MARISA MONTE e JORGE DREXLER lançam “VENTO SARDO”

Ouça aqui:   https://smb.lnk.to/VentoSardo

 

Vídeo:  https://youtu.be/Wu8GD6mT1pA

 

Lyric vídeo:   https://www.youtube.com/watch?v=UgId_z7s9-U

 

Vento Sardo é a minha primeira parceria com o Jorge Drexler. Fizemos essa música na Sardenha, em uma travessia de barco a vela. O vento representa o dinamismo do ar, da vida e da natureza em constante movimento e mutação. Tudo passa, tudo passará.” (Marisa Monte)

 

“Alguns anos atrás, no final de um almoço de férias com nossas famílias, Marisa pegou o violão despretensiosamente e, como quem propõe um jogo de cartas, me disse: ´tenho essa ideia´, e sugeriu que eu escrevesse uma música junto com ela.

 

Compor com Marisa é assim: brincar, com os pratos ainda na mesa, crianças participando, do jeito mais descontraído, lúdico e cotidiano que se possa imaginar.

 

Sempre quis escrever assim: como quem brinca, e Marisa foi minha professora nisso. Tenho uma lembrança clara daqueles dias, a bordo de um veleiro, escrevendo para onde o vento nos levará…

 

Que aquele mesmo vento sopre agora, ventile e nos limpe destes tempos de distância e portas adentro.” (Jorge Drexler)

 

 

No dia 22 de outubro, Marisa Monte será a primeira mulher brasileira a receber o Prêmio Tenco, em Sanremo, na Itália. Desde 1974, o Tenco reconhece a carreira de artistas que deram suporte à canção autoral no mundo e entre os premiados estão Leonard Cohen, Joni Mitchell, Laurie Anderson, Paolo Conte, Nick Cave e os brasileiros Chico Buarque, Milton Nascimento, Caetano Veloso e Gilberto Gil. Acompanhada por Davi Moraes, Dadi e Pretinho da Serrinha, Marisa se apresentará na cerimônia com Jorge Drexler como convidado. “Compartilho e dedico essa premiação à todas as mulheres da música brasileira. Obrigada, clube Tenco!”, comemora Marisa.

 

VENTO SARDO   (Marisa Monte/Jorge Drexler)

 

Vento que levanta a onda
Que carrega o barco
Que ondula o mar

É o mesmo que vai dar na praia
Que levanta a saia
Rodada de oiá

Hay tiempos de andar contra el viento
Cuando el contratiempo comienza a soplar
Então o vento que é de aragem
Bate no varal pra me dar coragem

O vento que vem de longe
Quem sabe da fonte do vento solar
O vento que é o movimento do ar

Vamos levantar a vela
Abrir a janela
Ventilar a dor

Vamos a nombrar al viento
Celebrar su aliento
Purificador

Pampero, Terral, Tramontana,
Alisio, Santana, Siroco, Mistral

Levante, Minuano y Cierzo
Y mil más que el verso quisiera nombrar

Às vezes o vento muda
Sai batendo a porta faz tudo voar,
O vento é o temperamento do ar

 

Sopro

Sopra

Soprará

 

Sopro

Sopra

Soprará

 

Vento que levanta a onda
Que carrega o barco
Que ondula o mar

É o mesmo que vai dar na praia
Que levanta a saia
Rodada de oiá

Hay tiempos de andar contra el viento
Cuando el contratiempo comienza a soplar
Então o vento que é de aragem
Bate no varal pra me dar coragem

O vento que vem de longe
Quem sabe da fonte do vento solar
O vento que é o movimento do ar

 

Sopro

Sopra

Soprará

 

Soprará

 

Pampero, Terral, Tramontana,
Alisio, Santana, Siroco, Mistral

Levante, Minuano y Cierzo

Nordeste, leste, sudoeste

 

Sudoeste

Jorge Drexler – voz e violões

Carlinhos Brown – tamborito, cajonga, tamborim, zabumba, thunder e quadrangulo

Claudio Andrade – piano Fender Rhodes

Martin Leiton – baixista

 

ARRANJO – MARCELO CAMELO

 

CORDAS

Ana Carolina Damásio – violino II

Ana Cláudia Serrão – violoncelo

Ana Cristina Fernandes Pereira – violino I

Ana Filipa Serrão – violino II

Andre Liborio – violoncelo

Ândria Bandjai – violino I

Inês Nogueira – violino II

Jacqueline Monteiro – violino II

Joana Cipriano – viola

Joana Tavares – viola

José Pereira – violino I

Juan Maggiorani Mollegas – violino II

Leonor Palha – violino I

Lúcia Salvado – violino I

Marco Pereira – violoncelo

Margarida Almeida – violoncelo

Miguel Sêrro Ferreira – violino I

Pedro Meireles – viola

Sandra Martins – viola

Yelyzaveta Valdman – Violino II

 

SOPROS

Ana Catarina – flauta

Diogo Duque – flauta

Jorge Camacho – clarone e clarinete baixo

 

PRODUZIDO POR MARISA MONTE

 

CO-PRODUZIDO JORGE DREXLER E CARLES “CAMPI” CAMPÓN

GRAVADO ENTRE OUTUBRO/2020 E ABRIL/2021 POR DANIEL CARVALHO (RJ), ANDRÉ TAVARES (LIS), ARTHUR DAVID (LIS) E CARLES “CAMPI” CAMPÓN (MAD).

 

MIXADO ENTRE MARÇO E ABRIL/2021 POR GUSTAVO BORNER (LA) E JUSTIN MOSHKEVICH (LA)

 

MASTERIZADO EM MAIO/2021 NO STERLING SOUND STUDIO POR GREG CALBI E STEVE FALLONE (NY)

 

DIREÇÃO GERAL_  Marisa Monte

 

DIREÇÃO EXECUTIVA_Simon Fuller

 

UMA REALIZAÇÃO_Phonomotor

 

PRODUÇÃO EXECUTIVA_ Maria Fortes

ASSISTENTE PRODUÇÃO_ Fefê Oliveira

ASSISTENTE PESSOAL MM_ Livia Monte

CONTEÚDOS E MÍDIAS DIGITAIS_ Vic Oliveira e Bruna Canalini

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO_ Bebel Prates

ENGENHEIRO DE SOM_ Daniel Carvalho

ASSISTENTES DE GRAVAÇÃO_ Márcio Barros e Alex Olimpio

CIFRAS_ Dadi

 

Álbum visual criado a partir da série de pinturas PORTAS de Marcela Cantuária

 

DIREÇÃO DE ARTE_Batman Zavareze

 

VÍDEO_ Marcio Zavareze, Fred Alves, Elisa Mendes e Vic Oliveira

EDIÇÃO_ João Oliveira, Vic Oliveira e Elisa Mendes

ASSISTENTE DE EDIÇÃO_ Leandro Thomaz

DIREÇÃO DE ANIMAÇÃO_ Eduardo Souza

ANIMAÇÃO_ Rafael Galo

PROJETO GRÁFICO_ CUBÍCULO

TRATAMENTO DE IMAGEM_ Lêka Coutinho

MANUSCRITO_ Mano Bernardes

FOTOS_ Leo Aversa, Vicente de Mello, Vic Oliveira, Elisa Mendes e Batman Zavareze

 

 

 

www.marisamonte.com.br

www.youtube.com/marisamonte

www.instagram.com/marisamonte

www.twitter.com/marisamonte

www.facebook.com/marisamonteoficial

www.tiktok.com/@marisamonte

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: BEBEL PRATES ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO