ZéVitor faz dueto com Zélia Duncan no blues ‘Banco de Areia’

Nesta sexta-feira (13/08), ZéVitor libera o single Banco de Areia, um feat. com Zélia Duncan. A partir de sua realidade praieira, ZéVitor compôs o lamento blues Banco de Areia e convidou Zélia Duncan para se juntar a ele nos vocais. A voz rascante e ao mesmo tempo doce de Zélia acrescenta novas camadas ao vocal afiado de ZéVitor, em versos como: Nade para fora desse banco / De areia raso, venha, vamos para o fundo / Largue tuas boias e o teu medo de tudo, / medo de mergulhar em mim.

 

A produção do single é de Mayam, responsável também pela bela gravação de violão que ancora o primoroso arranjo de Banco de Areia, que reúne ainda o contrabaixo acústico de Edu Martins e o fender rhodes de João Mello.

 

A música de ZéVitor traz influências do R&B e Banco de Areia nos remete a blues criados por nomes da cultura pop nacional como Cazuza, Frejat e a própria Zélia Duncan. ZéVitor começou a compor na adolescência. Com uma pegada pop, sua música tem forte acento na rima e uma rica inspiração no universo popular. ZéVitor sempre teve a música presente em sua vida. Filho caçula do ator e cantador Jackson Antunes, aos 2 anos começou a frequentar os shows do pai, o que ajudou a forjar sua identidade musical, integrando influências e estilos de diferentes gerações.

 

 

O single Banco de Areia chega alguns meses depois do lançamento do álbum Ressignificar (2020); de singles de 2021 como Foge Comigo e Vamo Nessa, que chegou com um mini-doc, e Alicerces, que está rodando pelas rádios do Brasil; de duas bem sucedidas colaborações de ZéVitor com Kamaitachi (Bruxa) e Konai (Castelo de Areia); um dueto com Fagner (Versos Ardentes); vários clipes; os EPs Amor e Minimalismo (2020) e Crônicas de Um Amor (2019); e o disco de estreia Cronológico (2018).

 

[letra]     Banco de Areia (ZéVitor)

 

Nade para fora desse banco

de areia raso, venha vamos para o fundo

Largue tuas boias, e o teu medo de tudo,

medo de mergulhar em mim

 

Não dá pra medir amor

Reagir…

Se depender de mim, sou só eu e você

Pra não sobrar a dor

que sempre vem com o fim

Se depender de mim, sou só eu e você

 

Mas você não pensa assim agora.

Tanto amor por outro outrora,

que desperdiçou o teu amor e jogou fora

Peço que não demore pra se despir

 

Das coisas da cabeça que nos apavoram

E eu não vejo a hora de te ver sair

Desse balde de água fria e relação morna

Eu te acolho, se você me permitir,

mas peço que

 

Nade para fora desse banco

De areia raso, venha, vamos para o fundo

Largue tuas boias e o teu medo de tudo,

medo de mergulhar em mim.

 

[ficha técnica]

ZéVitor feat. Zélia Duncan

 

Intérpretes: ZéVitor e Zélia Duncan

Violão: Mayam Rodilhano

Contrabaixo acústico: Edu Martins

Fender Rhodes: João Mello

Produção Musical: Mayam Rodilhano

Gravação: Montanha Records

Mix e Masterização: Renato Alscher

 

 

Assista aqui o clipe:  https://youtu.be/K3VSfYKdZ2A

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Adriana Bueno Assessoria de Comunicação