Sesc Pinheiros recebe show do disco Garoto, de Paulo Bellinati

O álbum, relançado pelo Selo Sesc, traz clássicos como Gente Humilde e Lamentos do Morro

 

Paulo Bellinati | foto: Gal Oppido

 

Preservar o legado da música brasileira e sua qualidade é um dos pilares do Selo Sesc. Compositor de Gente Humilde, o célebre Garoto (Aníbal Augusto Sardinha/1915-1955), não poderia ficar de fora deste acervo. Mais de três décadas depois, o Selo Sesc remasteriza e relança o disco Garoto. O álbum tem 11 faixas de clássicas composições do multi-instrumentista e ás do banjo, todas interpretadas pelo violonista e estudioso da obra do músico, Paulo Bellinati.

 

O show do relançamento do histórico disco Garoto, que comemora 35 anos, será no Sesc Pinheiros, dia 15 de maio. Para esse concerto, Bellinati remonta o trio de violões que Garoto tinha com seus parceiros Petit e Aymoré, convidando os músicos Israel de Almeida, um dos ícones do violão de 7 cordas no Brasil e o jovem talento Daniel Murray no violão clássico de 6 cordas. No programa, composto em sua maioria por peças de Garoto, arranjadas por Paulo Bellinati para solo, duos e trio, estão as famosas Gente Humilde, Lamentos do Morro, São Paulo Quatrocentão, Quanto Doe Uma Saudade, Sinal dos Tempos, entre outras.

 

A obra de Garoto é abrangente e complexa. Como quem tem pressa, começou cedo, aos 11 anos de idade, tocando banjo. Seu talento excepcional foi rapidamente reconhecido por seus pares, grandes artistas de sua época, como Radamés Gnattali e Zé Menezes. Garoto acompanhou muitos deles nos estúdios das principais rádios de São Paulo, sua terra natal e do Rio de Janeiro. Chegou a tocar junto com Carmen Miranda em sua excursão pelos Estados Unidos.

 

Garoto pertenceu a uma geração de músicos inovadores. Valsas, canções, sambas e, sobretudo choros, compõem a sua produção. Conhecida apenas por músicos e por restritos círculos de cultores, esta obra faz parte de uma produção reservada e permaneceu quase inacessível por 30 anos. Ao lado de Gente Humilde e Lamentos do Morro, estão neste disco algumas das mais inspiradas peças já escritas.

 

Paulo Bellinati destaca que o relançamento de Garoto, pelo Selo Sesc, o faz lembrar do percurso percorrido para a gravação do disco em 1986 – o primeiro de sua carreira. “Há 30 anos, tocar Garoto me proporcionou vários encontros com alguns contemporâneos, seus amigos e parceiros com os quais tive a honra de conviver, coletar material, ouvir histórias incríveis e fortalecer o meu trabalho, como Radamés Gnattali e Rafael Rabello.”

 

“O repertório selecionado e a precisão da interpretação permitem aos ouvidos mais atentos o reconhecimento dos traços geniais e pioneiros de Garoto. Este relançamento contribui para a difusão de uma obra icônica e a formação de público para as principais manifestações artísticas nacionais. O disco abre-se a todos, alcançando tanto músicos profissionais quanto o público em geral, interessado em conhecer a história da música brasileira, por meio de um de seus principais expoentes”, ressalta Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo.

 

Paulo Bellinati

 

É considerado um dos maiores nomes do violão brasileiro contemporâneo, além de compositor, arranjador, multi-instrumentista, produtor e pesquisador respeitado. Trabalhou com Steve Swallow, Carla Bley, Edu Lobo, Chico Buarque, MPB-4, João Bosco, Leila Pinheiro e Gal Costa com a qual recebeu o Prêmio Sharp 94 de melhor arranjador pelo disco “O Sorriso do Gato de Alice”. Participa também do grupo instrumental Pau Brasil, um dos mais respeitados do gênero e mais recentemente formou um duo com o violonista Marco Pereira realizando concertos pela Europa, Brasil, USA, gravando o CD “XODÓS” que foi lançado em junho de 2018.

 

Além disso, tem composições gravadas pelos maiores violonistas e grupos instrumentais da atualidade como John Williams, Los Angeles Guitar Quartet, Sinichi Fukuda, Duo Assad, Quaternaglia, Fabio Zanon, Eduardo Isaac, entre outros.   Vários de seus CDs são referência de qualidade no Brasil e no mundo, entre eles o premiado “The Guitar Works of Garoto”(GSP-1991), sobre a obra de Aníbal Augusto Sardinha (Garoto), “Lira Brasileira”(GSP-1997), completamente autoral e “Afro-Sambas” (GSP-1997/Biscoito Fino-2010), em duo com a cantora Mônica Salmaso, ambos indicados finalistas ao Prémio Sharp de Música. Seu “Concerto Caboclo para Dois Violões e Orquestra”, encomendado pela OSESP, teve a estreia mundial em junho  de 2012 na Sala São Paulo, com os solistas João Luiz e Douglas Lora à frente da OSESP, regida pelo Maestro Giancarlo Guerrero. Em abril de 2013 o Concerto teve sua première nos USA, com os mesmos solistas à frente da Orquestra Sinfônica da Universidade da Carolina do Sul. Recentemente foi lançado o CD “The Book of Signs” (NAXOS) com a gravação inédita deste concerto pela DELAWARE SYMPHONY ORCHESTRA regida por David Amado. Em 2018 Paulo Bellinati dirigiu a Camerata de Violões do Guri-Santa Marcelina.

 

Repertório do CD

1-      Gente Humilde

2-      Gracioso

3-      Um Rosto de Mulher

4-      Sinal dos Tempos

5-      Meditação

6-      Tristezas de um Violão (Choro Triste nº 1)

7-      Enigma

8-      Choro Triste nº 2

9-      Esperança

10-  Lamentos do Morro

11-  Naqueles Velhos Tempos

 

Selo Sesc

 

Criado há 15 anos, o Selo Sesc tem o objetivo de registrar o que de melhor é produzido na área cultural. Constrói um acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Em 2018 lançou dezenas de discos, entre eles “Debut” de Paulo Martelli, “A Paixão Segundo Catulo”, dirigido por Mário Sève, “Mar Virtual” de Eugénia Melo e Castro, “Viola Paulista”, dirigido por Ivan Vilela, “Tradição Improvisada”, de Nelson da Rabeca e Thomas Rohrer, “Cantos de Trabalho II”, da Cia. Cabelo de Maria e “Intuitivo”, de Itiberê Zwarg & Grupo”, “Jacob do Bandolim 100 Anos – Sentimento e Balanço”, de Joel Nascimento e Fábio Peron, “Blue Voyage”, de Raul de Souza e “Anaí Rosa atraca Geraldo Pereira”, de Anaí Rosa, além do Box de DVDs Movimento Violão, a série em DVD “O Som da Orquestra – Exército dos Metais”  e os lançamentos exclusivos para o digital: “Basa Black Bossa” de Alexandre Basa, Ilíada e Odisseia – Ritmo e Poesia e a série “Sessões Selo Sesc”, com gravações de shows ocorridos nas unidades do Sesc: #1: Orquestra Mundana Refugi, #2: Siba e a Fuloresta, #3: Metá Metá.

 

Este ano foi lançado no mercado digital os álbuns Sessões Selo Sesc #4: Rashid e Sessões Selo Sesc #5 Bixiga 70. Além do CD-livro São Paulo: paisagens sonoras (1830-1880) da pesquisadora, cantora, musicóloga e mezzo-soprano Anna Maria Kieffer, e os CDs Duo + Dois (Fernando Melo, Luiz Bueno, Carlos Malta e Robertinho Silva), Construtores de Sons (Marco Scarassatti e Livio Tragtenberg), Universo (Grupo Rumo) e o DVD Exército dos Metais, da série O Som da Orquestra.

 

Zumbido

 

Zumbido, uma publicação Selo Sesc, é a revista digital sobre música do Selo Sesc e está disponível no aplicativo mobile do Sesc em São Paulo (iOS e Android) e no Medium (sescsp.org.br/zumbido). A revista chega para discutir a música como linguagem, sem ignorar o componente afetivo que nos move ao dar o play num fonograma, baixar a agulha no vinil ou vasculhar o encarte de um CD. Com atualizações semanais, a revista serve como um espaço para reflexão sobre os diversos aspectos da cadeia musical. Para suas seções, são convidados compositores, escritores, jornalistas e músicos para a produção dos textos.

 

CD Garoto


Preço sugerido:
R$ 20,00

Disponível nas lojas da rede Sesc, livrarias parceiras de todo o Brasil a partir de maio de 2019

Mais informações: sescsp.org.br/loja

 

Serviço

 

Paulo Bellinati
Dia 15 de maio de 2019. Quarta-feira, às 20h30
Local:
Auditório (98 lugares)
Valores:
R$ 25,00 (inteira), R$ 12,50 (estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência) e R$ 7,50 (credencial plena do Sesc  trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes).
Recomendação etária: 10 anos
Duração: 90 minutos

 

SESC PINHEIROS

Endereço: Rua Paes Leme, 195.

Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10 às 18h.

Tel.: 11 3095.9400.

 

Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 21h30; Sábado, das 10h às 21h30; domingo e feriado, das 10h às 18h30. Taxas / veículos e motos: para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 12 (credencial plena do Sesc) e R$ 18 (não credenciados).

Transporte Público: Metrô Faria Lima – 500m / Estação Pinheiros – 800m

 

Informações à imprensa:

Atelier de Imagem e Comunicação

 

Assessoria de Imprensa Sesc Pinheiros

 

Sesc Pinheiros nas redes
Facebook, Twitter e Instagram: @sescspinheiros