Totalmente produzido em casa, o projeto psicodélico goiano Dezert Horse lança primeiro disco

Surpreendentemente produzido por um músico de 19 anos em seu quarto, Horizonte é futurista, colorido e noturno, carregado de camadas e interpretações

 

Neste sábado, 13 de novembro, o projeto goiano Dezert Horse lança seu primeiro disco: Horizonte. Idealizado por Gabriel Martins, totalmente gravado em casa e lançado de maneira independente, as 9 faixas do álbum perpassam a psicodelia e o indie eletrônico.

 

Ouça Horizonte

 

Inspirado por importantes nomes da cena independente de Goiás, Gabriel Martins começou a produzir as próprias músicas enquanto ainda cursava o ensino médio. Com referências de Tame Impala, Boogarins, Carne Doce e The Holydrug Couple, Gabriel lançou ainda em 2020 seu primeiro EP como Dezert Horse, intitulado como “Time Lapse”. Agora, com 19 anos e produzindo sozinho, o artista lança o seu primeiro disco.

 

Através de suas experimentações solitárias, o músico introspectivo abre seu universo particular, criando paisagens sonoras coloridas e lisérgicas, onde suas saudades, nostalgias e expectativas se entrelaçam com camadas de guitarras, sintetizadores e baterias eletrônicas; “Pulei daquele sonho ardente / e logo deitei e vi aquelas luzes / que moldavam a vida e a queda / de todo breu que estava aqui.”

 

 

Gabriel gravou praticamente todos os instrumentos e mixou todas as faixas. A masterização do disco é de Alejandra Luciani (@sugarkaneaudio) e, apesar de particular, Horizonte conta com colaborações pontuais de diversos artistas da cena independente brasileira. Pink Opala, Josefoooooooooo, Jow (Espacialrias), Ganwalk, Tobias e Aderson Maia (Carne Doce) formam a rede de amigos do artista que participaram do registro.

 

“Em 2018 comecei a estudar em Ceres, uma cidade vizinha de Rubiataba onde eu moro, e todos os dias eu viajava ida e volta de ônibus pra ir estudar, durante 2 anos, sem cansar de ficar olhando pela janela, vendo o tempo passar junto do horizonte. Nessas viagens, entre nascer e pôr de sol, foram surgindo as ideias de fazer um álbum não sobre o horizonte, mas sobre como o horizonte me faz sentir”, conta o músico.

 

Para acompanhar o trabalho de Dezert Horse, siga o artistas nas redes: @dezerthorse

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações: Krema Cultura