Oswaldo Montenegro lança música inédita, a sua última parceria com Mongol: “Poças Azuis”

A canção expõe sentimentos comuns e pertinentes para o momento: “Tá todo mundo mais só agora / O tempo chora, porque passou”. Mas aponta para a esperança: “Mas há futuro, eu vi tanta luz / Janelas guardam almas, quem fechou?”.

 

Música e letra foram compostas dias antes do diagnóstico (tristemente fatal) de Covid de Arlindo Paixão, o parceiro, amigo/irmão de décadas de Montenegro, conhecido no mundo artístico como “Mongol”.

 

Versos e melodias se irmanam para ecoar o último registro dessa parceria, eternizada em tantas canções.

 

A música inédita, interpretada por Montenegro, será lançada nas plataformas digitais nesta sexta-feira (09/07).

 

O videoclipe estreia no sábado (10/07), às 15h, em seu canal do YouTube, e conta com as participações especiais da violoncelista Janaína Salles e da flautista Madalena Salles.

 

 

 

 

 

Com informações: Assessoria de Imprensa – Oswaldo Montenegro