SIUL antecipa EP visual com novo clipe “Grandeza”

Single traz inspiração mitológica e mescla MPB, indie e pop

 

Após refletir sobre as incertezas da vida na recém-lançada “Paraquedas”, o cantor e compositor paranaense SIUL expande sua verve poética no novo clipe e single “Grandeza”. A faixa, que também integrará o EP “Procura-se vida”, convida a perceber os menores detalhes que permeiam a beleza do dia a dia. O vídeo está disponível no canal de YouTube do artista e o single, nas principais plataformas de música digital.

 

Assista a “Grandeza”: https://youtu.be/5vFsAsQ0MmY

 

Ouça “Grandeza”:  https://smarturl.it/SIULGrandeza 

 

O vídeo de “Grandeza” abre com a origem do Homo sapiens – os símios – e culmina em um dos maiores símbolos da experiência humana no planeta – a bomba atômica -, passando por uma gama de avanços tecnológicos e científicos para propor uma reflexão sobre o que realmente importa. Essa jornada é guiada pela intensa performance de dança do bailarino Gabriel Ramon, representando um homem originário.

 

 

 

Cada uma das faixas do EP de SIUL trará uma inspiração em grandes temas de estudo da humanidade: filosofia, mitologia, espiritualidade, psicologia e física quântica. Em “Grandeza”, elementos de MPB, pop, indie e folk se unem em uma narrativa que mescla referências às mitologias grega e cristã.

 

“Essa composição fala sobre os pequenos detalhes que fazem diferença na vida das pessoas e que para ser feliz é necessário enxergar a beleza na simplicidade das coisas. O roteiro do vídeo desenvolve um paralelo entre a teoria da evolução de Darwin e o mito da caverna de Platão. O clipe trabalha a ideia de que a evolução humana (moral e intelectual) só é possível por meio da simplicidade, do básico da vida e das relações. A ideia de que a grandeza está no pouco, no primordial, naquilo que é mais importante que são os sentimentos e as pessoas”, reflete SIUL.

 

Alter-ego do cantor e compositor paranaense Luis Gustavo Fonseca, SIUL teve contato com a música ainda na infância, com aulas de coral na escola e posteriormente aproximação de vários instrumentos musicais. A partir de 2017, passou a se dedicar ao teatro e arte em geral, embora seja também jornalista de formação com forte trabalho dentro do audiovisual.

 

Sua primeira faixa enquanto artista solo foi a colaboração “O mundo vai girar”, lançada em parceria com Mara Marques, Grazi Oliveira, Allan Furtado, Juh Fragoso, Rafael Medeiros, Mima, Davi Klimiont, Rapha Ribeiro, Márcio Cruz, Leo Zaidan, Wesley Moreira e Fran Caroline em uma campanha beneficente. O lançamento realizado por artistas de Curitiba foi uma homenagem aos profissionais de saúde e foi feita para levar uma mensagem de otimismo e esperança durante a atual pandemia de Covid-19. O projeto, além da música e do videoclipe oficial, também teve o intuito de arrecadar alimentos para pessoas que precisam.

 

Recentemente, SIUL começou a revelar os singles do EP “Procura-se vida”. O primeiro foi “Paraquedas”, que também ganhou um clipe estrelado pela bailarina Grazi Oliveira. Todas as faixas do trabalho ganharão vídeos, e o álbum será lançado no final de 2020.

 

Assista ao clipe “Paraquedas”: https://youtu.be/P8zVsxmJmws

 

“Todas as músicas procuram trabalhar temas voltados a autoconhecimento e reflexões existenciais, mas com elementos modernos e com uma pegada bem contemporânea para conversar com públicos mais jovens e também trabalhar em estruturas musicais fáceis de serem consumidas pelo público”, adianta SIUL.

 

Enquanto isso, é possível conferir “Grandeza” nas principais plataformas de streaming.

 

Assista a “Grandeza”: https://youtu.be/5vFsAsQ0MmY

Ouça “Grandeza”: https://smarturl.it/SIULGrandeza 

 

 

Ficha técnica

 

Clipe dirigido por SIUL

Produção: Miscelandia Produções

Bailarino convidado: Gabriel Ramon

Produção artística: SIUL | Anderson Sabino | Juh Fragoso

 

Música: Grandeza

Composição: SIUL

Produção: Jards e Leonardo Tows

Voz principal: SIUL

Vozes: Grazi Oliveira

Juh Fragoso

 

 

Letra

 

Novos horizontes à frente

Virei a chave

Minha vida

está tão diferente

Pensamentos de bondade me alimentam

possibilidades, são novos tempos

Vejo a luz que brilha tão distante de mim

Num segundo depois a distância já não é tão grande assim

Vejo a luz que brilha tão distante de mim

Num segundo depois a distância já não é tão grande assim

Quem até o sol pode voar sem derreter suas asas?

E pela praia, caminhar, contando os grãos de areia?

Quem no oceano – mergulhar – por toda a profundeza?

E numa flor admirar sua grandeza?

Tantas coisas pequenas em nós fazem desatar os nós

 

 

 

 

Com informações: Nathália Pandeló Corrêa – Build Up Media

http://www.buildupmedia.com.br