Roberto Corrêa lança projeto com partituras e músicas inéditas que mesclam violas brasileiras com viola da gamba

Contemplado pelo Rumos Itaú Cultural, Concerto para vaca e boi, novo disco do músico referência da viola no Brasil, apresenta, pela primeira vez, um encontro da viola de gamba com os mesmos instrumentos tradicionais brasileiros: viola repentista, viola de buriti, viola caiçara, viola machete baiana, viola de cocho e viola caipira. No trabalho, Roberto é acompanhado pelo gambista Gustavo Freccia

 

No dia 26 de agosto, Roberto Corrêa, uma das maiores referências da viola no Brasil, lança seu 20º disco, Concerto para vaca e boi, em todas as plataformas digitais. Para celebrar o momento e apresentar o projeto, composto por 12 faixas inéditas e contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2019-2020, o artista realiza, na mesma data, um recital em sua página no Youtube https://www.youtube.com/user/CanalRobertoCorrea e lança livro digital com partituras e textos sobre o trabalho. Ainda, é possível acessar no canal o clipe do single Boi martelo e um making of do processo de produção do projeto.

 

As composições do novo disco foram feitas especialmente para cada uma das seis violas brasileiras (na ordem da gravação) – Viola Repentista, Viola de Buriti, Viola Caiçara, Viola Machete Baiana, Viola de Cocho e Viola Caipira– em duo com a Viola da Gamba. Pela primeira vez, Roberto compôs para a Viola da Gamba, instrumento da Renascença e do Barroco muito utilizado no segmento da música antiga, que sempre o atraiu.

 

“De certa forma a sonoridade da viola da gamba baixo lembra o mugido do boi e da vaca e me traz lembranças de um passado saudoso”, afirma Corrêa que tem a lida com o gado na história de sua família. Segundo o artista, não há registro deste encontro das violas brasileiras com a da gamba. “No Brasil também são instrumentos antigos, mas ficaram na oralidade, não têm a escrita de suas práticas passadas”.

 

“O período barroco, para mim, é o auge da música ocidental”, afirma ele, que tem entre seus compositores preferidos Bach e Vivaldi. Neste trabalho, o convidado especial foi o gambista Gustavo Freccia, que leciona na Escola de Música de Brasília. “Quando a gente junta os instrumentos, vira algo novo e é muito surpreendente”, conta Freccia. “Essa mistura da Viola da Gamba com instrumentos tradicionais brasileiros é muito rica e interessante. São timbres que se casam e formam uma combinação de sonoridades particular e inexplorada”, afirma. É um encontro no tempo de um instrumento da corte com instrumentos do povo.

 

 

O projeto resulta, também, na inclusão das violas tradicionais brasileiras no contexto da música de concerto, aproximando tradições musicais distintas: a música popular regional e a música de câmara. A ruptura destas fronteiras é explorada por Roberto Corrêa ao longo de seus 40 anos de carreira, especialmente em seu trabalho para a Viola Caipira e a Viola de Cocho. No Concerto para vaca e boi, ele expandiu esta abordagem para outras violas populares do Brasil.

 

Artesania nos instrumentos

 

Alguns instrumentos utilizados no projeto foram ajustados para atender as exigências das músicas compostas para o álbum, principalmente no que se refere a afinação, onde as cravelhas rústicas foram substituídas por cravelhas mais adequadas. Também foram feitas diversas experiências com cordas para se conseguir um equilíbrio na sonoridade, principalmente nos instrumentos de cordas de tripa e náilon – Viola de Cocho e Viola de Buriti. Até cordas de raquetes de badminton e Squash foram testadas e utilizadas.

 

Partituras e memórias

 

O projeto também traz um livro, lançado em formato digital, com as partituras e tablaturas das 12 músicas que compõe o Concerto, além de informações complementares escritas por Roberto. O autor apresenta memórias e apontamentos sobre cada instrumento, seus incrementos e modificações para o projeto, além de um breve histórico sobre a escrita musical para a viola.

 

Sobre Roberto Corrêa

 

Uma das maiores referências da viola caipira no Brasil, Roberto Corrêa se dedica ao estudo, à composição e ao ensino da viola há 40 anos. Chamado pelo crítico Tárik de Souza de “Guimarães Rosa encordoado”, o mineiro Roberto Corrêa é descendente de uma família de violeiros de Campina Verde. É graduado em Física e Música pela Universidade de Brasília. Tem doutorado em Musicologia pela Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo (ECA-USP) com a tese Viola caipira: das práticas populares a escritura da arte, defendida em 2014. É um pesquisador incessante do instrumento, tendo dedicado sua vida ao estudo e à prática da viola.

 

Lançou 19 discos de viola, já tocou em todo o Brasil e também em diversas partes do mundo, como Áustria, China e Portugal. É músico, intérprete e tem seu trabalho ligado às tradições interioranas, mas também associado à contemporaneidade e à erudição. Conta com três livros dedicados ao estudo da viola: Viola caipira, de 1983, um dos primeiros sobre o instrumento no Brasil, A arte de pontear viola, de 2000, com um método para ensino e aprendizagem da viola, e Viola caipira: das práticas populares à escritura da arte, de 2019, resultado da sua tese de doutorado.

 

Sobre Gustavo Freccia

 

É músico gambista e cantor, com doutorado em Performances Culturais (2021) e mestrado em Música – Canto (2015), ambos pela Universidade Federal de Goiás. É professor de Viola da Gamba e Música de Câmara na Escola de Música de Brasília (CEP-EMB SEEDF).

 

Sobre o Rumos Itaú Cultural

 

Um dos maiores editais privados de financiamento de projetos culturais do país, o Programa Rumos, é realizado pelo Itaú Cultural desde 1997, fomentando a produção artística e cultural brasileira. A iniciativa recebeu mais de 75,8 mil inscrições desde a sua primeira edição, vindos de todos os estados do país e do exterior. Destes, foram contempladas 1,5 mil propostas nas cinco regiões brasileiras, que receberam o apoio do instituto para o desenvolvimento dos projetos selecionados nas mais diversas áreas de expressão ou de pesquisa.

 

Os trabalhos resultantes da seleção de todas as edições foram vistos por mais de 7 milhões de pessoas em todo o país. Além disso, mais de mil emissoras de rádio e televisão parceiras divulgaram os trabalhos selecionados.

 

Na última edição, de 2019-2020, os 11.246 projetos inscritos foram examinados, em uma primeira fase seletiva, por uma comissão composta por 40 avaliadores contratados pelo instituto entre as mais diversas áreas de atuação e regiões do país. Em seguida, passaram por um profundo processo de avaliação e análise por uma Comissão de Seleção multidisciplinar, formada por 23 profissionais que se inter-relacionam com a cultura brasileira, incluindo gestores da própria instituição. Foram selecionados 91 projetos.

 

SERVIÇO:

Rumos Itaú Cultural 2019-2020

 

Concerto para vaca e boi, de Roberto Corrêa

Dia 26 de agosto

Lançamento do álbum musical

Disponível nas principais plataformas de streaming

 

Livro digital Concerto para Vaca e Boi. Composições para Violas Brasileiras e Viola da Gamba. Partituras, tablaturas, apontamentos e memórias

*o link será enviado posteriormente

 

Recital de lançamento

Em Youtube.com/CanalRobertoCorrea

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Assessoria de imprensa do programa Rumos Itaú Cultural:

Conteúdo Comunicação

#SIGA NO INSTAGRAM
Rocksoulblues no @sesc14bis 

Lançamento do novo álbum do cantor Nasi @oficialnasi 

Vídeo: Jailson /Produção Boomerang Music 

#nasi #rocksoulblues #sesc14bis #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário da cantora e compositora Lisa Stanfield @lisajstansfield que completa 58 anos.

#lisastanfield #happybirthday #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor, compositor e baixista Pit Passarell @oficialpitpassarell da banda Viper @viper_brazil que completa 56 anos.

#pitpassarell #happybirthday #viper #boomerangmusic
Hoje (11/04), é aniversário do cantor e compositor Zeca Baleiro @zbaleiro que completa 58 anos.

#zecabaleiro #happybirthday #MPB #boomerangmusic
Hoje (08/04), é aniversário do cantor e compositor Leoni @leonioficial que completa 63 anos.

Foi integrante da bandas Kid Abelha e Heróis da Resistência.

Sábado e domingo (13 e 14/04), tem show no Sesc Avenida Paulista @sescavpaulista pra comemorar.

#leoni #happybirthday #sescavenidapaulista