Léo ‘Shogun’ Moreira

 

Lançamento: Balaclava Records

Projeto Gráfico: Tetê Sá e Pedro Sá

Foto Capa: Pedro Sá

Agradecimento especial a Berna Ceppas

 

Músicas:

 

– 1. Colapso (Pedro Sá)

– 2. Joá (Pedro Sá e Tomás Cunha Ferreira)

– 3. Gaivota (Pedro Sá)

– 4. Dia (Pedro Sá)

– 5. Pare de Correr (Pedro Sá e Domenico Lancellotti)

– 6. Um Concelho (Pedro Sá e Alfonso Gatto-Tradução: Giorgio Sica)

– 7. Maior (Pedro Sá)

– 8 Quem (Pedro Sá)

– 9 Madrugada Acordada (Pedro Sá e Moreno Veloso)

– 10. Há Um (Pedro Sá)

– 11. Rota de Fuga (Pedro Sá e Kassin)

– 12. Mormaço (Pedro Sá)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: FRANCINE RAMOS ASSESSORIA DE IMPRENSA