Sesc Pinheiros abre a programação de música do Teatro Paulo Autran com “Violivoz”, show de Chico César e Geraldo Azevedo

Dois dos maiores cantautores da música popular brasileira revisitam suas obras e apresentam, pela primeira vez em São Paulo, Violivoz. O novo show da dupla promove um mergulho coletivo na obra destes dois grandes compositores nordestinos, mostrando a força de suas canções. O repertório passeia por grandes sucessos autorais, clássicos da dupla e algumas surpresas. Chico César e Geraldo Azevedo sobem ao palco do Teatro Paulo Autran, no Sesc Pinheiros, nos dias 7, 8 e 9 de janeiro.

 

“Temos pensado em canções em que a gente possa brincar com o instrumento”, diz Chico César, lembrando músicas como Bicho de 7 Cabeças ou Meu Pião. Canções que vão sendo testadas para o repertório, como também Mama África, Dia Branco, À Primeira Vista e Menina do Lido.

 

É o violão, a musicalidade, que os aproxima? “Eu acho que é o charme das canções”, responde Geraldo, aludindo a outra música do repertório. “A arte de compor, de trabalhar, de dar polimento à música até ver que ela ficou pronta… Acho que cada um de nós vê isso no trabalho do outro e se identifica”.

 

O caldo cultural em que ambos cresceram, apesar da diferença de idade, também conta.

 

Começa pelo ouvido afinado com a música-de-rua “sertaneja” – Geraldo na pernambucana Petrolina, Chico na paraibana Catolé do Rocha. Um regionalismo (passando necessariamente por Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro), que não precisa ser exibido, ambos já trazem entranhado na composição e no canto.

 

O Tropicalismo, também – que em momentos diferentes marcou a revelação musical em plena juventude. “O Tropicalismo estava em minha música muito antes de começar minha carreira solo”, lembra Geraldo. “Lembro de Gilberto Gil, ao voltar de Londres, mostrando as canções que pretendia gravar, como ‘Expresso 2222’; fizemos trabalhos juntos, havia uma troca musical que deixou muita coisa”.

 

A verdade é que nem a geração de Geraldo nem a de Chico passaram ilesas pelo baião, pelo coco, pela Bossa Nova, pela Tropicália, a Jovem Guarda, o rock internacional, os ritmos latinos e caribenhos. A “liga” proporcionada por cada uma dessas janelas musicais vai aproximando caminhos.

 

Serviço
Chico César e Geraldo Azevedo – Violivoz
Dias 7, 8 e 9 de janeiro de 2022.

Sexta e sábado, às 21h. Domingo, às 18h
Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (credencial plena/meia)
Local: Teatro Paulo Autran | Capacidade: 1010 lugares
Duração: 90 minutos.
Classificação: 12 anos.

 

Ingressos venda online: a partir de 21 de dezembro, às 14h. Ingressos venda em toda a rede Sesc: a partir de 22 de dezembro, às 17h.

 

Horário da bilheteria Sesc Pinheiros: terça a sexta, das 10h às 19h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h. *Nos dias de espetáculo no Teatro Paulo Autran, a bilheteria fica aberta até o horário de início da atividade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Imprensa SESC PINHIEROS